terça-feira, 14 de agosto de 2012

Museu de Arte Contemporânea (Curitiba) abriga duas novas exposições


A partir do dia 16 de agosto o público poderá conferir duas novas exposições no Museu de Arte Contemporânea (MAC): “Elementares: André Mendes e Fernando Franciosi” e “2012: proposições sobre o futuro – mostra do Acervo e Convidados”. As mostras ficam em cartaz até 4 de novembro e a entrada é gratuita.

A exposição “2012: proposições sobre o futuro” lança um olhar sobre o futuro a partir de obras do acervo do MAC e de artistas convidados, sob três lentes: arte e ciência, arte e espiritualidade e arte e sujeito. Estes focos indicam relações recíprocas e dinâmicas presentes na história da arte, cujas configurações e aproximações mudam com o tempo. Para compor a exposição buscou-se um formato dinâmico a partir de um processo coletivo em etapas de jogos, cujas escolhas foram construindo o corpo das obras selecionadas. O procedimento foi baseado na ideia de Marcel Duchamp de que a arte é um jogo. A equipe de curadoria, composta por Stephanie Dahn Batista, e pelos artistas e críticos de arte Ana Carolina Rocha, Angelo Luz, Beatrice Steimer, Cleverson Oliveira, Deborah Bruel, Keila Kern, Paulo Reis e Ricardo Carona, formou três grupos que trabalharam sob as temáticas escolhidas.

Em “Elementares: André Mendes e Fernando Franciosi”, os artistas percorrem caminhos inversos. Franciosi, ao apropriar-se dos tecidos populares como suporte e ponto de partida, constrói uma alegoria do pop no limite entre o comum e o erudito, entrelaçando-os. Ele trabalha sobre uma estrutura e a refaz, sobrepondo uma trama que na mimese da reprodução industrial engana a ordem e deixa rastros de sua sutil intervenção, propondo um jogo temporal que se mostra na demora do olhar.

Já André Mendes parte da plasticidade da tinta e seu comportamento, como ela se acomoda e se condensa, e transporta essa substância para outro corpo: o acrílico. Assim, o artista busca a forma que surge da viscosidade plástica que carrega a cor. Além de apresentar objetos que não têm a mesma aparência orgânica da tinta, mas que os solidifica de tal maneira que revigoram a discussão desenho x pintura.

Serviço

“Elementares: André Mendes e Fernando Franciosi”
“2012: proposições sobre o futuro – mostra do Acervo e Convidados”
Abertura: 16 de agosto, às 17h
Período expositivo: de 17 de agosto a 24 de novembro de 2012
Horário de funcionamento
Terça a sexta-feira, das 10 às 19h.
Sábado e domingo, das 10 às 16h.
Entrada gratuita.
Museu de Arte Contemporânea do Paraná
Sala Theodoro De Bona
Rua Desembargador Westphalen, 16
80010-110 Curitiba PR
(41) 3323-5328  3323-5337
www.cultura.pr.gov.br/mac mac@pr.gov.br

Instituto Butantan abre inscrições para curso de educação em museus



Aulas acontecem nos dias 05, 11 e 18 de setembro
O Instituto Butantan abre inscrições para o curso de extensão "Educação em museus: teorias e práticas". São ao todo 30 vagas, direcionadas para profissionais de museus e demais interessados. O valor das inscrições é de R$ 50,00, com desconto de 50% para professores da rede pública e funcionários públicos em geral, mediante comprovação de exercício.

Para mais informações sobre as inscrições, clique aqui .

As aulas acontecem nos dias 05, 11 e 18 de setembro, das 13 às 17 horas, no Prédio da Biblioteca do Instituto Butantan, 1º andar, sala Rosa Pimont.

SERVIÇO
Educação em museus: teorias e práticas
Datas e horários: 05, 11 e 18 de setembro, das 13h às 17h
Local: Prédio da biblioteca do Instituto Butantan, 1° andar - São Paulo/SP
Valor das inscrições: R$ 50,00 (desconto de 50% para funcionários públicos)

Portal do Governo do Estado 

Museu do Ouro, em Bogatá, maior museu do ouro do mundo


O Museu do Ouro de Bogotá (em espanhol, Museo del Oro), ainda que menos de 15% dos 30.000 objetos que integram o acervo estejam à mostra, o sofisticado trabalho artesanal exibido pelos itens em exposição, bem como a simples magnitude da coleção, já é por si só espantoso. O Museu do Ouro é considerado um dos maiores museus do ouro do mundo, e um dos principais, localiza-se na capital da Colombia. 

Essa é a única coleção do mundo no gênero. Não dá para duvidar das lendas sobre Eldorado depois de admirar cada uma das obras-primas dessa casa, elas representam todas as mais importantes culturas pré-colombianas da região existentes na época da conquista espanhola. 

Museu do Ouro - Bogatá - Colombia
Imagem Museu do Ouro

Apresentada com bom gosto, trata-se de uma seleção cuidadosa de peças douradas, como passáros, máscaras, sapos, insetos e figuras que, quem sabe, sejam representações de seres humanos. Será a altitude de Bogotá (2.600 metros acima do nível do mar) ou a amplitude e a beleza do acervo do museu o que nos deixa sem fôlego? 

Em 1939, fundação do museu, o Banco da República passou a proteger o Património Histórico e Arqueológico Colombiano e seus artefatos e a expor seus objetos no museu. A obra conhecida como Poporo Quimbaya foi a primeira da coleção, estando em exibição por 65 anos. 

O Museu do Ouro fica no Parque Santander, Calle 16, Carreras 5ª e 6ª, Bogotá - Colombia. 
El Museo del Oro del Banco de la República está ubicado sobre el Parque de Santander, en la carrera 5ª esquina de la calle 16, en Bogotá, Colombia. O museu abre de terça a domingo. Tarifa: U$3. Telefone: (571)3432222. Aos domingos entrada gratuita para todos. 

Fotos do Museu do Ouro



fonte:

Simpósio discute acessibilidade e programas inclusivos nos museus



Série de palestras conta com representantes de museus
No dia 18 de agosto haverá o “Simpósio: Acessibilidade na Prática – Reflexões e Propostas entre Museus”, a partir das 10h, no Museu Afro Brasil, realizado com apoio do Governo do Estado de São Paulo e a Secretaria de Estado da Cultura.
O objetivo é discutir a acessibilidade nas instituições museológicas e divulgar as ações inclusivas desenvolvidas pelos museus que farão parte da discussão. Os palestrantes são representantes de alguns museus brasileiros, como o Museu de Arte Moderna (MAM), a Pinacoteca do Estado e o Museu Afro Brasileiro.
O Simpósio, nesta primeira edição, também pretende levar ao público a perspectiva dos atendimentos com pessoas com deficiência realizados por pessoas igualmente com deficiência. As apresentações  contarão com intérprete de libras.
O Museu Afro Brasil colocará em pauta, no seu painel denominado de “Programa Acessibilidade Singular Plural”, as experiências com pessoas com paralisia cerebral. Este painel é seguido da palestra do representante do MAM, “Programa Igual Diferente”, sobre pessoas com deficiência auditiva.
A representante da Pinacoteca do Estado vai expor a experiência com pessoas com deficiência intelectual, em “Programa Educativo para Públicos Especiais”.
O Simpósio é gratuito, aberto ao público e entregará certificados de participação aos presentes.

Serviço

Simpósio: Acessibilidade na Prática – Reflexões e Propostas entre Museus
Data: 18 de agosto de 2012
Horário: a partir das 10h
Local: Museu Afro Brasil
Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral, s/n - Parque Ibirapuera, Portão 10 - São Paulo/SP
Inscrições:  agendamento@museuafrobrasil.org.br ou 30 minutos antes, no setor de atendimento do Museu.
Telefone: (11) 3320-8900