sábado, 22 de dezembro de 2012

Artes Visuais nos Fóruns Setoriais do MinC




Representantes das Artes Visuais de todas as regiões do Brasil compareceram ao Fórum Nacional de Cultura. O evento realizado de 13 a 15 de dezembro em Brasília-DF reuniu delegações de diversas manifestações culturais de todas as regiões do Brasil. A abertura contou com a presença da ministra da Cultura Marta Suplicy e participação de João Roberto Peixe, secretário de Articulação Institucional do MinC e de Antonio Grassi, presidente da Funarte.
Os Fóruns têm como objetivo a renovação do Conselho Nacional de Política Cultural – CNPC que reúne um representante de cada Colegiado Setorial, entre eles: arte digital, arquitetura e urbanismo, design, artesanato, patrimônio material, patrimônio imaterial, culturas afro-brasileiras e arquivos, artes visuais, circo, culturas populares, culturas indígenas, dança, moda, música, teatro e livro, leitura e literatura.

Todas as regiões tiveram representes eleitos para o Colegiado. As Artes Visuais do Nordeste teve forte participação, com 14 delegados. O processo eleitoral foi acompanhado por Xico Chaves – Diretor do Centro de Artes Visuais da Funarte e também de Charles Narloch, atual representante das Artes Visuais do CNPC.
Da Bahia participaram Álvaro Villela, Iraildes Nascimento Mascarenhas e José Carlos Mamede. De Pernambuco, Bruno Monteiro, Izidorio Cavalvanci e Saulo di Tarso. Da Paraíba, Raquel Stanick e Sandra Vasconcelos e de Rio Grande do Norte Alex Gurgel, Henrique Fernandes, Mariana do Vale, Pablo Pinheiro, Paula Georgia Fernandes e Teotonio Roque.

Aos 30 eleitos do Colegiados Setoriais (15 titulares e 15 suplentes) foram atribuídas uma série de funções, como discutir as políticas para cada setor, debater, analisar, acompanhar e fornecer subsídios ao plenário do Conselho para definição de políticas, diretrizes e estratégias dos respectivos setores culturais. Pablo Pinheiro foi eleito o representante do Nordeste para o Colegiado.

Os titulares do Colegiado elegeram como membro das Artes Visuais do CNPC Davy Alexandrisky, do Rio de Janeiro e como suplente Miguel Chikaoka, do Pará.

fonte:
babeldasartes

Principal museu de Lima reúne tesouros antigos do Peru




Localizado no distrito de Pueblo Libre, na região metropolitana de Lima, o Museu Larco abriga uma das mais importantes coleções do mundo de peças produzidas pelos povos que habitaram a região do atual Peru antes da chegada dos colonizadores espanhóis. Fundada em 1926 pelo arqueólogo Rafael Larco Hoyle, a instituição fica no interior de uma mansão do século 18 e reúne mais de 45 mil artefatos pré-colombianos, entre eles peças de ouro (como a indumentária acima, da cultura mochica,), máscaras, colares e cerâmicas dos antigos povos andinos. Fácil de chegar, fica a 15 minutos de táxi dos bairros Miraflores e San Isidro e a entrada custa R$ 25

fonte:
http://vidaeestilo.terra.com.br/turismo/turismo-de-negocios/lima/principal-museu-de-lima-reune-tesouros-antigos-do-peru,dc93343bb3abb310VgnVCM3000009acceb0aRCRD.html