Listen to the text.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Museu Benjamin Constant completa 30 anos


Quatro circuitos formam o museu, localizado no bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro
  O Museu-Casa de Benjamin Constant completa 30 anos de fundação nesta quinta-feira (18). A instituição, que reúne memórias do personagem histórico Benjamin Constant, considerado um dos fundadores da República, receberá familiares do patrono para as comemorações. O museu fica no Rio de Janeiro e é de responsabilidade do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), autarquia vinculada ao Ministério da Cultura.
Inserido em um parque com área verde de 10,5 mil metros quadrados, em Santa Teresa, o museu foi concebido como um museu-casa, com exposição de objetos, obras de arte, mobiliário que reconstituem ambientes, hábitos e costumes do final do século XIX e o início do século XX. Foi nessa época que viveu Benjamin Constant, militar, engenheiro e professor que se destacou pela ativa participação no movimento republicano, passando a ser considerado “fundador” da República.
Nesta quinta-feira, haverá na parte da manhã uma visita mediada ao museu com uma das turmas da Escola Municipal Guatemala, localizada próxima à instituição. À tarde, a equipe técnica da instituição receberá alguns descendentes de Benjamin Constant, como seu tataraneto, Adozindo Neto, um dos entusiastas e guardião da memória da família. Para ele, “o museu casa é um espaço a ser visitado, para se respirar e sentir o clima da história verdadeira da formação da nossa República”.
O museu está inserido em um parque com área verde de 10,5 mil metros quadrados, no RJ
A diretora do museu, Elaine de Souza Carrilho, conta que outra ação no âmbito das comemorações será o sorteio de mini-catálogos com informações sobre Benjamin Constant, sua família e o museu-casa.  Serão três catálogos sorteados entre os seguidores do perfil do museu no Twitter e outros três para os fãs da página da  instituição no Facebook.
O Museu
Benjamin Constant se mudou para o casarão, onde hoje funciona o museu, em 1890, tendo morado no local por apenas um ano. Ele faleceu no dia 22 de janeiro de 1891, um mês antes da promulgação da Constituição da República. O texto constitucional, no artigo oitavo das Disposições Transitórias, determinava que a propriedade fosse comprada pela União e, a partir de proposta do deputado Demétrio Ribeiro, uma lei foi aprovada para transformar a casa em museu, após o usufruto da família.
A propriedade permaneceu com os descendentes de Benjamin Constant até 1961, quando foi devolvida ao poder público. Em 1982 o museu foi inaugurado, após ações de recuperação da casa e do parque.
Atualmente o museu tem quatro circuitos. O circuito ‘Família’ é voltado para as raízes de Constant e seus familiares, já o ‘República’, mostra o engajamento dele na mudança do Império para a República. A área externa e o parque fazem parte do circuito ‘Meio Ambiente’ e o circuito ‘Cidadania’ aborda a temática da acessibilidade. Benjamin Constant trabalhou no Instituto Imperial dos Meninos Cegos como professor e diretor.
Conheça o Museu Casa de Benjamin Constant
(Texto: Lara Aliano, Ascom/MinC)
(Fotos: Divulgação/Museu)

fonte:
http://www.cultura.gov.br/site/2012/10/18/museu-benjamin-constant-completa-30-anos/

Nenhum comentário:

Postar um comentário