Listen to the text.

domingo, 3 de março de 2013

Artistas chineses são homenageados em Museus de São Paulo


Iniciado em 10 de fevereiro, o ano novo chinês também é comemorado em São Paulo. A cidade oferece diferentes opções para aqueles que querem conhecer os costumes e a história da cultura oriental.

Turismetrô, projeto da São Paulo Turismo em parceria com o Metrô, oferece um roteiro turístico pelo bairro da Liberdade, região conhecida pelas atrações da cultura oriental em São Paulo. Os passeios acontecem sempre aos domingos, às 14h.

Em homenagem ao ano novo chinês, o Museu da Imagem e do Som(MIS), o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) e a Pinacoteca do Estado preparam exposições sobre artistas da nacionalidade oriental.

A exposição "Ai Weiwei - Interlacing", em cartaz no MIS, apresenta centenas de fotos, vídeos e textos de Ai Weiwei, com produção realizada entre 1983 e 2011. O artista, conhecido pelo ativismo e pela crítica da vida política e social da China, questiona em sua obra os valores culturais, políticos e defende a liberdade de expressão.

Pela primeira vez fora da Europa, a proposta da mostra é que as visitas se transformem em uma nova experiência. O participante é convidado a retirar os calçados antes de entrar no espaço expositivo – nas tradições orientais, os sapatos devem ser deixados do lado de fora dos ambientes para que as impurezas sejam deixadas para trás.

Já o CCBB trará uma mostra de Cai Guo-Qiang, artista chinês vencedor do "Leão de Ouro" de Bienal de Veneza de 1999, que também foi autor dos efeitos pirotécnicos dos eventos de abertura e de encerramento dasOlimpíadas de Pequim, em 2008.

A exposição chamada “Da Vincis do Povo” é formada por desenhos com o material preferido do artista – a pólvora –, além de robôs, aeronaves, submarinos e discos-voadores.

A Pinacoteca do Estado traz "Seis Séculos de Arte Chinesa", exposição que reúne 120 pinturas dos mais importantes artistas da China Imperial. As obras – que pertencem ao Musée Cernuschi, de Paris – são trabalhos decorrentes aos anos da Dinastia Ming, que dominou a China entre 1368 e 1644, e da corte dos Quing, a última dinastia imperial chinesa, que governou de 1644 a 1911.


Serviço:

Ai Weiwei - Interlacing
Data: até 14 de abril.
Local: Museu da Imagem e do Som - MIS.
Horário: de terça a sexta, das 12h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h.
End.: Avenida Europa, 158 – Jardim Europa.
Preço: às terças-feiras, a entrada é gratuita. Nos demais dias, R$ 6 ou R$ 3 (meia-entrada).
Tel.: (11) 2117-4777.
www.mis-sp.org.br


Da Vincis do Povo
Data: de 20 de abril até 22 de junho.
Local: Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB
Horário: de terça domingo, das 9 às 21h.
End.: Rua Álvares Penteado, 112 – Sé.
Grátis.
Tel.: (11) 3113-3651 / 3652.
www.bb.com.br/portalbb/home


Seis Séculos de Arte Chinesa
Data: de 4 de maio a 4 de agosto.
Local: Pinacoteca do Estado.
Horário: das 10h às 17h30.
End.: Praça Da Luz, 2 – Bom Retiro.
Preço: R$ 6.
Tel.: (11) 3324-1000.
www.pinacoteca.org.br/pinacoteca


fonte:
http://www.cidadedesaopaulo.com/sp/br/noticias/3614-artistas-chineses-sao-homenageados-em-museus-de-sao-paulo

Segundo semestre trará Museu dos Corações Partidos

A partir do segundo semestre chega a São Paulo a mostra itinerante do Museum of Broken Relationships. Este museu, traduzido como Museu dos Corações Partidos, reúne, desde 2006, objetos, bilhetes, cartas, entre outros objetos, que, de alguma forma, estiveram ligados a relacionamentos amorosos.


A ideia surgiu a partir do término do namoro dos atuais curadores do museu que se viram rodeados por mais 30 peças e não sabiam o que fazer com aquilo tudo e resolveram expor suas lembranças. Hoje, com um acervo de mais de mil peças de várias partes do mundo, o Museum of Broken Relationships foi escolhido em 2011 pelo European Museum of the Year Award como o museu mais inovador da Europa.

Em São Paulo serão 70 peças expostas mais as doadas por corações partidos brasileiros. Para doar ursinhos de pelúcias, roupas, canecas e outras lembranças basta entrar no site do Museu.


fonte:
http://www.cidadedesaopaulo.com/sp/br/noticias/3609-segundo-semestre-trara-museu-dos-coracoes-partidos-

Museu Pedro Ludovico Teixeira reabriu


O Museu Pedro Ludovico Teixeira, unidade da Secretaria da Cultura, retoma o funcionamento normal hoje. Nos últimos dias, seu funcionamento foi suspenso para a realização de serviços de manutenção e de pintura interna do prédio, que fica na Rua Dona Gercina Borges Teixeira, nº 133, esquina com Rua 25, no Centro de Goiânia. O atendimento é de terça  a sexta, das 9 às 17 horas e, aos sábados, domingos e feriados, das 9 às 15 horas.

