quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

XV Salão de Artesanato da Paraíba em João Pessoa

No dia 22 de dezembro, às 18h, no Jangada Clube, na Praia de Cabo Branco, em João Pessoa, o XV Salão de Artesanato da Paraíba abre as suas portas ao público.

Realizado anualmente na Capital nos meses de dezembro e janeiro e, na temporada de São João em Campina Grande, é a grande vitrine do artesanato do Estado.

Nesta edição o tema é a Renda. Será prestada uma homenagem às rendeiras, com mostra de renda Renascença e  Labirinto, tradicionais no Estado.

O Salão mantêm o mesmo formato, agrupando os artesãos por tipologias (madeira, fibras, cerâmica, por exemplo). Será oferecido arte popular, artigos de decoração e de utilidade doméstica, confecções, acessórios e brinquedos populares.

Considerada um dos maiores eventos do gênero no país, este ano,  mais de 3 mil artesãos de 81 municípios estão cadastradas para expor e vender peças artesanais e quitutes da culinária  típica da Paraíba.


XV Salão de Artesanato da Paraíba

22 de dezembro a 22 de janeiro das 15h às 22h
O evento é na orla, mas não será permitida a entrada com trajes de banho
Nos dias 24 e 31 deste mês, vésperas de Natal e de Ano Novo, o evento funciona em horário especial, das 10h às 18h. Já nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro não haverá atividades
Rendas, tema deste ano do Salão

fonte babel das artes

Museu do Louvre adota Nintendo 3DS como guia virtual

MADRI - O austero museu do Louvre, em Paris, vai adotar o videogame portátil Nintendo 3DS como seu guia eletrônico a partir de março. Cinco mil unidades do console irão substituir gradualmente os audioguias tradicionais.

A tela dupla em 3D do portátil vai oferecer ao visitante, em oito idiomas, uma nova maneira de descobrir as obras que o museu abriga. Um dos motivos para o Louvre ter escolhido o videogame da Nintendo é a necessidade de convencer os jovens a acompanhar os pais durante as visitas.
Para evitar roubos, a versão do 3DS a ser usada pelo Louvre não rodará jogos. Seu empréstimo custará seis euros e exigirá apresentação de carteira de identidade.

A adoção do Nintendo 3DS faz parte da política do museu de explorar as opções tecnológicas para divulgar sua coleção. O Louvre prevê, por exemplo, investir um milhão de euros na melhoria dos seus aplicativos para celulares e tablets, e o uso do recurso de realidade aumentada está nos planos da instituição. Os apps do Louvre já foram baixados três milhões de vezes.

Lançado em fevereiro deste ano no Japão, o Nintendo 3DS permite ao usuário jogar com cenários 3D sem o uso de óculos especiais. O portátil vem com duas telas e possui acelerômetro e giroscópio. As vendas do aparelho atingiram três milhões de unidades no Japão, mas os consumidores americanos e europeus, em crise financeira, não estão comprando o 3DS no ritmo desejado pela Nintendo. O console chegou ao Brasil em junho.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/tecnologia/museu-do-louvre-adota-nintendo-3ds-como-guia-virtual-3479518#ixzz1hG8ZQXgK
 

Serralves promove exposição para visitar com tablet

Serralves está a promover uma visita multimédia à exposição «Thomas Struth: Fotografias 1978-2010», em que os visitantes percorrem a mostra com um tablet Samsung Galaxy que serve de guia e complemento.





Disponível em português e inglês, esta visita multimédia é uma proposta de percurso pela exposição com vídeos do director do Museu, João Fernandes; do comissário da exposição, James Lingwood; e do próprio artista Thomas Struth, segundo o divulgado em comunicado. 

Os conteúdos incluem ainda informações sobre as obras expostas. Desta forma, o visitante ficará com um retrato mais completo sobre o que está a ver. Os tablets podem ser levantados gratuitamente pelos visitantes na recepção do Museu, refere a organização. 

A iniciativa estará patente até 29 de Janeiro de 2012, reunindo mais de uma centena de obras e passando em revista a obra do artista ao longo de três décadas. 

A exposição inclui grupos alargados de cada uma das séries que constituem o corpo da obra do artista: fotografias a preto e branco de cidades europeias, asiáticas e americanas, retratos de família e impressões a cor em grande escala realizadas em selvas e florestas densas, no interior de alguns dos maiores museus do mundo e em locais de culto como templos e catedrais, lê-se ainda em comunicado. 


fonte:
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=9&id_news=549252