Listen to the text.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

abertura de vagas para contratação temporária de pesquisador, auxiliar técnico e assistente técnico

28/03/2012 - A Associação dos Amigos do Museu do Café, entidade gestora do Museu da Imigração, torna pública a abertura de vagas para contratação temporária de pesquisador, auxiliar técnico e assistente técnico, conforme descrição abaixo. Os interessados devem encaminhar currículo, até 09 de abril de 2012, para museudaimigracao@museudaimigracao.org.br.

Pesquisador (01 vaga - Temporária)

Pré-requisitos: Curso superior completo nas áreas de História ou Ciências Sociais, com experiência em pesquisa sobre migração, imigração e identidade. Desejável mestrado na área. Inglês intermediário.

Perfil desejado: Capacidade de relacionamento, iniciativa, comunicação escrita. Organização e controle. Conhecimentos em informática geral e de ambientes de bases de dados.

Atribuições da função: Apoio às ações de implantação do Centro de Pesquisa e Referência do Museu da Imigração. Atendimento a pesquisadores e desenvolvimento de pesquisas sobre temas relacionados à história de São Paulo.
Onde exercerá a função: São Paulo/SP.
Carga horária: Total de 40 horas semanais.
Observações: A seleção será feita por meio de análise de currículo e entrevista. CLT temporário de maio a julho de 2012.
Auxiliar técnico (01 vaga - Temporária)

Pré-requisitos: Ensino médio, de preferência com Curso Técnico em Museu ou cursando Graduação em História ou Ciências Sociais.

Perfil desejado: Capacidade de relacionamento, iniciativa, comunicação escrita e falada. Organização e controle. Conhecimentos em informática (Word, Excel, Power Point). Bom raciocínio lógico.
Atribuições da função: Apoio às ações em museus e atividades culturais do interior e litoral, atendendo ao Programa de Apoio ao Sistema Estadual de Museus. Articulação das informações entre os vários agentes (equipe técnica, assessoria de comunicação, contatos das instituições locais).
Onde exercerá a função: Disponibilidade para viajar para cidades do interior e do litoral de São Paulo.
Carga horária: Disponibilidade para trabalhar aos sábados, domingos e feriados por escala, cumprindo total de 40 horas semanais.
Observações: A seleção será feita por meio de análise de currículo, entrevista e prova escrita a ser agendada pela equipe técnica do Museu da Imigração. CLT temporário de maio a julho de 2012.
Assistente técnico (01 vaga - Temporária)

Pré-requisitos: Curso superior completo, com experiência na sistematização e análise de informações. É desejável experiência na área cultural com ênfase em instituições museológicas.

Onde exercerá a função: Em São Paulo, com eventual disponibilidade para viajar para cidades do interior e do litoral de São Paulo.
Carga horária: Total de 40 horas semanais.
Observações: A seleção será feita por meio de análise de currículo, entrevista e prova escrita a ser agendada pela equipe técnica do Museu da Imigração. CLT temporário de maio a julho de 2012.

http://www.museudaimigracao.org.br/compras.htm

Contratação de empresa para higienização e conservação do acervo do Museu da Imigração.

05/04/2012 - Contratação de empresa para higienização e conservação do acervo do Museu da Imigração.


A Associação dos Amigos do Museu do Café, entidade gestora do Museu da Imigração, de acordo com seu regulamento de compras e contratações, torna pública a contratação de empresa especializada para a prestação dos serviços de higienização e conservação de acervo, conforme especificado na carta convite 004/2012. Os interessados deverão, até o dia 20 de abril de 2012, 10 horas, apresentar proposta, em envelope lacrado, acompanhada dos documentos exigidos, no endereço citado na carta convite 004/2012. A AAMC se reserva o direito de selecionar aqueles, fornecedores já cadastrados, a quem enviará carta convite para apresentação de proposta técnica e financeira.

Clique aqui para visualizar a Carta Convite 004/2012.

fonte:
http://www.museudaimigracao.org.br/compras.htm

São José: Novo Museu da Flora Nativa será inaugurado nesta semana

Mudas terão padrinhos especiais: grupo de servidores veteranos da Prefeitura.
Credito: Charles de Moura / PMSJC
A Prefeitura de São José dos Campos lança nesta segunda-feira (9), às 9h, mais um bosque do Programa Museu da Flora Nativa, em área de preservação do Rio Paraíba. A área fica na Avenida Shishima Hifumi, no bairro Urbanova, região oeste da cidade.

