Listen to the text.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Ilusão de ótica da Mona lisa



Muito interessante esta ilusão de ótica, feita por Pat Ashforth e Steve Plummer usando uma tapeçaria de parede como estrutura. De frente, é impossível ver a Mona Lisa, mas quando vista do ângulo certo, a tela revela o o retrato, que aparece como mágica.


O segredo desse treco está na organização do padrão da trama, que quando vista de um ângulo oblíquo, conecta pontos de cor distantes entre si, gerando a imagem. Pat Ashforth e Steve Plummer dizem ter inventado um jeito muito simples de criar este efeito, mas eles ainda não estão dispostos a contar o seu segredo até que tenham registrado e garantido os direitos intelectuais do sistema.


video em:
http://www.mundogump.com.br/ilusao-de-otica-da-mona-lisa/


fonte:
museu de arte mágica

Dominguinhos faz doação de sanfona que pertenceu a Gonzaga para museu potiguar



O aniversário de cem anos do Embaixador Sonoro do Sertão, conhecido também como o Velho Lua, vem sendo celebrando desde janeiro de 2012 nos quatro cantos do Brasil. Mas é dia 13 de dezembro a data e nascimento deste que foi o maior nome da música nordestina de todos os tempos. Na contagem regressiva para a data centenária, o Museu do Vaqueiro e o projeto Forró da Lua já estão em clima de festa.

No próximo sábado, dia 17 de novembro, às 10h da manhã, o cantor, forrozeiro e compositor Dominguinhos visita o recém-reformado Museu do Vaqueiro para prestar uma contribuição inédita ao espaço: vai doar uma sanfona, de seu acervo pessoal, que pertenceu ao mestre Luiz Gonzaga. O instrumento não ficará em exposição. Ele será para uso da escola de sanfoneiros, um dos braços do projeto do museu, localizado na Fazenda Bonfim, que pertence ao idealizador dos projetos, o agropecuarista e produtor cultural Marcos Lopes.

A programação não fecha por aqui. No dia 1º de dezembro, o Forró da Lua retomará suas atividades com um show especial de Elba Ramalho e Dominguinhos, dois legítimos representantes da música nordestina autêntica. Os ingressos para a festa já estão à venda no Pittsburg ou através do site 
www.showdebola.com.br ao preço de R$ 60,00. 

Também poderá ser adquirido nos pontos de venda tradicionais: Tenda do Neneu, Posto São Luiz II, Panificadora Boca de Forno, Posto Planalto, Restaurante Chinatown, Real Car Equipadora, Posto Federal BR 101 e Pousada e Restaurante do Macedo. Na página virtual www.forrodalua.com.br há os endereços de todos os pontos.

fonte:
http://blog.tribunadonorte.com.br/agitosebaladas/dominguinhos-faz-doacao-de-sanfona-que-pertenceu-a-gonzaga-para-museu-potiguar/63449

Museu Municipal é inaugurado no Centro Histórico de Cananéia


O evento contou com a presença do prefeito Adriano Cesar Dias, primeira dama Luciana Andre Jordão Dias, vice prefeita e "madrinha" do projeto Maria Rita Basso




Divulgação
O evento contou com a presença do prefeito Adriano Cesar Dias, primeira dama Luciana Andre Jordão Dias, vice prefeita e "madrinha" do projeto Maria Rita Basso, entre outros nomes da cidade


Após nove meses em reforma, o Centro de Exposições, em Cananéia, foi reinaugurado como Museu Histórico Artístico Victor Sadowski e está à disposição da população e turistas desde o último sábado (10). Com uma nova estruturação, o Museu passa a ter um novo espaço para atender de forma mais objetiva e com temas expostos com a cronologia da ocupação da região. Além disso, a reestruturação traz uma nova forma de se pensar “museu”, de forma moderna e didática.

Foi um trabalho longo de pesquisa, estudo e trabalho. Guilherme Werneck e Antônio Carlos Rodrigues (Tuneu) – idealizadores e gestores do projeto – fizeram questão de reforçar que esse é um projeto piloto, inaugurando a 1º fase de um projeto maior de readequação e reestruturação do Museu. Também não puderam deixar de lembrar de Fabio Guaraudo de Almeida, arquiólogo da Universidade de São Paulo (USP), que deu o apoio de pesquisa realizando um estudo histórico-arquiológico de Cananéia.

O evento contou com a presença do prefeito Adriano Cesar Dias, primeira dama Luciana Andre Jordão Dias, vice prefeita e “madrinha” do projeto Maria Rita Basso, vereadores, diretores dos departamentos municipais e de escolas, autoridades locais, comerciantes, lideranças de bairro, simpatizantes do projeto e moradores em geral. Todos ficaram muito a vontade para visitar e conhecer as novas instalações e modificações de mobiliário, estrutura e peças expositivas. Logo em seguida foram feitas as honras e inauguração com a placa oficial do Museu, seguida com a apresentação da Banda Municipal de Cananéia, na sala de exposição ‘J. Leandro Sobrinho’ (sala do piso inferior também restaurada).

fonte:
http://www.panoramabrasil.com.br/cidades/museu-municipal-e-inaugurado-no-centro-historico-de-cananeia-id97904.html

Holanda e Brasil praticando design com lixo

Todos nós produzimos lixo, de embalagens, sucatas a entulho da construção. E estamos acostumados a ver sobras como algo inútil. Mas os resíduos podem ser usados para criar novos produtos, depende do olhar e da criatividade. Para investigar o potencial dos resíduos sólidos na criação de objetos utilitários e criativos, Brasil e Holanda se uniram no projeto “Re-design: brasileiros e holandeses experimentam descartes”.

Entre os objetivos do projeto, o principal é gerar reflexão sobre a transformação da imagem negativa do resíduo em objeto criativo e perceber como cada país exercita o conceito upcycle (reuso), assunto muito mencionado aqui no blog como por exemplo na criação de bolsas e roupas.

O intercâmbio gerou uma mostra e inclui criadores dos dois paises. Do Brasil, Thiago Bender (artista de rua), Rodrigo Bueno (artista visual) e Christian Ullmann (designer); Da Holanda, Klaas Kuiken (designer), Jan Eric Visser (artista visual) e o coletivo Refunc (arquitetos e designers).

A curadoria é de Mara Gama (Brasil) e Joanna van der Zanden (Holanda). Em 2013 haverá uma nova edição a ser realizada no MOTI – Museu da Imagem, com o mesmo grupo de participantes.


Projeto Re-design Brasil e Holanda Projeto Re-design Brasil e Holanda Projeto Re-design Brasil e Holanda Projeto Re-design Brasil e Holanda

fonte: babeldasartes

UFSCar seleciona docentes para Departamento de Genética e Evolução


Agência FAPESP – A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está com inscrições abertas em concursos públicos para seleção de docentes.

São três oportunidades, no campus São Carlos, para professores doutores efetivos na área de Bioquímica (edital número 08812.01), Imunologia (edital número 08612.01) e Biotecnologia Animal (edital número 08712.01).
O regime de trabalho para cada uma das três vagas é de 40 horas semanais, com dedicação exclusiva. A remuneração é de R$ 7.627,02 e o prazo para inscrições é até 16 de novembro de 2012.
Para efetivar a inscrição, os candidatos deverão enviar a documentação solicitada nos editais que estão no site da instituição até o prazo informado para: Universidade Federal de São Carlos, Rodovia Washington Luís, km 235, Caixa Postal 676, Bairro Monjolinho, CEP 13565-905 - São Carlos-SP, A/C: Departamento de Provimento e Movimentação/DiDP/ProGPe, em envelope lacrado, contendo a identificação do candidato, o concurso e o número do edital.
Os editais dos concursos estão disponíveis no site da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas da UFSCar



Pesquisa mede reacções físicas para avaliar efeitos da arte


O envolvimento de um visitante de museu com uma obra de arte não está previamente determinado pelo seu conhecimento do mundo artístico. A conclusão é de um estudioso de cultura alemão que mediu electronicamente quais as obras que chamavam a atenção dos visitantes e como eles eram afectados emocionalmente por elas.


O estudioso Martin Tröndle também descobriu que os visitantes solitários geralmente passam mais tempo a olhar para obras de arte e experimentam mais emoções.

Tröndle e os seus assistentes equiparam 576 voluntários com uma luva dotada de funções GPS para acompanhar os seus movimentos pelas galerias do Museu de Arte de St. Gallen, na Suíça, durante dois meses, a partir de Junho de 2009.
Sensores nas luvas mediam sinais físicos das reacções emocionais, como o ritmo dos batimentos cardíacos e o suor na palma das mãos. Mais tarde, os voluntários responderam a perguntas sobre onde haviam passado mais tempo e os sentimentos provocados por determinadas obras.
Tröndle descobriu que parecia haver pouca diferença de envolvimento entre os visitantes com bom conhecimento de arte e «pessoas que são engenheiros e dentistas». Ele disse que os artistas, críticos e directores de museus geralmente concentram-se numa obra em cada sala, enquanto os visitantes com curiosidade e interesse moderados tendem a passar de obra em obra e ler os painéis de texto. «Poderíamos quase dizer que o conhecimento torna-nos ignorantes.»
Tröndle disse que o seu estudo, apoiado pela Fundação Nacional de Ciência da Suíça, estabeleceu pela primeira vez que «existe uma forte relação entre experiência estética e funções corporais».
Ele definiu o estado de uma pessoa afectada pela arte como uma sensação de imersão na obra e concluiu que é melhor visitar museus sem companhia.
Os visitantes tendem a sentir-se mais estimulados por esculturas que impediam o seu progresso pelas galerias. «As pessoas querem tropeçar na arte», disse.
Alguns especialistas desconfiam dessas conclusões. «Essa tecnologia é muito nova», diz Paul C. Ha, director do Centro List de Artes Visuais do Instituto de Tecnologia de Massachusetts. «Ainda não sabemos o que temos.»

fonte:
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=601337