sexta-feira, 30 de março de 2012

Oficina sobre “Patrimônio Arquitetônico” começa na sexta-feira

A cidade de Itu recebe gratuitamente neste final de semana uma oficina sobre patrimônio arquitetônico. Idealizada pela Secretaria de Estado da Cultura por intermédio do Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico), das Oficinas Culturais, do SISEM-SP – Sistema Estadual de Museus e com apoio da Secretaria de Cultura as oficinas visam ampliar e fortalecer as políticas públicas na área de patrimônio cultural no interior do Estado, por meio da qualificação de profissionais e estudantes para atuar com a questão patrimonial.
Programada para municípios que possuem construções historicamente importantes, a oficina é dividida em módulos teóricos e interativos. Na primeira etapa, os palestrantes apresentam a história do restauro e os princípios gerais de preservação desde o século XIX até os dias atuais, como a organização das primeiras estruturas legais e os organismos internacionais e nacionais de preservação.
Os procedimentos básicos para o desenvolvimento de projetos de restauro e a metodologia para intervenção em bens de natureza urbanístico-arquitetônica são apresentados na seqüência. Nos módulos interativos, os participantes são estimulados a pensar e discutir questões relacionadas à preservação do patrimônio arquitetônico local.
A oficina é destinada aos maiores de 18 anos, profissionais e estudantes de Arquitetura, Urbanismo, Engenharia, História, Museologia, Comunicação, Artes e Gestão Pública; agentes e produtores culturais; professores e demais interessados no tema e é ministrada pelos arquitetos Samuel Kruchin e Cristiane Gonçalves, que introduzem os participantes ao universo da preservação da arquitetura, abordando os princípios técnicos, formais e legais, no âmbito público e privado. Participam também da atividade técnicos do Condephaat.
Samuel Kruchin e Cristiane Gonçalves são arquitetos especializados em patrimônio e restauro. O escritório de Kruchin tem feito obras de restauro historicamente valiosas para o Estado de São Paulo, como a casa do Regente Feijó (Sítio do Capão), a Bolsa de Café e Mercadorias de Santos e a estação ferroviária de Bananal.
A abertura será amanhã (30), às 19h. No sábado, a oficina será das 9h às 13h e das 14h às 18h e no domingo, das 9h às 13h.
As inscrições são gratuitas e podem ser feitas hoje (29), na Rua Paula Souza, 664 – Centro. As vagas são limitadas. Informações pelo fone             (11) 4013-7711      .

Começa a revitalização do museu de Aquidauana

Com recursos de R$ 100 mil do Fundo de Investimentos Culturais (FIC/MS) do governo do Estado e R$ 10 mil de contrapartida da Prefeitura de Aquidauana, o Museu de Arte Pantaneira "Manoel Antônio Paes de Barros" inicia nesta quinta–feira (29 de março) uma revitalização completa. A vistoria técnica e a assinatura da ordem de serviço para a reforma acontecem às 19 horas, com a presença do prefeito de Aquidauana, Fauzi Suleiman e o presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Américo Calheiros.



Inaugurado em 1918, o prédio do Museu é tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico de Aquidauana. Foi construído para ser a residência de um dos fundadores da cidade, Manoel Antônio Paes de Barros e cedido à municipalidade por sua esposa, Virgínia Paes de Barros.

Última reforma em 1996

O Museu foi implantado em 1999 e não passava por reformas desde 1996. Possui em seu acervo um rico e variado acervo referencial sobre o município e a região pantaneira, com peças que expõe a vida e a cultura regional, a Guerra da Tríplice Aliança, a Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, a evolução das comunicações e obras de arte de artistas da região. O museu possui ainda espaço para exposições temporárias.

De acordo com o presidente da Fundação de Cultura de Aquidauana, Rangel Castilho, as obras, que devem durar 90 dias, revitalizarão todo o prédio. "Será trocada estrutura do telhado, que será metálica. O piso de ladrilhos hidráulicos será substituído, mantendo as características originais. Haverá nova iluminação e o forro retrabalhado. Além disso será criada uma sala técnica e uma diretoria", explica.

Museu à altura de Aquidauana

Segundo o presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Américo Calheiros, a reforma do museu resgata a importância de um patrimônio cultural e histórico valioso para todo o Estado. "Revitalizado, o Museu de Arte Pantaneira representará tanto em seu conteúdo como em sua forma arquitetônica a história da cidade, do homem pantaneiro e de Mato Grosso do Sul".

"Fruto da determinação da equipe da Fundaq e do apoio do governador André Puccinelli, vamos transformar aquele que é um dos principais espaços culturais de nossa cidade em um museu à altura de Aquidauana", afirmou o prefeito Fauzi Suleiman.

Fonte: agecom