quarta-feira, 30 de maio de 2012

Centro Histórico de Santos terá espaço para arte e cultura na Vila do Teatro



O Centro Histórico de Santos recebe a Vila do Teatro nesta quinta-feira, às 19h. Uma antiga reivindicação de artistas da região, a Vila pretende oferecer arte e cultura gratuitamente. O espaço será instalado na Rua Visconde do Embaré, nº 6, ao lado da rodoviária, na Praça dos Andradas.

Com mais esse espaço, a Praça dos Andradas e seu entorno seguem em processo de renovação, caracterizando cada vez mais como ponto de referência cultural. Em 2009, a reinauguração do Teatro Guarany. Em seguida, foi aberta a Escola de Artes Cênicas Wilson Geraldo, no prédio anexo ao teatro.

No ano passado, o Espaço Aberto (iniciativa privada) passou a funcionar ao lado do Guarany. A Cadeia Velha (do governo do Estado), atualmente em reforma, é outro lugar onde são realizadas atividades no mesmo perfil

Créditos: Luigi Bongiovanni
Espaço será instalado na Rua Visconde do Embaré, nº 6, ao lado da rodoviária, na Praça dos Andradas

Programação de abertura
As atividades começam às 19h, com cortejo na Praça dos Andradas, seguida, às 20h, da cerimônia da abertura no interior da Vila do Teatro. A partir do dia 1º de junho, das 14h às 19h, iniciam as inscrições gratuitas para oficina de circo, teatro de rua e dança. Mais informações podem ser obtidas no site www.santos.sp.gov.br/agendacultural


fonte:
De A Tribuna On-line 

Primeiro Ecomuseu em Portugal comemora 30 anos

O primeiro Ecomuseu em Portugal assinala agora o 30º aniversário. Fica na Margem Sul do Tejo e tem a designação de Ecomuseu Municipal do Seixal. Tem uma estrutura descentralizada e integra cinco núcleos museológicos, três extensões e duas embarcações tradicionais. Os locais mais conhecidos são o Núcleo da Mundet, no Seixal, antiga fábrica de cortiça, um dos maiores empregadores do concelho durante décadas; e o Núcleo do Moinho de Maré de Corroios, o único moinho de maré inteiramente restaurado e que ainda hoje funciona (agora para visitas e demonstrações).

Segundo os seus responsáveis, o Ecomuseu «tem por missão investigar, conservar, documentar, interpretar, valorizar e difundir testemunhos do homem e do meio com vista a contribuir para a construção e transmissão das memórias sociais».

O Ecomuseu tem actualmente um acervo de muitos milhares de objectos, a maior parte deles fruto do «envolvimento da comunidade onde o museu está inserido». Ou, por outras palavras, é a população que alimenta o espólio do vários núcleos do ecomuseu.

Alfredo Monteiro, presidente da autarquia seixalense, referiu no aniversário do Ecomuseu que «o projecto foi construído por muita gente, numa ligação estreita com a comunidade, com os amigos do Ecomuseu, escolas, movimento associativo e instituições, com muito saber, experiência, investigação, divulgação e dedicação à causa da defesa e da valorização do património, da identidade do concelho e da sua história».


fonte:
http://www.oinstalador.pt/noticias/n_0337.html






5º Fórum Nacional de Museus é adiado e reabre inscrições de trabalhos


  Em virtude do adiamento do 5º Fórum Nacional de Museus (FNM), as inscrições para o envio de trabalhos a serem apresentados durante o evento foram reabertas e vão até 15 de julho. O Fórum, que estava previsto para acontecer em julho de 2012, na cidade do Rio de Janeiro, acontecerá ainda este ano, em data a ser definida.

Os trabalhos submetidos devem ser pertinentes ao tema do encontro em 2012– 40 anos da Mesa Redonda de Santiago do Chile: entre o idealismo e a contemporaneidade. Os interessados devem optar por uma das modalidades de trabalho para a Comunicação Coordenada: Apresentação Oral ou Pôster.

Serão selecionados 24 trabalhos para a primeira modalidade e 40 para a segunda. Acesse o edital retificado da Chamada Pública aqui. A ficha de inscrição em formato .doc também está disponível. A divulgação dos trabalhos selecionados pode ser consultada a partir do dia 20 de agosto, na página do Ibram.

As inscrições efetuadas até 24 de maio continuam válidas. Caso haja necessidade de retificar o trabalho encaminhado ou cancelar a inscrição, o candidato deve enviar e-mail para comunicacoes.coordenadas@museus.gov.br

O Fórum Nacional de Museus, tem por objetivo refletir, avaliar e delinear diretrizes para a Política Nacional de Museus (PNM), além de consolidar as bases para a implantação de um modelo de gestão integrada dos museus brasileiros, representado pelo Sistema Brasileiro de Museus (SBM).

Constitui-se como um espaço de intercâmbio de experiências entre comunidade museológica, sociedade civil, academias, museus e órgãos de gestão museológica federais, estaduais e municipais.

fonte:
 http://www.museus.gov.br/destaque/5-forum-nacional-de-museus-e-adiado-e-reabre-inscricoes-de-trabalhos/

Encontro discute turismo e museus

Ibram/MinC promove palestra com foco na qualificação dos museus para o turismo


Brasília – Ao longo dos próximos quatro anos, o Brasil e, em especial, a cidade do Rio de Janeiro, será palco de eventos com repercussão internacional e que levará o país a ter o foco mundial voltado para si. Dentro desse cenário as instituições museológicas estão preparadas para o aumento de fluxo de turistas e visitantes?





Para responder tal questão, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) desenvolveu projeto de pesquisa voltado para a questão do turismo e museus que servirá de base para a palestra Qualificação dos Museus para o Turismo, marcada para a próxima sexta-feira, 1º de junho, às 9h30, no auditório do Ibram em Brasília.

O evento promovido pelo Ibram terá como tema a questão central do projeto de pesquisa, verificar até que ponto os museus no Brasil estão qualificados para o turismo.
A expectativa é que a partir das discussões sobre o diagnóstico apontado pela pesquisa surjam ações apropriadas ao desenvolvimento e à preparação das instituições museológicas para o turismo, estando aptas para atender a demanda que surgirá decorrente dos megaeventos esportivos que o Rio de Janeiro sediará em 2014 (Copa do Mundo) e em 2016 (Jogos Olímpicos).

A palestra contará com as apresentações dos pesquisadores Karla Godoy, coordenadora do grupo T-Cult, responsável pela realização da pesquisa, João Evangelista Monteiro e Carlos Alberto Soares – ambos membros do grupo e também professores no Departamento de Turismo da Universidade Federal Fluminense (UFF).

A entrada é franca. A sede do Ibram em Brasília fica localizada na SBN, Quadra 2 Bloco N – Edifício CNC III – Sobreloja.

(Texto: Marcos Agostinho, Ascom/MinC)

fonte:
http://www.cultura.gov.br/site/2012/05/29/encontro-discute-turismo-e-museus/

Moto encontrada depois do tsunami no Japão será exposta em Museu da Harley-Davidson

Depois do sucesso que foi gerado pela notícia que circulou por toda a Internet no mundo (e em primeira mão em sites do setor no Brasil aqui no RockRiders.com.br), a moto encontrada no Canadá, proveniente do Japão devido ao Tsunami, será exposta em Museu da Harley-Davidson.

Há um ano, o mundo ficou chocado com as imagens de destruição que assolaram as ilhas japonesas depois da passagem de um gigantesco tsunami e de muitos tremores de terra. Passado o desastre e iniciada a reconstrução das áreas afetadas, cidades costeiras ao redor do mundo estão recebendo milhares de objetos perdidos pelos japoneses e o último a ser encontrado foi uma moto Harley Davidson.

A Harley Davidson modelo FXSTB Softail Night Train do ano de 2004 foi encontrada completamente destruída por Peter Mark em Graham Island, no Canadá.






 





Segundo o Technabob, a empresa se sentiu tocada pela história e decidiu reformar a moto e enviá-la de volta para seu proprietário, Ikuo Yokoyama. Porém, seu dono não aceitou a oferta e sugeriu a Harley que colocasse a moto do jeito que ela está em exposição no seu museu na cidade de Milwaukee, em Wisconsin.

“É verdadeiramente surpreendente que minha motocicleta Harley Davidson foi recuperada no Canadá depois de ser levada há mais de um ano”, afirmou Yokoyama ao SlashGear. “Eu gostaria de aproveitar esta oportunidade para expressar minha sincera gratidão a Peter Mark, o descobridor da minha moto. Devido às circunstâncias provocadas pelo desastre, eu ainda não pude visita-lo no Canadá para transmitir a minha gratidão.”

A Harley Davidson aceitou a proposta do dono da moto encontrada e ela será exposta em homenagem as milhares de vítimas do tsunami de 2011.

Fonte: Por Fernanda Morales, adaptado por RockRiders.com.br

Museu recupera quadro de US$ 250 milhões


"Mural on Indian Red Ground" é considerada uma obra prima de Jackson Pollock 
 
 
 
 Mulher observa "Mural on Indian Red Ground" em foto de arquivo Behrouz Mehri/AFP
O Museu de Arte Contemporânea de Teerã recuperou um quadro do pintor americano Jackson Pollock avaliado em 250 milhões de dólares (R$ 499,4 mi)que havia sido apreendido pela alfândega para obrigar o ministério da Cultura a pagar suas dívidas, afirmou nesta terça-feira a agência Irna.

"Após as negociações, a obra foi devolvida ao museu, intacta", disse em declarações à agência oficial de notícias, Ali Asghar Amirnia, o responsável de artes visuais do ministério da Cultura.

A obra "Mural on Indian Red Ground", de 1950, considerada uma das obras-primas de Pollock, foi retida no início de maio no aeroporto de Teerã quando voltava do Japão, onde havia sido emprestada ao museu de arte de Tóquio.

Os responsáveis das alfândegas explicaram sua decisão de confiscar a obra porque o ministério da Cultura devia dinheiro a sua administração.

O Museu de Arte Contemporânea de Teerã é considerado como uma das coleções de arte moderna mais importantes do mundo, com mais de 200 obras de grandes pintores como Paul Gauguin, Andy Warhol, Pablo Picasso, Francis Bacon ou Joan Miró.

fonte:
http://www.band.com.br/entretenimento/cultura/noticia/?id=100000506778

Pousada do Quilombo (SP) mantém relíquias da Revolução de 1932

A Pousada do Quilombo, localizada em São Bento do Sapucaí, no interior de São Paulo, mantém desde 2003 um pequeno museu que se tornou referência na cidade. O local onde a pousada está instalada foi palco de importantes fatos históricos, entre eles a Revolução Constitucionalista de 1932, que completa 80 anos no próximo 9 de julho.


A estrutura do museu foi construída
para relembrar a época de 1932
(foto: divulgação)

 
Segundo Carlos Alves, gerente da pousada, os objetos foram encontrados durante a construção do empreendimento. Entre a lista figuram coisas como medalhas, diplomas, partes de fuzis, capacetes, dentre outros armamentos e artefatos de guerra. Depois eles foram reunidos em um pequeno museu, feito propositalmente de pau-a-pique para combinar com a arquitetura local.
 
Hoje o museu reúne pouco mais de 20 peças que são catalogadas e conservadas junto aos jornais da época, que ajudam a contar a história da região.
 
Em toda a extensão da propriedade, de 170 mil m², ainda hoje, é possível encontrar as trincheiras abertas pelos militares constitucionalistas para impedir o avanço das tropas federais. Bastante preservadas, elas deram nome ao restaurante da pousada: o Trincheira.
 
O nome da Pousada também é uma homenagem ao vizinho bairro do Quilombo, pequena comunidade rural formada por ex-escravos que ganharam as terras em 1888, na abolição da escravatura. A comunidade, de origem quilombola, preserva a arte, o artesanato e as histórias contadas pelos moradores mais antigos, o folclore e a tradição que vêm desde o tempo da escravidão.
 
Reconhecido pelo Instituto Brasileiro de Museus, do Ministério da Cultura, o museu é aberto ao público e recebe constantes visitas de escolas e turistas.
(Thais Queiroz)

Serviço