Listen to the text.

sábado, 28 de janeiro de 2012

Museu de Arte Sacra busca perfil mais pop

Contraste é o que se vê entre as fortes cores dos quatro painéis afixados no muro com a histórica fachada do prédio erguido na virada do século 18 para o século 19 – tendo como mestre de obras Frei Galvão, hoje canonizado como o primeiro santo brasileiro. Trata-se da primeira de uma série de ações prevista para este ano com o objetivo de rejuvenescer a imagem do Museu de Arte Sacra, na Avenida Tiradentes, bairro da Luz.
Assinados pelos artistas Celso Gitahy, Jaime Prades, John Howard e Ozi, os painéis foram pintados anteontem. “Com essas intervenções, conseguimos falar com a população jovem, moderna e atual. Precisamos mostrar que nosso museu não é ‘só santinho’”, afirma José Carlos Marçal, um dos conselheiros da instituição.
O plano é que a cada dois meses, em 2012, ocorram intervenções como a grafitagem – a próxima será no dia 27 de março. “Vamos ter espaço também para outras manifestações artísticas, como a fotografia e performances”, antecipa o curador do projeto, Paulo Klein.
Os artistas tomaram o cuidado de, em vez de grafitar no muro, fazer as pinturas em painéis, fixados como se fossem quadros. A construção, considerada a única edificação colonial do século 18 em São Paulo a preservar seus elementos, materiais e estrutura originais, é protegida pelos órgãos federal, estadual e municipal de tombamento. “Após o projeto, os painéis serão retirados”, diz Klein.
O plano, aliás, é que, em 2013, as pinturas circulem por outros museus do Estado. Depois, as obras serão leiloadas, em prol de alguma entidade beneficente. A intenção é também contar tudo em livro.
A estratégia de popularização do museu não tem aprovação unânime. Alguns conselheiros da instituição acreditam que essas intervenções são um desrespeito ao patrimônio e à história. “Quem circular pela Avenida Tiradentes verá uma sucessão de painéis interferindo desastrosamente na imagem do mosteiro”, diz o arquiteto e historiador Benedito Lima de Toledo, um dos conselheiros.
As ações de modernização do museu – que funciona em uma ala do Mosteiro da Luz – começaram no segundo semestre de 2011. O Setor Educativo oferece oficinas – atualmente, de desenho, escultura e arte postal – e um passeio que mostra a evolução urbana de São Paulo por meio das obras do pintor Benedito Calixto. Agendamentos pelo 5627-5393 ou 5627-1373.




fonte:
http://blogs.estadao.com.br/jt-cidades/museu-de-arte-sacra-busca-perfil-mais-pop/