terça-feira, 6 de setembro de 2011

DOMINGO NA YAYÁ - Parcerias Laboratório de Música de Câmara da ECA-USP e CoralUSP





O projeto “Domingo na Yayá” conta com apresentações musicais realizadas aos domingos, sempre às 11h, com duração aproximada de 1 hora. Entre os objetivos do projeto estão a articulação entre abertura pública da Casa de Dona Yayá – bem cultural e sede do CPC-USP – e o acesso gratuito, para um público variado, a manifestações artísticas diversas e capazes de proporcionar, além de entretenimento, o contato com o tema do patrimônio cultural.

O mês de setembro será dedicado às parcerias que o Centro de Preservação Cultural-USP mantem com o Laboratório de Música de Câmara da ECA-USP e com o CoralUSP, mostrando, por meio de seus grupos musicais e projetos, um pouco do trabalho realizado por essas unidades dentro e fora da Universidade. Também haverá um sarau extra do ciclo "Bordado em Cena: tons, sons e movimentos"  encerrando as atividades do projeto “Bordar São Paulo”.



11/09

Duas Sopranos e Piano

(houve alteração na programação. Trio Doppler, apresentação prevista para 11/09,  se apresentará no CPC em 09/10)

O dueto formado por Giselle Reis e Thais Schloenbach, alunas do curso de Música de Câmara do departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, acompanhado pelo pianista Lucas Gonçalves, apresenta um concerto com destaque em árias de óperas e duetos. As duas são integrantes e solistas do ‘Jovem Cantores da USP´.



Data: 11/09/2011
Horário: 11h
Local: Os eventos são realizados na sede do CPC-USP / Casa de Dona Yayá, Rua Major Diogo, 353, Bela Vista, São Paulo, SP.

fonte:
http://www.usp.br/cpc/v1/php/wf05_agenda.php?ano_select=2011&mes_select=9&cat_select=0&id_evento=356

Ibram divulga programação da 5ª Primavera dos Museus


A 5ª Primavera dos Museus acontece entre os dias 19 e 25 de setembro e terá, este ano, a participação de 589 instituições, que promoverão 1.779 atividades em 310 cidades de todas as regiões do País. Com o tema Mulheres, Museus e Memórias, a edição deste ano abre espaço para a indagação sobre como o gênero, a mulher e o feminino estão sendo pensados na contemporaneidade.
Coordenada pelo Ibram e realizada pelas instituições museológicas brasileiras, a Primavera dos Museus acontece anualmente no início da primavera, com o objetivo de sensibilizar as instituições museais e a comunidade para o debate sobre temas da atualidade.
Nos anos anteriores, a Primavera dos Museus ofereceu mais de 3 mil ações organizadas por museus e instituições culturais de todo o país. Seminários, exposições, oficinas, espetáculos musicais, de teatro e de dança, mesas-redondas, visitas guiadas e exibições de filmes são alguns dos eventos realizados. Os temas das últimas edições foram Meio Ambiente, Memória e Vida; Museus e o Diálogo Intercultural; Museus e Direitos Humanos e Museus e Redes Sociais.

fonte:

Rússia leva à Suécia pinturas de mestre das marinhas


Exposição de Ivan Ayvazovsky vai ficar em Estocolmo até novembro


O Museu Nacional Marítimo de Estocolmo, na Suécia, vai exibir até 15 de novembro a exposição “Mestre Ayvazovsky”. Inaugurada na sexta-feira, 2, a exposição faz uma retrospectiva da obra do pintor russo Ivan Ayvazovsky.
Nascido em 29 de julho de 1817, Ivan Konstantinovich Ayvazovsky descendia de família armênia e trabalhou boa parte da sua vida na Crimeia, na Ucrânia, onde criou as marinhas que notabilizaram a sua obra e o fizeram ser visto como um dos maiores artistas plásticos do gênero.
Marinha pintada em 1868, da exposição do russo Ivan Ayvazovsky aberta em Estocolmo
Formado pela Academia de Artes de São Petersburgo, Ivan Ayvazovsky também passou boa parte da sua vida na Turquia, onde esteve por oito vezes, entre os anos de 1845 e 1890. Na primeira vez, viajou para Istambul a convite do Sultão Abdulmecid I, seu grande admirador.
Ivan Ayvazovsky faleceu em 5 de maio de 1900, e o seu acervo está distribuído por museus de Moscou e São Petersburgo, na Rússia, e na Ucrânia e na Turquia.
Hans-Lennart Wilson, diretor do Museu Nacional Marítimo de Estocolmo, disse que a realização da exposição do pintor russo é um sonho antigo que está realizando com a maior alegria.

fonte: