Listen to the text.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Museu municipal de Maranguape resgata a memória de Chico Anysio

O Museu Municipal de Maranguape abre as portas esse fim de semana (24 e 25) especialmente para os visitantes que querem relembrar um pouco mais da história de Chico Anysio.




a5cc669ee2bee9cd7cdb71b4cedde574.jpg
Fachada do museu municipal de Maranguape, onde estão expostas peças que relembram Chico Anysio
Foto: Leonardo Heffer/NE10 Ceará

Leonardo HefferDo NE10/Ceará


O prédio foi construído em 1877, ainda na época do império no Brasil, para servir como cadeia pública de Maranguape. O equipamento ainda funcionou para este fim até a década de 70. Permaneceu fechado até 2004, quando reabriu para abrigar o museu, mas só em 2009, é que Chico Anysio ganhou espaço cativo nas salas.

Quem visita o espaço, que funciona normalmente de segunda a sexta-feira, tem a oportunidade conhecer mais dos personagens de Chico, encorporados em marionetes entalhadas em madeira. O visitante ainda tem a oportunidade de poder brincar com os bonecos, mexendo com as mãos, braços e cabeça dos entalhes.

Também apresentado em forma de caricaturas, as personagens de Chico ganharam outra sala só para elas. São quadros de artistas como Quinho, Nei Lima, Dalcio, Mário Alberto entre outros. Nas molduras, Chico foi eternizado em 19 personagens: O vampiro Bento Carneiro, Quêm Quêm, Mauro Maurício, Alverto Roberto, Canarinho, Gramação, Gavião, Meinha, Alfinete, Bozó, Bexiga, Coronel Lidú, Savicevic, Tan-tan, Lingote, Bruce Kaine, Azambuja, Roberval Taylor e Santelmo.

O museu também expõe um dos quadros pintados por Chico. No corredor, do museu, painéis com fotos do Festival Nacional do Humor, realizado no ano passado e de 2010, com fotos do maranguapense Anysio recebeO casal Francisco Amaral e Alba Regina, vindos de Belém, aproveitaram a estadia no ceará para conhecer a cidade onde Chico Anysio nasceu. "Estou muito triste. Perdemos o maior comediante que o Brasil já teve", afirmou Amaral. De recordação, o casal vai levar para casa a saudade, que todos os brasileiros sentem, mas também as fotos e a emoção de estarem perto de obras que relembram o grande mestre do riso, Chico Anysio.

fonte:

Porquê os Museus de Arte têm Regras

O museu americano “Boise Art Museum” produziu um vídeo, criado pelo artista Ben Wilson, para mostrar para as pessoas – principalmente os jovens – os motivos que existem algumas regras básicas, e que precisam ser respeitadas, para prestigiar uma mostra de arte. 


Por que é preciso respeitar as seguinte regras?
- Não Toque.
- Não encoste nas paredes.
- Deixe seus objetos pessoais no armário.
- Não entre com comidas e bebidas no museu.
- Deixe o celular desligado.
- Não entre com câmeras fotográficas.
- Mantenha as crianças na companhia de adultos.
- Se for anotar algo, use apenas lápis.

Assista e veja as respostas de uma maneira bem descontraída:vídeo


 

'Palhaceata' reúne 200 palhaços em São Paulo

A avenida Paulista foi palco de uma manifestação pacífica e bem-humorado na manhã deste domingo. A "Palhaceata" foi realizada em comemoração ao Dia Mundial do Teatro e ao Dia Nacional do Circo, celebrado em 27 de março, e já acontece há sete anos na capital paulista. 




Cerca de 200 palhaços se reúnem na avenida paulista a favor do humor. Foto: mgambrosio/vc repórter
Cerca de 200 palhaços se reúnem na avenida paulista a favor do humor
Foto: mgambrosio/vc repórter


A passeata teve início no Museu de Arte de São Paulo (Masp) por volta das 9h e seguiu por uma das avenidas mais famosas da cidade de São Paulo.
Ciléia Biaggiolli, uma das idealizadoras da "Palhaceata", explicou o grande motivo de organizar esse tipo de manifestação. "Nosso objetivo é angariar a energia e alegria no planeta", afirmou. De acordo com ela, a "Palhaceata" deste ano reuniu cerca de 200 palhaços, 50 a mais que no ano passado.
Simultaneamente à manifestação na Paulista, a mesma mobilização aconteceu em outros Estados Brasileiros, como Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Ceará, Minas Gerais e até mesmo na República Checa.
Ciléia disse ainda que durante a passeata os palhaços fizeram questão prestar uma homenagem ao humorista Chico Anysio, que morreu na última sexta-feira, cantando músicas em alusão à carreira do comediante.
O internauta mgambrosio, de São Paulo (SP), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.

fonte:

O Sistema Nacional de Museus do Uruguai organiza Encontro Internacional


“Museus, Plataformas Digitais e Coleções. Ações para democratizar e proteger o patrimônio museológico”
A proposta do Encontro Internacional “Museus, Plataformas Digitais e Coleções. Ações para democratizar e proteger o patrimônio museológico” é a socialização de experiências de normalização e digitalização de acervos em países ibero-americanos de de referência na matéria.
As reuniões acontecerão nos dias 26 e 27 de março no Museu Nacional de Artes Visuais  de Montevidéu, e contarão com a presença de especialistas convidados de Portugal (Plataforma MATRIZ 3.0), Espanha (Plataforma DOMUS e CERES), Cuba (Sistema de inventário automatizado do patrimônio cultural e natural), Chile (Plataforma SUR), Argentina (Plataforma CONar) e Brasil (Programa “Acesso digital ampliado ao patrimônio museológico dos países de língua portuguesa”).
Os conferencistas internacionais relataram os antecedentes, a atualidade e o futuro dos respectivos sistemas e plataformas digitais implementados em seus países, cujas experiencias contribuirão como  insumos para a reflexão e o intercâmbio de opiniões sobre o processo a seguir no Uruguai.
Como ato final será apresentada a linha de trabalho sobre Normalização e Digitalização de coleções de museus estatais do Uruguai, projeto que conta com o apoio do Programa Ibermuseus, da Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB), e da Agência Espanhola para a Cooperação e o Desenvolvimento (AECID).
O Encontro Internacional está organizado pelo Sistema Nacional de Museus (Direção Nacional de Cultura do MEC -Ministério de Educação e Cultura do Uruguai-), e tem o apoio do Museu Nacional de Artes Visuais e o Teatro Solís, no Uruguai, e do Programa Ibermuseus, da SEGIB e da AECID.

fonte:
Consulte aqui o Programa do Encontro e o formulário de inscrição.