Listen to the text.

sábado, 30 de junho de 2012

Seminário: A ANTROPOLOGIA VAI AOS MUSEUS - OS MUSEUS VÃO À ANTROPOLOGIA. MASP - SP

Jamile (esquerda) e Livio Sansone (direita) da UFBA - Simone Pereira ao Centro Memorial do Consumo








Comélia Eckert (UFRGS), Antonio C. d M. Sartini - Museu da Lingua Portuguesa, Clara de Azevedo - Museu do Futebol, Marília Bonas - Museu da Imigração, José G. Magnani (USP), Ana L. C. da Rocha ( UFRGS)




Jamile, Antonio Motta (UFPE), Livio Sansone, Miryan S. dos Santos (UFRJ) Peter Fry e EMANUEL ARAUJO











Crianças (de ANGOLA) mostram talento durante maratona criativa





O “Criança Criativa”, projecto desenvolvido pelo atelier Susumuka Arte, juntamente com o Instituto Nacional da Criança (INAC), apresenta, amanhã, às 10h30, no Museu Nacional de História Natural, um conjunto de disciplinas artísticas da autoria de 200 crianças das comunidades e igrejas da capital, dos cinco aos 15 anos.

Fernando Nunes, artista plástico e promotor do projecto, disse que vão ser expostas 150 obras em desenho, cerâmica e objectos feitos com material reciclado. As peças, disse Fernando Nunes, foram elaboradas há um ano.

As crianças declamar poesia no auditório do Museu de História Natural e participar em espectáculos de dança e de música da sua própria autoria. Um atelier para os aspirantes a artistas desenharem, pintarem e esculpirem diante do público vai ser montado. “Vamos mostrar todos os trabalhos feitos pelas crianças do projecto para dar a conhecer ao público o que elas aprenderam durante um ano de aulas, incluindo as normas de produção artística”.

No final da actividade, o Instituto Nacional da Criança e o Atelier Susumuka Arte vão contemplar com certificados as crianças que mais evoluíram nas sessões de formação. A maratona cultural encerra um conjunto de actividades culturais elaboradas no quadro das festividades do mês da criança, que incluiu visitas aos museus de Luanda e exposições nos bairros da Boavista, Ingombota e Sequele, no Cacuaco.

Ecomuseu do sal


  Olá a todos, foi na sexta feira que fomos fazer uma visita ao ecomuseu do sal e de lá saímos para uma pequena volta de reconhecimento em kayak até ao moinho das marés.

O ecomuseu do sal é um local aprazível onde se pode descobrir e ver todo o processo de fabrico e recolha do sal. Quem por lá passa não fica indiferente a todo aquele complexo da "marinha da cobra".

Já nos kayaks rumamos no rio pranto até ao moinho das 12 pedras (único na península ibérica), assim denominado o moinho das marés da Figueira da Foz por este ter 12 moendas para a produção de farinha.
Mais para a frente informaremos de uma actividade a ter lugar nesse sitio, para já ficam umas fotos para aguçar o apetite...

https://plus.google.com/photos/113273919185643457584/albums/5759753109059716801?authkey=CMaGtfC_s7ChBA

Museu Parque Seringal promove Colônia de Férias

Estão abertas as inscrições para a Colônia de Férias no Seringal, que será realizada durante o mês de julho no Museu Parque Seringal, em Ananindeua. Diversas atividades culturais e de educação ambiental serão ofertadas gratuitamente ao público presente.


Museu Parque Seringal promove Colônia de Férias (Foto: Marco Santos)
(Foto: Marco Santos)

O objetivo é dar uma opção de lazer a meninos e meninas do município no período das férias, que vai envolvê-los com ações de entretenimento, cultura, esporte e de conscientização ambiental. A iniciativa é voltada para crianças de 5 a 12 anos, moradoras de Ananindeua.
Elas vão participar de brincadeiras e jogos educativos, teatro de fantoches e apresentação de filmes. Os destaques são as oficinas de manejo de muda e de fantoches de sucata, que além de divertir as crianças, vão ensinar sobre reutilização do lixo e sobre cuidados com a fauna.
Serão duas turmas, sendo a primeira no período de 2 a 5 de julho, e a segunda, de 9 a 12 de julho, ambas no horário de 9h às 11h30. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no Museu Parque Seringal (Conjunto Cidade Nova VIII, entre as WE´s 34 e 36, bairro Coqueiro) ou pelo telefone (91) 9229-4085.
A ação é promovida pela Prefeitura de Ananindeua, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, e em parceria com as secretarias municipais de Saúde e de Cultura. (Com informações da Prefeitura de Ananindeua)

fonte:

Ariquemes - Motor fabricado em 1935 é doado ao Museu Rondon



Um motor fabricado em 1935 foi doado à Funcel – Fundação de Cultura, Esporte e Lazer. O artefato em breve ficará à disposição da população no Museu Rondon e será mais um pedaço da história de Ariquemes.

A máquina estava abandonada na propriedade do senhor Antônio Ferreira dos Santos, na BR-421. Fabricado no ano de 1935, o motor é da marca Stabilni da Benz Lorenz Pujman, da Alemanha.

Segundo seu Antônio, que está com 61 anos de idade e não soube dizer desde quando o motor está instalado naquele local, aos 11 anos ele já brincava ao redor do motor. Ele recorda que o instrumento era usado para tocar uma moenda de cana.

O presidente da Funcel, Lafaiete Ribeiro, disse que a doação vai enriquecer ainda mais o acervo do Museu Rondon. “Hoje já temos vários artefatos que contam um pouco da história do município. Em breve estaremos levando esse motor para o museu, ele será mais uma atração especial”.



fonte:
http://www.rondoniadinamica.com/arquivo/ariquemes--motor-fabricado-em-1935-e-doado-ao-museu-rondon,36846.shtml

Museu José Antônio Pereira - Começa no domingo o projeto “Teatro no Museu”


A Fundação Municipal de Cultura (Fundac) lança neste domingo, dia 1º de julho, o projeto “Teatro no Museu”, onde diversos grupos regionais estarão se apresentando todo domingo, sempre a partir das 15h, espetáculos voltados para o público infantil.

“Teatro no Museu” surgiu da necessidade de levar cultura e entretenimento através da arte para a comunidade desta região. Eventualmente aconteciam no local algumas apresentações, já este projeto, será continuo, valorizando os artistas locais e proporcionando mais uma opção de lazer para a população.

Neste domingo (1), a estreia será com o grupo Circo Escola Pantanal, com “Mix: um espetáculo de circo, teatro e dança”. Apresentado através de vários números que se interligam e mesclam as linguagens cênicas do circo, teatro e dança.

Os artistas desenvolvem técnicas e habilidades circenses como acrobacias de solo, equilíbrio em perna-de-pau, malabarismo, acrobacia em lira e tecido, pirofagia e contorcionismo. Além de uma cena onde acontece a mais bizarra e irreverente partida de futebol, de todos os tempos.

Este espetáculo não tem restrição de idade, é destinado a todos que mantém vivo o bom humor e permitem-se envolver, sonhar e fantasiar a magia e alegria encantadora do mundo do circo.

O cenário é num importante ponto histórico de Campo Grande, o Museu José Antônio Pereira. No local encontram-se objetos do fundador da capital, e que já foi proprietário da então fazenda. O carro de boi, monjolo e a construção de pau a pique proporciona aos visitantes uma lembrança do século XIX.

A entrada é gratuita e o Museu José Antônio Pereira fica na Av. Gauicurus, s/n, Bairro Jardim Monte Alegre, aberto à visitação de terça-feira a domingo, das 9h às 17h. Para maiores informações 3314-3232.
A Critica


fonte:
http://www.aquidauananews.com/0,0,00,8769-203439-COMECA+NO+DOMINGO+O+PROJETO+%E2%80%9CTEATRO+NO+MUSEU%E2%80%9D.htm

Artes Visuais: o sertão, a urbe, a natureza e o tempo em João Pessoa-PB


Safra de exposições em João Pessoa-PB propõe reflexões sobre a cultura, a passagem do tempo e a ação do homem sobre o meio ambiente. As exposições são independentes e um autor não tem nada a ver com outro, mas as conexões entre elas é evidente.
Não perca! Algumas já estão na últimas semanas.

Tessituras Urbanas, de João Lobo trata das relações da malha urbana e das tensões entre as pessoas na cidade contemporânea. O formato, a apresentação e a montagem da exposição instigam o expectador a buscar novas formas de ver e sentir a fotografia.
Casa das Artes Visuais – CAV – Av. Esperança, 1143 – Manaíra.

Tessituras Urbanas de João Lobo na Casa das Artes Visuais
Velho Lua – Sertão é Inspiração é uma homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga. A exposição tem desenhos e reproduções de xilogravuras dos cordéis do músico e poeta popular Beto Brito e desenhos feitos com carvão de Percy Fragoso, inspirados no universo do Velho Lua.
Torre Mirante da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, Altiplano.
Terça a sexta-feira, 9h às 21h; sábado e domingo, das 10h às 21h. (83) 3214.8270 (até 8 de julho)
Beto Brito e Percy Fragoso homenageiam Luiz Gonzaga, o Velho Lua, na Torre Mirante Estação Cabo Branco
Tempo para o destino de Marlene Almeida trata da angústia do homem em relação a implacável passagem do tempo.  A exposição tem instalações com varas de sombra — relógios ancestrais — e pinturas com têmpera e pigmentos vegetais.
Usina Cultural Energisa – Av. Juarez Távora, 243, Torre. (83) 3221.6343. Terça a domingo, das 14h às 20h. Até 8 de julho.
Marlene Almeida em curta temporada na Usina Cultural Energisa.
A exposição Natureza Extrema de Frans Krajcberg tem esculturas e fotografias com vestígios de árvores, vítimas das queimadas.  A mostra revela a indigação do artista contra a violência e as barbaridades que o homem pratica contra a natureza.
Estação das Artes, novo prédio do complexo Estação Cabo Branco
Terça a sexta-feira: das 9h até 21h. Sábado e domingo das 10h até 21h.
Abertura hoje às 18h. A exposição está por lá até o dia 16 de setembro.
Natureza Extrema de Frans Krajcberg inaugura hoje novo prédio da Estação Cabo Branco.

fonte:
babeldasartes

Secretaria de Estado disponibiliza R$550 mil para museus do interior

Verba será destinada através do Proac.

A Secretaria de Estado da Cultura está com inscrições abertas para dois editais do Programa de Ação Cultural (ProAC) voltados especificamente para museus. Ao todo, são R$ 550 mil destinados a oito projetos voltados a preservar ou difundir acervos museológicos. Os museus interessados têm até os dias 15 e 17 de agosto, dependendo do edital escolhido, para elaborar e enviar seus projetos para a Secretaria de Estado da Cultura.

No caso do edital de Difusão de Acervos Museológicos, os projetos apresentados deverão contemplar uma ou mais das seguintes atividades: produção de exposição temporária, itinerância, catálogo de exposição ou acervo, produção e confecção de material educativo e ação educativa. Cinco projetos serão selecionados, sendo que cada um receberá o valor de R$ 50 mil para a execução da proposta. As inscrições devem ser feitas até o dia 15 de agosto.

Como contrapartida, os contemplados deverão prever a realização de atividades de capacitação profissional no interior e litoral do Estado, em temas relacionados ao projeto apresentado.

Já o edital de Preservação de Acervos Museológicos, com inscrições abertas até o dia 17 de agosto, irá contemplar três projetos de produção e execução de tratamento técnico, conservação ou documentação de acervo museológico. Os contemplados irão receber, cada um, R$ 100 mil para a concretização do trabalho. Como contrapartida, eles deverão executar ações de divulgação das atividades realizadas no acervo, tais como palestras, seminários e oficinas.

Os critérios de avaliação estão descritos nos editais e incluem a relevância do acervo, qualificação dos profissionais envolvidos no projeto, diversidade temática e estética, interesse público, entre outros.

 Os dois editais estão disponíveis no site da Secretaria de Estado da Cultura. SP

fonte:
http://www.itu.com.br/cultura/noticia/secretaria-de-estado-disponibiliza-r550-mil-para-museus-do-interior-20120629