O lançamento será marcado pelo plantio das primeiras mudas que vão compor o Museu, cerca de 80 espécies, entre elas Aldrago, Araçá, Aroeira, Cedro, Copaíba, Embaúba, Jequitibá, Jatobá, Paineira, Pau-Brasil, Palmito Jussara e Pitanga.

As mudas terão padrinhos especiais: um grupo de servidores veteranos da Prefeitura fará o plantio, simbolizando a vivência e a história no serviço público municipal. A iniciativa faz parte das comemorações para os servidores que estão em processo de aposentadoria.

O programa

O Museu da Flora Nativa é um Programa da Secretaria de Meio Ambiente e consiste na criação de novos bosques na cidade, que abrigarão espécies de árvores nativas da mata atlântica e do cerrado, que representam o patrimônio arbóreo do município.

Cada um desses museus oferecerá um recanto para o lazer e educação ambiental, coleta de sementes de espécies raras, e também pesquisas científicas. Neles a população poderá conhecer o desenvolvimento das mudas em todas as etapas do crescimento até a fase adulta.

As espécies do museu serão catalogadas e georeferenciadas para compor um banco de dados contendo nome científico, nome popular e outras informações importantes, disponibilizadas pela internet à população.

Parte das espécies, que serão plantadas nos bosques, é cultivada no viveiro municipal e outras serão importadas das regiões do país, por não serem mais encontradas no Vale do Paraíba. O Museu da Flora Nativa será formado continuamente, como um acervo que aos poucos ganhará obras raras.

Em 2011 a Prefeitura lançou o primeiro museu na Avenida Alto do Rio Doce, Altos de Santana, região norte, e na área de preservação do Rio Pararangaba, na Rua Angelina B. Gregória, no Jardim Califórnia, região leste. Um museu está instalado no distrito de Eugênio de Melo, na área de preservação do Centro Embraer de Educação Ambiental Jequitibá. No total serão implantados sete Museus da Flora Nativa, beneficiando todas as regiões da cidade.

fonte:

Museus com mais seguidores no Twitter

Olá amantes da arte, 
Museu Analytics foi nomeado por "Museus e da web« A Conferência para a "Melhor da Web 'prêmio de 2012. Você pode nos ajudar ganhando o prêmio pelo voto. Vote aqui! 7 votos a ir!Museu Analytics é uma plataforma online para compartilhar e discutir informações sobre os museus e seus públicos. Saiba tudo sobre ele.


no gráfico o CCBB e o Masp - confira



fonte:
http://www.museum-analytics.org/twitter/

Museu da Memória e dos Direitos Humanos do Chile tem interesse em parceria com RS

Na manhã dessa quinta-feira (5), o diretor Administrativo da Secretaria de Estado da Cultura, Márcio dos Santos, se reuniu, em Santiago, com o diretor do Museu da Memória e dos Direitos Humanos do Chile, Ricardo Brodsky Baudet, para apresentar o projeto do Espaço História Memória e Verdade que a Secretaria da Cultura executará em 2012.

Ricardo Brodsky Baudet (esq.) e Márcio dos Santos (dir.) Foto: Divulgação
Há interesse no museu chileno em a parceria com a Sedac. Em uma fase inicial seria no intercâmbio de informações e na colaboração para a construção do acervo expográfico sobre a Operação Condor. A partir de um diálogo com o Governo do Chile, a parceria deverá incluir a entrada do acervo virtual e arquivístico da instituição chilena na plataforma documental que está sendo construída para o projeto História, Memória e Verdade do Mercosul, instalado no Memorial do RS.
Sobre o museu chileno
Inaugurado em 2010, o Museo dela Memoria y los Derechos Humanos guarda registros das violações a direitos humanos ocorridas no Chile entre os anos de 1973 e 1990, período da Ditadura Militar.
Museu impressiona pela sua arquitetura Foto: Divulgação
O museu foi criado objetivando facilitar à comunidade o conhecimento do que ocorreu no país, reivindicar a dignidade das vítimas, contribuir para a construção de uma sociedade sustentada nos valores da tolerância, da solidariedade, do respeito à diversidade, e impulsionar iniciativas educativas que convidem ao conhecimento e à reflexão.
Seu patrimônio de arquivos contempla testemunhos orais e escritos, documentos jurídicos, cartas, relatos, produção literária, material de imprensa escrita e audiovisual, longa-metragens, material histórico e fotografias documentais.

fonte: