Listen to the text.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Cultura lança edital para projetos audiovisuais (MIS de MS).


Serão cinco contemplados para produção de obras de curta metragem


O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul lança a segunda edição do Edital de Apoio à Produção de Obras Audiovisuais Inéditas na próxima terça-feira (19), às 19h, no Museu da Imagem e do Som de Mato Grosso do Sul (MIS de MS).

O concurso é destinado a produtores audiovisuais e contemplará cinco escolhidos, dentre pessoas físicas ou jurídicas, com R$ 25 mil cada, para produzirem obras audiovisuais de curta metragem, nas categorias ficção ou documentário. O objetivo do edital é selecionar produtores audiovisuais atuantes no Estado, prestigiando a produção independente sul-mato-grossense de forma a fomentar o desenvolvimento da produção audiovisual local.

De acordo com o edital, o objetivo também é apoiar a produção de cinco obras audiovisuais, inéditas, de curta metragem de ficção ou documentário, com uso ou não, total ou parcial, de técnicas de animação, sendo permitida a incursão experimental, com caráter de inovação de linguagem, com duração entre 10 e 15 minutos, que tenha como matriz de captação formatos digitais de alta definição (HD).

fonte:
http://www.correiodoestado.com.br/noticias/cultura-lanca-edital-para-projetos-audiovisuais_152250/

Itaú Cultural convida Ocupação Nelson Rodrigues

informativo

O maior dramaturgo brasileiro e um dos grandes cronistas do país. Libertário ou reacionário? Gênio ou tarado?Contraditório, polêmico, contundente, Nelson Rodrigues é o homenageado da vez do Ocupação.

Neste ano em que se celebra o centenário do nascimento de Nelson Rodrigues, o programa explora a sua obra e a sua vida com exposição, espetáculos e ciclo de debates.

Entrada franca em todas as atividades
Data: de 20 de junho a 29 de julho (abre para o público a partir do dia 21/06, quinta) Local: Itaú Cultural | Av. Paulista, 149 | São Paulo-SP |

Veja abaixo a programação resumida. Mais informações com sinopses das peças e temas dos debates no site www.itaucultural.org.br


Nelson revolucionou o teatro brasileiro. Entre outros destaques, sua peça Vestido de Noiva, montada pelos Comediantes em 1943, no Rio de Janeiro, é considerada um marco — o momento em que o modernismo, que havia atingido literatura, música e artes plásticas desde 1922, chega às artes cênicas nacionais. Além da obra como dramaturgo, Nelson escreveu crônicas esportivas, romances de folhetim (como Asfalto Selvagem – Engraçadinha, seus amores e seus pecados) e contos (A Vida Como Ela É...). Sua obra foi adaptada para cinema e televisão. Falou sobre artes, política e sobre sua própria vida, com senso do épico, fluência narrativa e uma habilidade de criar frases e personagens memoráveis.


Programação

EXPOSIÇÃO - Ocupação Nelson Rodrigues
de 20 de junho a 29 de julho (abre para o público dia 21/06, quinta)
horário de visitações da mostra: de segunda a sexta 9h às 20h / sábado, domingo e feriado 11h às 20h
Classificação Indicativa: livre
Curadoria: Maria Lucia Rodrigues (filha de Nelson Rodrigues) e cocuradoria de Sonia Muller (neta de Nelson Rodrigues)
Cenografia: Valdy Lopes Jn


ESPETÁCULOS
17X Nelson
- peça inspirada em várias obras rodrigueanas: onze atores circulam através de cinquenta personagens pelas dezessete peças do autor, lançando-se em uma aventura rodrigueana que tem como foco a família, seus confortos e neuroses. Diretor Nelson Baskerville

30 de junho, sábado e 1º de julho, domingo
20h
Sala Itaú Cultural - Av. Paulista, 149 [próximo à estação do ao metrô brigadeiro]
Entrada franca
247 lugares / ingressos distribuídos 30 minutos antes do início do espetáculo
classificação indicativa: 16 anos


Os Sete Gatinhos
- A família Noronha parece ser tão normal quanto qualquer outra. No entanto, se esconde sob as aparências. Quatro das cinco filhas da família se prostituem para garantir a castidade e a boa educação da mais nova, Silene. Só que Silene não é a virgem que todos pensam ser, e nem seus pais estão livres de terríveis perversões.
Texto de Nelson / diretor Nelson Baskerville

