Listen to the text.

quinta-feira, 8 de março de 2012

Panorama de Borodino transformado em museu multimídia

O museu Panorama da Batalha de Borodino reabriu em Moscou após reconstrução. O novo conjunto memorial abriu as portas aos visitantes na avenida Kutuzov: o gigantesco panorama de 115 metros de comprimento e de 15 metros de altura, que representa a principal batalha da guerra contra Napoleão em 1812, foi restaurado. Foi instalado novo e moderno sistema de iluminação e renovado o próprio prédio do museu. A exposição é completada com centenas de amostras históricas raras.




 

Foto: RIA Novosti

No Verão de 1812, o grande Exército de Napoleão atravessou a fronteira da Rússia. O conquistador da Europa não podia supor na altura que as suas forças iriam ser derrotadas dentro de seis meses. A Batalha de Borodino foi o acontecimento-chave da Guerra Patriótica. Posteriormente, no exílio, o Imperador francês vencido reconheceria que “das suas 50 batalhas, na de Borodino os soldados mostram a maior valentia mas alcançarem o menor êxito. Neste combate, os franceses mostraram-se dignos de vencer, enquanto os russos mereceram o direito a ser invencíveis”.

O museu Batalha de Borodino foi inaugurado na véspera do centenário da Guerra de 1812, no qual foi exibido só o panorama circular da batalha, criado por Franz Roubaud, por encargo do Imperador Nicolau II. O pintor académico fez este enorme quadro com uma precisão documental, viajando para o local da batalha, fazendo centenas de esboços e passando várias horas em arquivos militares.
Agora a “Batalha de Borodino” é um museu multimídia do futuro. Standsinterativos permitem aos visitantes conhecer em ecrãs não apenas pormenores do quadro, mas também obter comentários históricos. “Fizemos tudo para concluir os trabalhos antes do 200º aniversário da Guerra Patriótica de 1812”, diz o vice-diretor do museu, Vladimir Presnov:

"Os visitantes poderão ver uma exposição absolutamente nova com a utilização de inúmeras tecnologias contemporâneas. Destaque-se que o museu não era adaptado para a receção de grupos de pessoas com capacidades limitadas, que agora podem visitar o panorama e encontrar ali muitas coisas interessantes".

Numa sala do museu está patente a exposição Honra do Dia de Borodino, na qual são reunidos objetos únicos – artigos pessoais do comandante do exército russo, Mikhail Golenischev-Kutuzov, e de participantes das guerras napoleónicas. Grande atenção atraem também quadros da batalha, retratos de heróis, armas, uniformes e equipamentos dos dois exércitos, continua Vladimir Presnov:
"Durante a preparação da exposição, o museu adquiriu mais de 400 peças únicas. São coleções de armas, de porcelana, de pinturas e de muitos outros objetos raros".

Para além disso, após um longo intervalo, será reaberta a chamadaIsbá de Kutuzov, uma casa de madeira situada perto do museu, onde se reproduz o conhecido conselho militar em Fili, convocado pelo marechal de campo Kutuzov após a batalha em Borodino contra o exército de Napoleão.

fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário