segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Festa no museu: crowdfunding em prol da arte

MAM-SP abre as portas para a Festa Panorama, que arrecada fundos para a edição 2013 da mostra de mesmo nome


 
Avaf-cenografia
 O artista brasileiro Eli Sudbrack e seu coletivo AVAF são responsáveis pela cenografia da Festa Panorama (Imagem: Viktor Sekulark/divulgação)
Nesta quinta-feira (23), o Museu de Arte Moderna de São Paulo abre suas portas para um evento diferente. A Festa Panorama, iniciativa única no país, reúne artistas, galeristas e colecionadores em prol da captação de recursos da mostra Panorama da Arte Brasileira em 2013, exposição bienal de arte contemporânea brasileira mais importante do calendário do museu.
O MAM abrirá pela primeira vez a Grande Sala, seu principal espaço expositivo, para uma "balada". Além de uma megainstalação de Eli Sudbrack, do coletivo AVAF - Assume Vivid Astro Focus , na Grande Sala do museu, a estilista Isabela Capeto vai assinar os adereços e indumentárias dos DJs e dos hosts da balada cultural para 800 convidados. A discotecagem é de Chiara Banfi, Marina Buendía, Jan Fjeld e do DJ Milton Chuquer. O buffet fica por conta de Viko Tangoda.
Obra_convite
 Cortina lambe-lambe (1984), de Luiz Braga, é uma das obras convite (Fotografia, 27 x 40 cm) (Reprodução)
A convite do curador do museu, Felipe Chaimovich, sete artistas que já participaram do Panorama da Arte Brasileira criaram obras, com edição de 100 peças cada, que são também o convite individual para a festa. A iniciativa de financiamento colaborativo conta com apoio das galerias que representam cada um dos artistas, que contribuem cobrindo os custos de produção das obras, e também dos colecionadores, que financiam o projeto através das doações de patronos e patronesses e da aquisição das obras-convite. A concepção artística da festa também é criação dos artistas convidados, que doaram seus projetos ao museu. 

fonte:
http://www.select.art.br/article/da_hora/festa-no-museu

Museu do Tropeiro participa da maior feira rural do país


O Museu do Tropeiro participará nos dias 20 e 21 de setembro da Feira de Turismo Rural Casa e Campo (FeiraTurr), em São Paulo. Dentre as diversas atividades, o destaque será para a participação nos seminários Turismo Rural, no dia 20 e Raízes Brasileiras do Tropeirsimo, dia 21.

A diretora do Museu, Eleni Assis, foi convidada a falar da casa tropeira como um caso de sucesso. “Com certeza, através da fala e de vários vídeos bem elaborados por canais competentes de televisão, terei a oportunidade de estampar a trajetória de trabalho percorrida ao longo de nove anos”, afirma.

De acordo com ela, vários motivos reforçaram o convite de participação na feira, especialmente o fato de o Museu ser o único fora do eixo-Sul a fazer parte do Projeto Tropeiro Brasil. Outro fator primordial deve-se ao intenso relacionamento da comunidade ipoemense com o Museu. O trabalho de resgate e valorização das manifestações culturais relacionadas ao Tropeirismo, como as Lavadeiras, Meninos do Chicote, Meninas Trovadoras, Negra do Tabuleiro, a gastronomia tropeira e outras características reais e formativas da história da população foram consideradas.

A diretora diz apreciar a dimensão e a função social do Museu e seu lugar. “Apresentarei também os principais desafios no sentido de aproximar o museu do público e por que os visitantes o consideram um espaço dinâmico”, encerra Eleni.

Feiratur

A Feiratur está em sua oitava edição e é o maior evento de turismo rural nacional. Para este ano, espera receber público aproximado de 40 mil pessoas, sendo realizado entre os dias 20 e 23 de setembro em São Paulo, Parque Água Branca. Toda a programação tem entrada gratuita.

fonte: