segunda-feira, 23 de maio de 2011

Documento de embarque - 25 de agosto de 1836 - de PORTO PT - para SANTOS BR

Abertas as inscrições para o Smart Grid Innovation Contest, concurso organizado pela Siemens em todo o mundo

Inovação em smart grids


Estão abertas as inscrições para o Smart Grid Innovation Contest, concurso organizado pela Siemens em todo o mundo e que premiará as melhores ideias em inovação voltadas para smarts grids (“redes inteligentes”). Estão aptos a participar da iniciativa pesquisadores acadêmicos, tais como professores doutores, pós-doutores, doutorandos ou estudantes universitários. O concurso também é aberto aos profissionais do setor e especialistas. O objetivo da ação é estimular o pensamento sobre novos modelos de negócios, produtos e aplicações sob o conceito de consumo inteligente de energia em todos os níveis: da geração ao consumidor. O concurso é dividido em duas fases. Na primeira, os projetos deverão ser inscritos em uma plataforma colaborativa no site, aberta a todos os públicos.

Durante essa fase, o candidato terá acesso à comunidade global para pedir sugestões, trocar impressões e fazer contribuições entre os demais participantes para identificar e aperfeiçoar as inúmeras possibilidades de cada trabalho e sua viabilidade.

Em julho, as melhores ideias – selecionadas por um júri especializado – receberão 15 mil euros. Ainda nessa fase todos os participantes poderão votar nos melhores projetos, que serão submetidos à análise dos jurados para a escolha dos cinco finalistas.

Já na etapa seguinte participarão apenas os acadêmicos, que poderão contemplar as contribuições feitas pela internet na fase anterior em seus trabalhos.

Os vencedores serão anunciados em janeiro de 2012, quando poderão colocar em prática suas ideias, transformando-as em inovações reais, com orçamento de até 1 milhão de euros da Siemens.

O prazo para as inscrições termina no dia 31 de maio.

Mais informações: www.smartgridcontest.com

Restauro e Conservação - restauradores e professores vão discutir como resolver esses problemas

Exposição em São Paulo reúne obras em estágio de restauro e conservação...

São Paulo - Uma exposição em constante mutação e com o objetivo de discutir o papel dos museus em relação às obras de arte contemporâneas. Essa é a proposta do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP) na exposição MAC em Obras, que se encerra no final de novembro, em São Paulo.
A exposição engloba 19 obras em estágio de conservação e restauro, de dez artistas – Marcelo Cipis, Alex Vallauri, Bill Lundberg, Abraham Palatnik, Edgar Racy, Maria Tomaselli, Anna Barros, Nina Moraes, León Ferrari e Hudinilson Júnior. Posteriormente, elas serão apresentadas em uma grande exposição, depois que o novo prédio do MAC estiver pronto.
Durante o trabalho de restauração, o público poderá interagir com os artistas. A previsão é que o novo espaço do MAC, que vai ocupar o antigo prédio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), esteja pronto em setembro. O prédio em que está o MAC atualmente fica no Parque Ibirapuera, assim como o antigo Detran.
“O MAC tem obras de arte que foram produzidas por artistas dentro de um espírito muito experimental, usando maquinário e materiais industriais, entre outros, e que, com o passar do tempo, começaram a apresentar problemas em termos de conservação e de exposição”, explicou o diretor do museu, Tadeu Chiarelli, em entrevista à Agência Brasil.
Um dos problemas enfrentados pelos museus é não saber como conservar essas obras, por causa do material usado para confeccionar as peças. “Uma coisa é restaurar uma pintura. Mas como restaurar uma manta de látex ou um mecanismo que foi feito na década de 50 e cuja peça original não existe mais?”, questionou Chiarelli.
A ideia é apresentar esse questionamento na exposição. “Normalmente, os museus escondem essas peças. Eles não mostram e não sabem como resolver o problema”, disse o diretor. "Como o MAC é universitário, ligado à USP, resolvemos que vamos expor essa obras, em vez de escondê-las”, completou.
Segundo ele, parte dos trabalhos que apresentam problemas de conservação e restauro está exposta. Vários encontros serão promovidos com artistas, restauradores e professores para discutir como resolver esses problemas. O primeiro encontro está marcado para a próxima quinta-feira (26), com a artista Nina Moraes.
"Este é um momento em que o MAC está se preparando para assumir um papel de vanguarda e de ponta que sempre teve. Por ser um museu universitário, ele tem essas ideias de compartilhamento, de experimentação. Estamos sinalizando para um outro tipo de museu, que cative o público não só por belas exposições, mas também por essas outras experiências. E o importante é que essa foi uma exposição feita coletivamente pelo museu, sem um único curador", destacou Chiarelli.
A entrada para a exposição é gratuita. O MAC-USP fica no Pavilhão Ciccillo Matarazzo, no terceiro piso, e fica aberto de terça-feira a domingo, das 10h às 18 horas. Mais informações detalhes sobre a exposição estão nosite 

fonte:

Museu da Imagem e do Som exibe fotos contra homofobia

A Casa da Cultura, em parceria com a Secretaria Municipal da Cultura, Instituto do Livro de Ribeirão Preto, Grupo Amigos da Fotografia e Museu da Imagem e do Som abriu a 3ª exposição de fotos da Parada Gay e do Carnagay, eventos contra a homofobia realizados na cidade.




A exposição, que tem obras dos fotógrafos João Rossato, Sônia Franco, Guilherme Piga, Elza Rossato e Raquel Iliano, começa no Museu da Imagem e do Som (MIS) e depois vai para a Casa da Cultura, permanecendo no local até o mês de julho.
Segundo a ONG Arco-Íris, o objetivo da mostra é promover o Dia Municipal de Combate à Homofobia, comemorado no dia 17 de maio. Informações pelo telefone (16) 3636-1206.

fonte:

Campos do Jordão: Música e Arte na 9ª Semana Nacional de Museus

O Acervo dos Palácios do Governo de São Paulo, órgão vinculado à Casa Civil, apresenta dois eventos nos dias 21 e 22 de maio no Palácio Boa Vista, em Campos do Jordão, como parte da programação da 9ª Semana Nacional de Museus. 

Sábado a partir das 15h, acontece a oficina de cotação de história "Lendas e crenças dos índios do Amazonas", narrada por Dinah Feldman e Renata Fontes, da Cia. Dedo de Prosa. A Cia. apresenta-se na Capela São Pedro Apóstolo. 

Domingo a partir das 11h, o Quinteto de Cordas da Escola Maestro Fêgo Camargo, de Taubaté, regido pelo Maestro Denis Hekman, também se apresenta na Capela São Pedro Apóstolo. 

Repertório: 
Prelúdio das Bachianas Brasileiras n° 4, Villa Lobos 
Quarteto de cordas n°1, Villa Lobos 
Pavane pour une enfante defunte, Maurice Ravel 
Clair de Lune, Claude Debussy (piano solo) 
Prelúdio 8 para piano solo "La fille aux cheveux de lin", Claude Debussy 
For Four Tango, Astor Piazzolla 
Quarteto em sol menor, Claude Debussy 
Danças Romenas, Bela Bártok 
1° violino: Denis Hekman 
2° violino: Gustavo Quintanilha 
Viola: Yara Bianchi 
Violoncelo: Clodoaldo Leite 
Piano: Daniel Santos 

Serviço: 
Palácio Boa Vista 
Av. Adhemar de Barros, 3001, Campos do Jordão 

Entrada Gratuita


fonte:
http://www.vnews.com.br/noticia.php?id=96149