domingo, 27 de maio de 2012

Água e Poesia no Museu Vale

Espírito Santo -O Museu Vale “em estado líquido” é uma atração imperdível para quem visitar Vitória e Vila Velha até 12 de agosto. A metáfora procede: na exposição “Água viva”, a artista plástica Shirley Paes Leme ocupa o Museu com uma reflexão poética sobre a água e a falta dela. Salas totalmente espelhadas, que dão ao público a sensação de estar mergulhado na água, são apenas um dos prismas dessa reflexão. Vasilhas de cerâmica executadas artesanalmente pelas paneleiras do bairro Goiabeiras, em Vitória, contém resíduos secos de águas recolhidas das torneiras da cidade de Vitória, que formam desenhos aleatórios cuja cor clara contrasta com o tom da argila.



Corroborando o nome e o caráter poético da mostra, Shirley exibe, em algumas paredes, painéis com frases extraídas do livro Água viva, de Clarice Lispector, com tinta extraída de árvores dos manguezais da região. Um ótimo programa num espaço que é um dos cartões de visita do Espírito Santo. Além da área dedicada às exposições temporárias, o Museu Vale abriga o acervo de filmes, fotos e textos históricos do Centro de Memória da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), ferrovia por onde passa o único trem de passageiros diário do Brasil que percorre longas distâncias. 

O Museu Vale fica na antiga Estação Pedro Nolasco, s/nº, em Argolas, Argolas. Vila Velha/ES. Informações pelo telefone (27)3333-2484. A exposição, com entrada franca, pode ser visitada entre 01 de junho e 12 de agosto.

fonte:
http://www.revistafator.com.br/ver_noticia.php?not=204267

Fundação planeja construção de Museu das Sete Maravilhas da Natureza.Entre outro, na Cataratas do Iguaçu, no Amazónia,


A Fundação Sete Maravilhas planeia construir um museu das Sete Maravilhas da Natureza, em que os destinos escolhidos como os mais bonitos do planeta estejam representados, informou o presidente da entidade, Bernard Weber.

As Sete Maravilhas Naturais, anunciadas em novembro de 2011 após votação mundial por telefone e Internet, são as Cataratas do Iguaçu, no Brasil e na Argentina, a Amazónia, na América do Sul, Halong Bay, no Vietname, Jeju Island, na Coreia do Sul, Komodo, na Indonésia, e Montanha da Mesa, na África do Sul. 

Segundo Weber, um projeto desenhado pelo arquiteto argentino César Pelli será apresentado no domingo para os delegados dos sete destinos, na Foz do Iguaçu, no primeiro congresso com os vencedores do concurso. 

O local de construção do museu e os investimentos necessários ainda não foram definidos.
Além do museu, a ideia da fundação é construir um parque temático com miniaturas dos sete destinos anexo a cada uma das Maravilhas da Natureza, para que o turista receba informações sobre todas elas ao visitar uma.
"Os parques são para que, quando as pessoas forem para um dos locais, mas não tiverem a possibilidade de visitar os outros, possam conhecê-los de certa maneira, mesmo que seja em miniatura", disse Weber.
No congresso também serão discutidas estratégias de marketing conjuntas, além de técnicas de turismo e de conservação para os ambientes naturais. 

fonte:
http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=557345&tm=4&layout=121&visual=49