sexta-feira, 13 de abril de 2012

Museus e exposições movimentam a economia de pequenas comunidades

Fogo Island, no Canadá, Naoshima, no Japão, e as cidades costeiras de Margate e Folkestone, na Inglaterra, investem em projetos de arte grandiosos e atraem turistas



São poucos os lugares do mundo que têm um Monet para chamar de seu. Pois a pequena Naoshima, ilha de 3 323 habitantes no mar Interior do Japão, tem cinco, todos dentro do Chichu Art Museum, inaugurado em 2004.

 O mesmo prédio enterrado numa pequena elevação, com a assinatura de Tadao Ando, também guarda obras de Walter de Maria e James Turrell, feitas especialmente para os espaços. 

Os 8 km² de Naoshima entraram no mapa com a criação, em 1992, do projeto Benesse Art Site Naoshima, bolado pelo empresário Soichiro Fukutake e tocado em conjunto pela Benesse Holdings Inc. e pela Naoshima Fukutake Art Museum Foundation. 

A ideia é reforçar a economia local, prejudicada pela urbanização, ao mesmo tempo que coloca os habitantes das metrópoles em contato com um jeito de viver de antigamente, tudo por meio da arte. 

“Considerando a diferença entre os problemas das grandes cidades na nossa sociedade moderna e a situação nas áreas rurais, como as ilhas da região, eu comecei a pensar que a arte contemporânea carregada de mensagens críticas à sociedade moderna poderia ser capaz de transformar as áreas onde a paisagem escapou de ser contaminada pela modernização”, disse Fukutake em uma palestra.


fonte:
http://casa.abril.com.br/materia/museus-movimentam-economia-local

Museu da USP oferece estágios e monitorias


Após reformulações, Museu de Anatomia Veterinária amplia público e cria metodologia para trabalhar com alunos em projetos temáticos
MAV tem público diverso: recebe desde alunos da escola básica até universitários de todo o Brasil (foto: Maurício Cândido da Silva)
MAV tem público diverso: recebe desde alunos da escola básica até universitários de todo o Brasil (foto: Maurício Cândido da Silva)
Neste mês, o Museu de Anatomia Veterinária (MAV) da USP ganhará destaque no I Simpósio de Cultura e Extensão da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). O motivo são as parcerias de estágios e monitorias feitas com estudantes, a fim de contribuir com a formação acadêmica ao mesmo tempo em que diversifica e atualiza sua exposição fixa, chamada “Dimensões do corpo: da anatomia à microscopia”. Esta foi inaugurada após uma série de reformulações pelas quais passou o espaço em fins de 2010 – entre trocas de lâmpadas e criação de site próprio – e que lhe garantiram um aumento de público de cerca de 30% no ano de 2011, totalizando 5300 visitantes.

União dá R$ 14 mi a museu de Lula no ABC


A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, e o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT), vão anunciar amanhã o início da construção de um museu que lembrará as greves de metalúrgicos comandadas pelo ex-presidente Lula no ABC.


As obras devem custar R$ 18 milhões aos cofres públicos, sendo R$ 14,4 milhões do governo federal e R$ 3,6 milhões do município. O valor inclui apenas as despesas com instalações físicas.

O anúncio será feito um dia antes do primeiro ato público de Lula após o desaparecimento do câncer na laringe, sábado, também em São Bernardo. Ele dividirá o palanque com Marinho, que tenta a reeleição, e Fernando Haddad, pré-candidato do PT a prefeito de São Paulo.

O Museu do Trabalho e do Trabalhador será erguido num terreno de cerca de 10 mil m2  ao lado do Paço Municipal, um dos cenários das greves que antecederam a criação do partido.

Entre as principais atrações, está prevista uma sala que vai recriar, com recursos audiovisuais, o ambiente das reuniões a céu aberto lideradas pelo fundador do PT.

"Não é um museu do Lula, mas é evidente que ele terá uma presença muito forte. Queremos que o visitante se sinta como se estivesse dentro de uma assembleia de trabalhadores", diz Marinho.

Segundo o petista, a parte exterior do edifício deve ganhar uma coleção de ferramentas antigas. "Incluindo um torno similar ao que o Lula usava quando perdeu o dedo", anima-se Marinho.

O convênio com o Ministério da Cultura foi assinado em 2010, mas atrasou devido a problemas burocráticos e só agora começará a sair do papel, com um repasse inicial de R$ 1 milhão da União.

A obra começará pela demolição do prédio que abrigava o antigo mercado municipal da cidade, e poderá ser acompanhada pelo prefeito da janela de seu gabinete.

De acordo com aliados, Marinho, ex-ministro do Trabalho e da Previdência no governo Lula, quer usar o museu como símbolo de sua gestão como prefeito.

Ele é cotado para disputar o governo de São Paulo em 2014, mas afirma não ter intenção de concorrer.

O petista quer recorrer à Lei Rouanet, mecanismo de renúncia fiscal do Ministério da Cultura, para bancar os gastos com o interior do museu. "Isso pode ser mais caro ou mais barato que o prédio. Ainda não sabemos", diz.

MEMORIAL

O projeto do ABC deve ser o segundo museu com referências à trajetória de Lula construído simultaneamente na região metropolitana.

Ontem, vereadores do PSDB paulistano voltaram a adiar a votação do projeto que autoriza a cessão ao Instituto Lula de um terreno oferecido pelo prefeito Gilberto Kassab (PSD) para o Memorial da Democracia, na região da cracolândia.

O líder tucano Floriano Pesaro tenta convencer os colegas a realizar audiências públicas sobre o tema, numa tentativa de adiar o começo das obras.

O memorial receberá o acervo de Lula na Presidência e, segundo o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, ainda não tem orçamento definido.

"Só os estudos devem custar alguns milhões. O total pode chegar a R$ 40 milhões, R$ 60 milhões. Temos que fazer os projetos antes."

Ele disse que pretende obter financiamento privado, mas não descartou a possibilidade de firmar convênios com o poder público.

fonte:
http://www.jornalfloripa.com.br/politica/index1.php?pg=verjornalfloripa&id=3076

Museu do Louvre usa videogames 3D em visitas


Para passeios mais interativos, guias de áudio virão em consoles Nintendo 3DS

monalisa3dsLouvre/Efe

Publicidade
O famoso Museu do Louvre, em Paris, vai começar a distribuir videogames que trazem no HD guias de áudio para os visitantes.

O modelo escolhido foi o 3DS, portátil da Nintendo. Enquanto observam as obras do museu, os turistas carregam o videogame para ouvir informações adicionais.

Por exemplo: enquanto o áudio explica mais sobre a Monalisa, de Leonardo da Vinci, a imagem do quadro surge na tela do console.

fonte:
http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/noticias/museu-do-louvre-usa-videogames-3d-em-visitas-20120412.html?question=0

Dilú Mello será homenageada no Museu Histórico do Maranhão nesta sexta-feira (13)

O Museu Histórico e Artístico do Maranhão (MHAM) será palco, nesta sexta-feira (13), a partir das 19h, de uma homenagem ao centenário de aniversário da cantora e compositora maranhense, Dilú Mello.

Numa iniciativa da Academia Vianense de Letras (AVL) e apoio da Secretaria de Cultura do Maranhão será lançado um caderno musical com 32 partituras de composições da artista. Haverá, também, o lançamento de dois livros e show com participação de Fátima Passarinho, Alessandro Batista e Fernando de Carvalho. Eles interpretarão dez músicas da homenageada Dilú Mello.

Foto: Divulgação
Dilú Melo completaria 100 anos em 2012 


Organização
O álbum foi organizado pelo jornalista e biógrafo da artista, Luiz Alexandre Raposo, e editado pelo músico Zezé da Flauta. A publicação será distribuída a estudantes e profissionais de música, escolas de música do Maranhão e de outros estados. 

Para a seleção das 32 obras de Dilú, o jornalista selecionou as músicas mais famosas, as de cunho essencialmente folclórico e as que tiveram o Maranhão como fonte de inspiração. Dentre as canções, “Fiz a cama na varanda”, “Meu Cariri”, “O caminhão de Laranjas”, “Sapo cururu”, “Acalentado São Luís” e “Saudades do Maranhão”.

Lançamento de livrosOs dois livros lançados são: “Memórias de América Dias”, de Luiz Alexandre Raposo, e “Retrato de um Município”, de Ozimo de Carvalho. O primeiro retrata a vida da violinista vianense América Dias, falecida em 2001, aos 93 anos. Ela sofria pelo fato da sociedade maranhense, nas décadas de 50 e 60, não aceitar a presença de mulher tocando em casas noturnas e bailes carnavalescos. Por isso, se apresentava em missas festivas, casamentos e eventos festivos. 

O livro cita o relato da visita do então candidato à presidência da República, Juscelino Kubitschek, em visita a São Luís. No jantar, ele prometeu a Amélia que, se fosse eleito regulamentaria a profissão dos músicos no Brasil. Cumpriu a promessa em 22/12/1962, com a criação da Lei nº 3.857. 

O segundo livro é a reedição de um trabalho lançado em comemoração ao 2º Centenário da Cidade de Viana, em julho de 1957. Escrito por Ozimo de Carvalho (falecido em 1978) e prefaciado por Domingos Vieira Filho, aborda aspectos sociais e históricos do município até a metade do século passado. 

O autor, formado em Farmácia pela Faculdade de Salvador (BA), foi prefeito de Viana por dois mandatos. Foi um ambientalista preocupado com os perigos que ameaçavam o equilíbrio ecológico do conjunto de lagos e áreas inundáveis da baixada maranhense. As informações são do G1.

fonte
 http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-3/artigo/dilu-mello-sera-homenageada-no-museu-historico-do-maranhao-nesta-sexta-feira-13/

No dia 18 de abril, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios...este ano subordinado à temática “Do Património Mundial ao Património Local – proteger e gerir a mudança”

Silves assinala Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

Foto
d.r. Ver Fotos »
Castelo de Silves

Integrando as comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, este ano subordinado à temática “Do Património Mundial ao Património Local – proteger e gerir a mudança”, a Câmara Municipal de Silves, através da sua Divisão de Património Histórico-Arqueológico e Museus, preparou um programa específico com atividades que vão desde as visitas acompanhadas a monumentos, à projeção de imagens de pormenores do Património e atividades de promoção de interação entre gerações. 

No dia 18 de abril, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, tem lugar no Castelo de Silves a ação “Pormenores do Património”. Esta iniciativa decorre das 9h30 às 17h00 e consiste na projeção de imagens fotográficas referentes a pormenores do Património Histórico e Natural do concelho de Silves. 

fonte:
http://www.barlavento.pt/index.php/noticia?id=52736

Ibram recebe incrições de museus e espaços culturais para mostras

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) está recebendo até 4 de maio inscrições de museus e demais espaços culturais do estado do Rio de Janeiro para a elaboração de roteiros culturais para o período da realização da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (CNUDS), a Rio 20.

As instituições interessadas devem se cadastrar na página do Ibram na internet e informar a programação que pretendem realizar durante a conferência.

De acordo com o Ibram, poderão integrar o roteiro cultural seminários, exposições, oficinas, espetáculos, mesas redondas, visitas guiadas, exibição de filmes, entre outras atividades. O roteiro será impresso e distribuído pelo Ibram durante a Rio 20 nos diversos espaços onde a conferência irá acontecer. A programação também ficará disponível em formato digital no site do instituto.

Alguns espaços culturais do Rio de Janeiro já definiram sua programação para o período com temática relacionada à conferência da ONU.

O Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) informou à Agência Brasil que vai inaugurar em 28 de maio a exposição “Amazônia, Ciclos da Modernidade”. Com curadoria de Paulo Herkenhoff, a mostra apresentará 300 obras, do século 17 aos dias atuais.Serão fotografias, pinturas, documentos raros, objetos, vídeos e uma instalação de arte popular. Na rotunda do CCBB, uma grande árvore amazônica exibirá plantas e animais da região, inclusive espécies em extinção.

No armazém quatro da zona portuária, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast), em parceria com outras instituições, vai promover a Feira de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia da Rio 20 (Femact Rio 20). O evento irá reunir cerca de 120 trabalhos de alunos dos ensinos fundamental e médio de escolas públicas e particulares do estado do Rio de Janeiro, além de convidados especiais de outros estados. De acordo com a assessoria de imprensa do Mast, outras atividades de divulgação da ciência poderão ser realizadas pelo museu durante a conferência da ONU.

Da Agência Brasil

fonte
http://www.pernambuco.com/ultimas/nota.asp?materia=20120412170311&assunto=84&onde=Viver