21 de julho sábado e 22 de julho, domingo
20h
Sala Itaú Cultural - Av. Paulista, 149
Entrada franca
247 lugares / ingressos distribuídos 30 minutos antes do início do espetáculo
classificação indicativa: 16 anos


SEMINÁRIO
dias 21/07, sábado e 22//07 domingo
Ciclo de debates "Com Nelson ao pé da cena", com os diretores Ana Kfouri, Antonio Edson Cadengue, Cibele Forjaz, Paulo de Moraes, Eid Ribeiro e Newton Moreno. São tres mesas de debates com pares de diretores que rememoram seus percursos criativos diante de uma peça comum de Nelson Rodrigues.

- O encontro reunirá diretores que fizeram peças de Nelson, aproximando concepções distintas do autor. Propõem um exercício de escuta e de memória acerca das montagens "Senhora dos Afogados"; "Toda Nudez será castigada" e "Álbum de Família" e pontuam as últimas duas décadas da produção brasileira com montagens significativas da obra do homeageado e por meio delas, tangenciar o homem e sua obra teatral.

mesa 1 - Senhora dos Afogados (1947)
21/07, sábado | horário: das 14h às 16h, intervalo e das 17h às 19h
por
Ana Kfouri - diretora teatral, atriz, roteirista. Faz parte da Companhia Teatral do Movimento (CTM) e do Grupo Alice 118. Coordena o Centro de Estudo Artístico Experimental. É especialista em arte e filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio e mestre em Teatro pela Unirio. Ela constrói espetáculos em que combina ação e coreografia gestual, com textos compostos de fragmentos unidos pela temática.

Antonio Edson Dadengue - diretor e teórico do teatro. Desde os 1970, destaca-se por se opor, criativamente, à expectativa de um teatro nordestino ligado ao mundo rural e às tradições da cultura popular. A partir de 1990, à frente da Companhia Teatro de Seraphim, outra marca de seu trabalho ganha relevo: a atenção a grupos minoritários, sobretudo os discriminados por questão de raça, religião, doença mental e orientação sexual.


mesa 2 - Toda nudez será castigada (1965)
21/07, sábado | horário: das 17 às 19h
por
Cibele Forjaz - diretora e iluminadora. Encenadora paulista integrada às mais inquietas correntes de pesquisa cênica a partir das décadas de 1980 e 1990, com passagens pelo Centro de Pesquisa Teatral (CPT), de Antunes Filho; pelo Grupo Oficina Uzyna Uzona, de José Celso Martinez Corrêa, e pelo curso de direção teatral da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, onde é professora hoje.

Paulo de Moraes - diretor, autor e cenógrafo. Cofundador da Armazém Companhia de Teatro em Londrina, em 1987, e radicada no Rio desde 1998. Ele busca um teatro mais próximo do jogo, pensado em grande medida com base na relação do ator com o espaço cênico. Costuma escrever em parceria com Maurício Arruda de Mendonça, inspirando-se livremente na literatura e dramaturgia clássicas para apresentar as reflexões do grupo.


mesa 3 - Álbum de Família (1946)
22/07, domingo | horário: das 17h às 19h
por
Eid Ribeiro - diretor, autor, roteirista e ator. Destacado como um dos mais inventivos criadores mineiros, ele está em atividade desde a década de 1960, tendo influenciado muitas gerações e integrado alguns núcleos artísticos. Encenou dois espetáculos do Grupo Galpão, na virada dos anos 1980 para 1990. Foi curador e diretor de programação do Festival Internacional de Teatro Palco & Rua em Belo Horizonte.


Newton Moreno - autor, diretor e ator. Desponta em São Paulo a partir do ano 2000, com a cofundação do Grupo Os Fofos Encenam. Sua dramaturgia manifesta influências da cultura popular, herança da origem nordestina, e compreende temas de impacto em torno do homoerotismo, tônica atemporal que transita entre o campo e a cidade. Durante a formação de ator na Unicamp, foi dirigido, entre outros, por João das Neves, Maria Thaís e Marcio Aurelio.

Local do seminário: Itaú Cultural - Av. Paulista, 149, sala vermelha | 60 lugares
entrada franca - ingressos distribuídos 30 minutos antes do início da atividade
Curador do Seminário: Valmir Santos

contato: Visuart Comunicações | luiz.pedreira@comunicacaodirigida.com.br | 11 8405-4664 ou 11 3881-1710