Listen to the text.

sábado, 4 de junho de 2011

Museu abre com mural mais antigo do mundo no México

Peça de 1536 apresenta mistura de técnicas europeias e mexicanas e terá 60% de seus 49800 fragmentos reunidos e restaurados.

O mural novohispano mais antigo do México (1536), será exibido pela primeira vez em um novo museu arqueológico que abrirá suas portas em agosto no norte da capital mexicana, informaram fontes oficiais na quinta-feira (2) . 

Após nove anos de trabalhos de restauração, especialistas do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) conseguiram unir 60% dos 49.800 fragmentos da obra. 

O mural foi descoberto no interior de uma cisterna ou caixa de água localizada no pé da fachada oeste do Colégio de Santa Cruz de Santiago Tlatelolco quando a Chancelaria realizava obras na região sem autorização do INAH, requisito obrigatório por se tratar de uma área arqueológica. "Aí foi quando percebi que entre os pedaços de concreto também haviam fragmentos de estuque e decidi descer", afirmou o coordenador nacional de arqueologia do INAH, Salvador Guilliem, que em companhia de um grupo de especialistas descobriu 12 metros quadrados de afresco. 

Trata-se de um mural único que exibe a fusão das técnicas pictóricas empregadas pelas culturas mexicana e europeia durante os alvores novohispanos, em onde é possível apreciar cenas naturalistas realizadas por mãos indígenas, explicou. 

Como é o caso de imagens de elementos aquáticos como peixes, plantas e flores, figuras humanas, aves cantando, um macaco carregando o filhote, uma cruz e sanefas baseadas no cordão franciscano.

Especialistas afirmam que os desenhos do mural foram realizados a pedido dos frades com a intenção de divulgar a mensagem de que sob a nova ordem católica "a figura indígena é respeitada e considerada como benéfica". O mural foi pintado só 15 anos após a queda do império asteca nas mãos espanholas. O exterior das paredes da cisterna tem 5.20 metros de comprimento por 8.60 de largura, e o interior mede 4 metros de comprimento por 6.60 de largura. 

Acredita-se que a obra foi destruída pelos indígenas no século 18 em um ritual, o que explica o fato de as peças terem sido encontradas em sua totalidade e organizadas cuidadosamente no interior da caixa de água. 

O arqueólogo explicou que nessa época foi emitida uma bula papal que recomendava apagar qualquer sinal do mundo indígena e foi por isso que voluntariamente os nativos destruíram e o esconderam para conservá-lo. Atualmente, o mural está sendo remontado em forma de quebra-cabeças sobre três suportes metálicos que ficam nas laterais da cisterna. 

Antes de sua instalação, as peças serão submetidas à técnica de nanopartículas de cal para retirar os sais que têm devido à umidade que estiveram expostas nos últimos dois séculos. O mural deve ficar pronto em agosto para a inauguração do Museo de Sitio Caja de Agua en Tlatelolco.

fonte:

Lista de Museus do AM está disponível no Guia online do Ministério da Cultura

O cadastro Nacional de Museus é uma iniciativa do Departamento de Museus e Centros Culturais do IPHAN e tem como objetivo contribuir para o diagnóstico dos museus.



Manaus - O Ministério da Cultura, através do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) lançou este mês na internet um guia com a lista dos museus Brasileiros. Vale ressaltar que, de um universo de mais de 2500 museus catalogados no guia, todos os museus administrados pelo Governo do Amazonas, através da Secretaria de Estado da Cultura, estão incluídos.
O cadastro Nacional de Museus é uma iniciativa do Departamento de Museus e Centros Culturais do IPHAN e tem como objetivo contribuir para o diagnóstico dos museus, planejamento de ações de politicas públicas de cultura e desenvolvimento de diferente linhas de pesquisa, além de difundir informações sobre o setor museal no país. O guia pode ser acessado pela página www.museus.gov.br.
Para Nazarene Maia, diretora de Museus da Secretaria de Cultura do Amazonas, essa foi uma grande conquista, não somente para o Governo do Estado, mas para toda a população amazonense. “Com o guia, os museus da região norte, ganham visibilidade nacional, além de ser um recurso para ampliar o leque de conhecimento da população e dos visitantes que vem a Manaus com a garantia de que a cidade possui um conteúdo histórico e visual tão bom o quanto de qualquer outro estado brasileiro”.
O guia também apresenta uma versão impressa. Em ambos são encontradas informações sobre ano de criação dos museus, situação atual, endereço, horário de funcionamento, tipologia de acervo, acessibilidade, infraestrutura para o recebimento de turistas estrangeiros e natureza administrativa. Para facilitar o manuseio, todas as informações estão organizadas por região, estado e município.
fonte:

Virada Sustentável será realizada neste fim de semana

Evento terá mais de 300 atrações em 60 locais diferentes da capital paulista



Será realizada neste fim de semana a 1ª Virada Sustentável de São Paulo. O evento é uma espécie de Virada Cultural com temas ligados ao meio ambiente e qualidade de vida, e terá mais de 300 atrações em 60 locais diferentes da capital paulista. Entre eles estão sete parques, museus, estações de metrô, shoppings, cinemas, livrarias, além de outros pontos, como a pinacoteca do Estado, o Mercado Municipal e a Estação Ciência.
No sábado (4), a programação acontecerá das 8h até a 0h e no domingo (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, das 8h às 20h. Todas as atrações serão gratuitas. A abertura será nos parques, entre eles o Ibirapuera, o Villa-Lobos e o da Água Branca, com sessões de meditação e ioga.

O evento é organizado pelo jornalista André Palhano e o governo e a prefeitura de São Paulo dão apoio cedendo os espaços públicos. A expectativa é de que 2 milhões de pessoas participem do evento, que terá exposições, mostras de filmes, oficinas educativas, teatro infantil e palestras. Essa expectativa de público leva em conta as pessoas que devem ter contato com a Virada em locais movimentados, como o parque Ibirapuera e algumas estações de metrô.
Uma das empresas apoiadoras da Virada pretende fazer um inventário de gases causadores do efeito estufa emitidos durante o evento, levando em conta o público, o consumo de água e energia e a utilização dos transportes.

Programação
Entre os destaques da programação estão o circuito popular de corrida de rua no parque Ecológico do Tietê; a instalação Urban Trash Art, com lixo reciclado, no MIS (Museu da Imagem e do Som); uma mostra de cinema com filmes engajados, no Instituto Goethe; a exposição Somos Terra com jogos e peças interativas sobre a natureza, no parque Ibirapuera; uma palestra sobre bioconstrução na USP (Universidade de São Paulo); a feira de troca de livros, CDs, roupas e brinquedos na rua Fidalga, na Vila Madalena; além de várias peças de teatro infantil e oficinas que ensinam o cultivo de hortas, artesanato e reciclagem.
A escola de samba paulistana Leandro de Itaquera também vai aproveitar a Virada para lançar seu enredo do carnaval 2012, cujo tema será o meio ambiente. A escola vai se apresentar no parque Villa-Lobos, no domingo. A programação completa, com detalhes de horários e locais, estará disponível no site na internet www.viradasustentavel.com
programação
fonte: