Listen to the text.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Grande Museu da Internet’ reúne emoticons, gatinhos e Chuck Norris


Agência de publicidade tenta recontar história da internet.
Elementos inusitados fazem parte de 'coleção' do museu.

A agência de publicidade TBWA\Neboko se reuniu com a agência de produção digital Mediamonks para lançar o “Grande Museu da Internet” (acesse aqui, em inglês), que reúne desde elementos mais simples da história da rede, como o e-mail e o mensageiro MSN, até tópicos inusitados que fazem sucesso na web, como gatinhos engraçados e o ator Chuck Norris.

Segundo a agência TBWA, o museu traz uma “coleção diversa dedicada completamente à internet”.

O site é dividido em setores e cada setor traz um assunto diferente. No setor História, por exemplo, o usuário pode entender melhor o início da internet e a Arpanet, precursora da web como é hoje. Em Memes, é possível entender o sucesso do ator Chuck Norris na web, bem como saber mais sobre os gatinhos engraçados.

Empresas poderão exibir coleções temporárias em um setor do museu –a primeira exposição temporária é sobre a história do Adobe Flash. Os visitantes também poderão candidatar obras para serem colocadas na coleção permanente do site.

fonte:
http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/12/grande-museu-da-internet-reune-emoticons-gatinhos-e-chuck-norris.html

Museu das Bandeiras comemora aniversário com sarau e exposições em GO




Criado em 3 de dezembro de 1949, o Museu das Bandeiras (MUBAN), vinculado ao Ibram/MinC e localizado na Cidade de Goiás (GO), preparou uma programação especial para celebrar seus 63 anos.

Durante todo o mês, o museu promove o Sarau Eletrônico, com exibição de clipes musicais, declamação de poesias, espetáculos de dança e outras manifestações artísticas disponíveis em meio digital.

O evento também abre espaço à participação presencial e livre do público, sem necessidade de agendamento prévio. O Sarau acontece às terças e quintas, das 17h às 21h (exceto no dia 25 de dezembro) e aos domingos, das 14h às 17h.

Também estão abertas ao público duas exposições temporárias. A primeira delas, Cockparade, a parada do galinho, é resultado de ação que convidou o público do museu a pintar o galinho existente no alto da torre sineira da antiga Casa de Câmara e Cadeia, considerado símbolo do MUBAN. Já a exposição A Cadeia que virou Museu conta, através de documentos, objetos e fotografias antigas, a história do prédio histórico em que o museu está situado.

O Museu das Bandeiras fica na Praça Brasil Ramos Caiado, no centro da Cidade de Goiás. O telefone para mais informações é (62) 3371.1087.

Texto: Ascom/Ibram

fonte:
http://www.museus.gov.br/noticias/museu-das-bandeiras-comemora-aniversario-com-sarau-e-exposicoes-em-go/

Marinha terá museu em 2014




Manaus será a sede do primeiro museu do Estado do Amazonas a abordar a história da navegação marítima na região. Trata-se do Museu da Navegação da Amazônia (Munave) que, com o lançamento oficial no começo deste mês, deve ser finalizado e aberto ao público em 2014. Tecnologicamente interativo, o espaço será erguido no centro histórico da cidade e servirá também como centro educacional, além do acervo físico que o museu também disponibilizará.

Fruto de uma parceria entre a Sociedade Amigos da Marinha do Brasil (Soamar) e o 9º Comando Naval, o Munave já estava nos planos de Mariano Rebelo desde 2008, quando ele assumiu a presidência da Soamar. Com a compra de uma casa centenária – localizada na Ilha de São Vicente, na rua Bernardo Ramos, Centro –,  o projeto começou a ganhar forma. “A ideia é resgatar a história da navegação em Manaus e no Amazonas e servir como um centro de pesquisa para saber como evoluímos neste quesito”, revela o presidente.

Segundo Rebelo, é importante que tenhamos um museu deste tipo, que possa proporcionar à sociedade mais informações quanto à Marinha e aos seus trabalhos pelos rios da Amazônia. “Vai ser um museu moderno, totalmente interativo, algo que não temos aqui, ainda. Pretendemos inclusive fazer parcerias e promover palestras, tudo no objetivo de proporcionar à comunidade em geral uma consciência global da importância desses trabalhos da Marinha”, acrescenta.

A ideia do espaço é ter uma relação imediata com a população, tanto que no período noturno o local se transformará em um museu-escola, aproveitando toda sua estrutura para promover cursos voltados à navegação. “Além de palestras e oficinas, teremos aulas de arrais e outras que ensinarão sobre os rios e sua importância para a região”, adianta Cleia Viana, que assinará a curadoria do Munave junto com museóloga Veralúcia Ferreira. Cleia explica que não se trata de destinar uma sala para a realização de cursos e sim em transformar o circuito expositivo em ambiente de educação formal e pedagógico, usando todos os meios materiais e tecnológicos.

Acervo

O acervo físico já está sendo construído, pesquisado e servirá de apoio a essa proposta de um museu conceitual, assim como o calendário de atividades educacionais, que já está sendo estudado. Quanto ao espaço físico, o Munave será distribuído em diversos ambientes em dois pisos, apesar de que ainda está sendo estudada a possibilidade de ter um terceiro andar, que possivelmente abrigará um restaurante com vista para o rio Negro. Destaque para o ambiente intitulado “Voz dos Navegantes”, que terá vídeos de ribeirinhos e trabalhadores contando suas histórias. “Vamos aproveitar muito da estrutura da casa para este projeto, que é particular”, completa Cleia.

fonte:
http://www.emtempo.com.br/cultura/20007-marinha-tera-museu.html