Listen to the text.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Museu da Casa Brasileira

Na última sexta feira estivemos no MCB, para mais uma visita técnica e quem fez as honras foi o professor Paulo que até recentemente trabalhava por la.
Assim como muitos museus, o MCB tem vários problemas (poucos funcionários, pouco espaço, pouco dinheiro, pouco etc) mas desde 2006, está passando por uma reestruturação, fruto de uma nova gestão baseada em um plano museológico definido. O MCB deseja ser uma referência no Brasil em arquitetura e design, no site ja é possivel consultar 28.000 fichas sobre os equipamentos da casa brasileira, resultado de uma imensa pesquisa que começou nos anos 70.

O MCB tem uma relação afetiva com nosso curso...rs la trabalham 3 ex alunos e a professora Thelma, que é coordenadora do educativo. Na foto acima, a Paulinha está mostrando um dos materiais que utilizam nos atendimentos. O museu conta também com um ônibus para trazer grupos agendados para visita, isso é muito bacana, porque transporte na cidade de São Paulo, é sempre um grande problema.
Essas visitas são sempre muito importantes, além de conhecermos a instituição "por dentro", conhecemos os profissionais que trabalham nela, fazendo assim uma rede de contatos, um networking, como o professor Paulo mesmo disse.
Networking é uma expressão usada para denominar a rede de contatos pessoais e profissionais, onde se tornou essencial para quem quer se manter ativo no mercado de trabalho. Tomado erroneamente por alguns como forma de conhecer gente influente, o network, o trabalho em rede é uma magnífica ferramenta para se conseguir viver em uma utópica sociedade trabalhista quase marxista (Moraes, 2005). Segundo Coelho (2006) o networking é apenas mais uma ferramenta, que só será eficaz se vincularmos seu conceito de cultivar e promover boas relações, baseado em conduta ética e valor de troca, às competências, às habilidades e às atitudes de um profissional

Kiss
J.C.