terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Barco-museu no São Francisco: Mestre Cunha ensina a fazer brinquedos

O barco-museu No Balanço das Águas, que realizou no último dezembro o projeto “Cinema no Balanço das Águas - Segunda Edição”, nos povoados sertanejos de Ilha do Ferro (município de Pão de Açúcar) e Entremontes (Piranhas), retorna ao rio São Francisco com um novo programa de arte popular, intitulado “Arte no Balanço das Águas”. Desta vez, o barco, que tem o nome de Santa Maria, aportando novamente na Ilha do Ferro, levará a bordo o artista pernambucano José Francisco da Cunha Filho, o mestre Cunha (como é conhecido não somente no Nordeste, mas em todo o Brasil), para conduzir uma oficina de brinquedos populares destinada a jovens de Pão de Açúcar, especialmente a juventude do conhecido povoado ribeirinho. A oficina acontece no próximo final de semana, dias 26 e 27, para um público na faixa etária dos 19 aos 29 anos.


Divulgação
O barco-museu Santa Maria vai a Entremontes e Ilha do Ferro
O barco-museu Santa Maria vai a Entremontes e Ilha do Ferro

“Mestre Cunha é um artista importante e temos um prazer e uma alegria muito grande em tê-lo na nossa coleção”, diz a coordenadora do projeto patrocinado pela Funarte, a artista visual Maria Amélia Vieira – que, juntamente com o marido, o também artista visual Dalton Costa, administra o museu Coleção Karandash, responsável por esta e outras iniciativas culturais em diversas comunidades localizadas às margens do rio São Francisco.
“Além de artista criativo, irreverente, com obras significativas no mundo das artes visuais do nosso país, J. Cunha, ou Mestre Cunha, ministra essas oficinas de brinquedos para jovens e adultos em vários estados brasileiros”, informa Maria Amélia.
J. Cunha nasceu em Ipojuca, no estado de Pernambuco, residindo atualmente em outro município pernambucano, Jaboatão dos Guararapes. Suas obras geralmente são brinquedos (caminhões, navios e aviões com caras de bichos), confeccionados em madeira, arame, vidro, espelho, garrafa pet, prego, massa de modelar e tinta a óleo. Embora esse trabalho o identifique como artesão, as peças de Mestre Cunha vão além da função utilitária do brinquedo, apresentando-se como obras de arte. Ele próprio reconhece isto quando diz que nem todo brinquedo seu é destinado às crianças.
“O cavalo-de-pau e o avião Macau são para meninos e meninas. O resto é para adulto mesmo”, afirma, demarcando sua identidade artística. “Todas as minhas peças têm nome. Tem o avião Macau; o Camelauro; o Inaudito, que é um dinossauro de pescoço muito grande; o Centrauro [sic], bicho metade homem e metade cavalo...”
A oficina de brinquedos populares é gratuita e as inscrições ainda estão abertas. Uma exposição com obras da Coleção Karandash, incluindo trabalhos de Mestre Cunha, será aberta à visitação no próprio barco, que também exibirá filmes e documentários sobre arte popular. O projeto “Arte no Balanço das Águas” foi contemplado pelo edital da Funarte “Micro Projetos do Rio São Francisco”.
Fonte: Agência Alagoas

Conversas no Museu - Museu do Meio Ambiente debate a sustentabilidade da Copa 2014


"Um evento com a dimensão de uma Copa do Mundo transcende, e muito, a esfera esportiva”. Assim começa o texto de apresentação da Câmara Temática Nacional de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Copa 2014. Dividida em nove áreas, ela se destina a propor políticas e soluções técnicas que garantam que o Mundial deixe ao país legados em áreas estratégicas.
O próximo encontro da série Conversas no Museu - às 10h desta terça-feira (22), no Museu do Meio Ambiente, no Jardim Botânico - traz Claudio Langone, consultor do Ministério do Esporte responsável pela concepção e desenvolvimento da Agenda de Meio Ambiente e Sustentabilidade e assessoramento estratégico desta Câmara Temática, para um debate sobre como meio ambiente e sustentabilidade vêm sendo incorporados ao evento da FIFA. Entrada franca.
Claudio Langone é diretor da empresa Paradigma Gestão Ambiental. Formado em engenharia química, foi presidente da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (ABEMA), Secretário Estadual de Meio Ambiente do Rio Grande do Sul e Secretário Executivo do Ministério do Meio Ambiente.
Cada uma das câmaras propostas é responsável por áreas fundamentais à realização do evento, como saúde, turismo, infraestrutura, segurança etc. Está prevista a instalação de câmaras em todas as cidades-sede com o objetivo de consolidar a sustentabilidade como marca da Copa. Entre as diretrizes, a compensação de carbono, a reciclagem de resíduos, o incentivo a negócios verdes e a construção de estádios verdes. Essas e outras ações são abordadas por Langone no encontro.




fonte:
http://www.jb.com.br/ambiental/noticias/2013/01/21/museu-do-meio-ambiente-debate-a-sustentabilidade-da-copa-2014/

O salário oferecido é de R$ 12.527,50 - Unesp de Botucatu seleciona pesquisadores



Agência FAPESP – A Faculdade de Medicina da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Botucatu, está com as inscrições abertas para o preenchimento de duas vagas de pesquisador III, no regime jurídico da CLT, em jornada de 40 horas semanais de trabalho.
Uma das vagas é para a área de Biologia Molecular. O edital pode ser visto emhttp://fmb.unesp.br/Home/Instituicao/Administrativo/DivisaoTecnicaAcademica/edital-009-2013.pdf.

O concurso público será constituído pelas seguintes provas: análise e arguição do curriculum vitae e análise e arguição do projeto de pesquisa. As inscrições vão até 15 de fevereiro.
A outra vaga, no departamento de Patologia, é na área de Patologia Toxicológica: avaliação toxicogenômica e nutrigenômica relacionadas às doenças crônico-degenerativas. O edital está disponível emhttp://fmb.unesp.br/Home/Instituicao/Administrativo/DivisaoTecnicaAcademica/edital-008-2013.pdf. As inscrições terminam em 14 de fevereiro.
Para ambos os casos, a titulação exigida é a de doutor, obtida há pelo menos dez anos. O salário oferecido é de R$ 12.527,50.