Listen to the text.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Japoneses desenvolveram sistema que transforma qualquer superfície em um computador


Depois do advento das telas sensíveis ao toque, pesquisadores da área da tecnologia querem transformar qualquer superfície ou objeto sensível ao toque. E pesquisadores da Universidade de Tóquio, no Japão, criaram um sistema ‘onipresente’ que transforma qualquer objeto em uma interface de computador.

O Invoked Computing, como foi batizado o sistema, transforma qualquer objeto em um computador completo, sem a necessidade de utilizar um hardware, através de um mecanismo de realidade aumentada presente em todo o espaço de um cômodo da casa, por exemplo, que une imagem e som.



Foto: Divulgação

Na primeira demonstração feita pelo grupo, uma banana se tornou um prático telefone sem-fio.

 
“Por exemplo, se você fizer um gesto, o computador deverá reconhecer isso como ‘eu quero utilizar o telefone’. Então, com um iPhone, por exemplo, você tem tudo em um pequeno aparelho e você tem que aprender como utilizá-lo, aqui nós queremos fazer o oposto, o computador é quem irá aprender o que o usuário quer fazer”, afirmou ao Diginfo um dos pesquisadores envolvidos com o projeto.
 
A ideia é projetar telas, teclados e muitos outros elementos presentes nos mais diversos modelos de computadores nos objetos que temos em casa como uma caixa de pizza e até uma banana.
“Se você quiser utilizar um laptop, você apenas fará um gesto e ele irá reconhecê-lo, projetará a tela, o teclado e tudo, você não terá que carregar nenhum aparelho, sem bateria ou outras coisas, tudo é onipresente, realidade aumenta onipresente”, afirma o pesquisador.

Os pesquisadores utilizaram um sistema completo de câmeras de alta velocidade, posicionadas estrategicamente para fazer as projeções sobre os objetos. Na primeira demonstração, o grupo transformou uma simples banana em um aparelho de telefone, utilizando além das projeções um alto-falante paramétrico que é capaz de dirigir o som por um feixe bem estreito, dando a impressão de que o som sai da própria banana.

Os usuários do Invoked Computing também poderão interagir com as projeções como se estivessem utilizando uma tela touchscreen. Os pesquisadores já estão trabalhando para aumentar o número de gestos e objetos que o sistema reconhece.

Um vídeo mostra o Invoked Computing em ação e pode ser conferido no YouTube pelo atalho youtu.be/ZA6m2fxpxZk.

fonte:
 http://henrique.geek.com.br/posts/18336-japoneses-desenvolveram-sistema-que-transforma-qualquer-superficie-em-um-computador

Começa o IV Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas

De 22 a 24 de novembro, profissionais de todo o Brasil vão discutir novas formas de incentivar a leitura e disseminar a informação nas diversas mídias durante o IV Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias, realizado pela Secretaria de Estado da Cultura. Redes sociais, acervo digital, acessibilidade, competência em informação e biblioterapia são alguns dos temas incluídos na programação. São 800 vagas no total, todas gratuitas.

“As bibliotecas precisam se renovar para atrair o público. A troca de experiências que um encontro como este proporciona é essencial para a capacitação dos profissionais e geração de novas ideias”, afirma o Secretário de Estado da Cultura, Andrea Matarazzo. A Secretaria coordena o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas, com cerca de 950 unidades em todo o Estado de São Paulo.

O Seminário inclui palestras e mesas redondas com especialistas de Portugal, Chile, Colômbia e Alemanha, além de gestores e pesquisadores de São Paulo e outros estados. Da Colômbia, a bibliotecária Adriana Betancur falará sobre as políticas de incentivo à leitura do país, considerado modelo na América Latina, e sobre a BiblioRed – rede de bibliotecas públicas de Bogotá que atrai 4,7 milhões de usuários por ano.
A bibliotecária Clarice Fortkamp Caldin, da Universidade Federal de Santa Catarina, falará sobre biblioterapia – a possibilidade de uso terapêutico da leitura de textos literários, partindo-se do pressuposto de que toda experiência poética libera emoção e produz uma reação de alívio da tensão.

Além das palestras seguidas de debates, projetos com resultados positivos serão apresentados em painéis, a exemplo do Leitura na fábrica, desenvolvido com metalúrgicos de 35 indústrias da região do ABC, na Grande São Paulo. Cada fábrica recebeu um ponto de leitura com 650 títulos, computador, impressora, estantes, pufes e tapetes. Agentes de leitura foram capacitados para estimular a aproximação entre funcionários e os livros.

Nos dias 23 e 24, o Seminário promoverá visitas monitoradas à Biblioteca de São Paulo, no Parque da Juventude. A BSP, que pertence ao Governo de São Paulo, atrai cerca de 30 mil visitantes por mês e tem se firmado um modelo a ser seguido por outras bibliotecas públicas.

O IV Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias acontecerá no Sesc Pinheiros.   O site do evento (www.bibviva.com.br) traz também a programação completa e um guia de informações úteis e orientações para profissionais que vêm de outras cidades e estados. A realização é da Unidade de Bibliotecas e Leitura da Secretaria e da SP Leituras – Organização Social de Cultura.

SERVIÇO
IV Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias
Quando: de 22 a 24 de novembro de 2011
Onde: SESC Pinheiros – Rua Paes Leme, 195, Pinheiros, São Paulo/SP



O museu virtual de Valentino, o primeiro do mundo exclusivamente dedicado à moda!

Aposentado desde 2008, o estilista italiano Valentino mostra-se incansável na preservação de seu legado. No próximo dia 5, ele dará um passo além: a estreia de seu museu virtual com tecnologia 3D e mas de 5 mil imagens de vestidos, ilustrções, croquis e fotografias, sem contar os 95 vídeos com os desfiles mais emblemáticos de seus 45 anos de carreira. “Meu foco são os estudantes e os apaixonados por moda”, disse-me ele em Nova York em setembro último, quando soube da novidade.

Valentino só deixou suas férias douradas em três ocasiões: para criar o figurino de uma ópera em Viena; para vestir a amiga e musa Nati Abascal para o casamento de seu filho; e na noite do gala em prol da fundação Naked Heart, da modelo russa Natalia Vodianova, para quem criou um vestido vermelho bufante em duas camadas, arrematado no leilão da festa por 110 mil euros.

O lançamento do museu virtual, que será celebrado com uma festa em Nova York e uma coletiva dada pelo costureiro e seu sócio, Giancarlo Giammetti, dá o pontapé inicial nas comemorações dos 80 anos de Valentino, em 11 de maio do ano que vem.

Ao entrar para a História como o primeiro estilista a disponibilizar todo seu acervo em escala global e gratuita, Valentino mostra que não tem idade nem segue o padrão de seus contemporâneos, como Saint Laurent e Lagerfeld, cujos trabalhos mantêm-se ao abrigo dos olhos de grande público. Confira aqui uma preview do primeiro museu de moda virtual do mundo:


Valentino - estreia de museu virtual em dezembro /Foto: Reprodução




fonte:
http://colunas.epoca.globo.com/brunoastuto/2011/11/21/o-museu-virtual-de-valentino-o-primeiro-do-mundo-exclusivamente-dedicado-a-moda/