Museu Pedro Ludovico Teixeira
Museu Pedro Ludovico Teixeira

fonte:
http://dm.com.br/texto/97148-museu-pedro-ludovico-teixeira-reabriu-hoje

Conheça a história de Santa Catarina visitando seus Museus


Museu de Arte de Santa Catarina (Masc)


O Masc abriga, atualmente, quase 2 mil obras de artistas de todo o Brasil e do mundo, com destaque para os catarinenses. Em junho de 2011, foi finalizada a revitalização do espaço. O trabalho do museu materializa-se por intermédio dos núcleos de arte-educação, conservação e acervo, exposições e montagem, pesquisa, documentação e biblioteca.

Aberto de terça-feira a sábado, das 10h às 20h30min, e nos domingos e feriados, das 10h às 19h30min. Visitas mediadas devem ser agendadas previamente.

Entrada gratuita.
Localização:
Anexo ao Centro Integrado de Cultura (CIC)
Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600
Bairro Agronômica – Florianópolis.
Contato: (48) 3953-2380



Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS)



O MIS nasceu em 1998 para dar continuidade às atividades realizadas pelo Núcleo de Documentação Audiovisual, criado em 1989. Conta com um acervo de cerca de 10 mil discos de vinil e 2 mil discos de cera (os mais antigos são das décadas de 1920 e 1930), equipamentos como câmeras fotográficas antigas, filmadoras em Super 8 mm, gravadores, aparelhos de toca-discos e videocassetes, além de projetores de películas, gramofones e eletrolas. A programação das exposições pode ser vista no site.
Aberto de segunda a sexta-feira, das 13h às 19h, e nos sábado e domingo, das 10h às 20h.
A entrada é gratuita.

Localização:
Anexo ao Centro Integrado de Cultura (CIC),
Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600
Bairro Agronômica – Florianópolis.
Contato: (48) 3953-2329, mis@fcc.sc.gov.br



Casa de Campo do Governador Hercílio Luz


Cerca de 62 quilômetros distante de Florianópolis, a antiga casa de campo do ex-governador Hercílio Luz, no distrito de Taquaras, em Rancho Queimado, abriga o museu criado em 1985, após sua restauração e tombamento como Patrimônio Histórico do Estado de Santa Catarina. A casa em estilo enxaimel abriga o museu, que conta com uma coleção de moedas, mobiliário do tempo em que Hercílio Luz habitou o local, móveis e objetos que remontam à colonização alemã na região, como roupas e objetos doados pela comunidade. Serve também de palco para exibições de filmes, exposições itinerantes e outros projetos culturais.

Visitação: de terça a sexta-feira, das 13h às 18h. Sábados e domingos, das 10h às 17h.
Entrada gratuita.

Localização: Rua Paulo Sell, 428 - Taquaras - Rancho Queimado
Contato: (48) 3275-1453, casadecampo@fcc.sc.gov.br



Museu Etnográfico – Casa dos Açores

 

A Casa dos Açores, que abriga o Museu Etnográfico, em Biguaçu, é um dos registros materiais da passagem dos colonizadores açorianos pela localidade de São Miguel, no século XIX. Em 1978, o imóvel foi adquirido pelo Governo do Estado de Santa Catarina, que o restaurou e o transformou em museu, inaugurado em 1979. Forma, junto com a Igreja de São Miguel, a chácara e os arcos do antigo aqueduto. Conta com acervo de móveis, roupas e outras peças que visam à preservação e o estudo da cultura açoriana. O espaço serve também para divulgar obras de autores catarinenses e exposições, além de comercializar artesanato local.

Visitação: de terça-feira a domingo, das 8h às 12h e das 13h às 17h.
Entrada gratuita

Localização: BR-101, km 189, Balneário São Miguel – Biguaçu.



Museu Nacional do Mar


Os galpões de uma antiga empresa de navegação de São Francisco do Sul abrigam, hoje, o Museu Nacional do Mar - Embarcações Brasileiras, criado em 1992. O local está organizado em 15 salas divididas por temas, além de abrigar loja, cafeteria e oficina. O objetivo é valorizar a arte e o conhecimento dos homens que vivem no mar, com mais de 90 barcos em tamanho natural e cerca de 150 peças de modelismo e artesanato naval.  Tudo está identificado com textos, imagens explicativas e trilha sonora com músicas folclóricas das diversas regiões brasileiras.

Visitação: De terça à sexta-feira, das 9:00 às 18:00, e sábados e domingos, das 10:00 às 18:00. A entrada custa, inteira, R$ 5 ou R$ 2,50 a meia-entrada.

Para consultar as condições para isenção, ligue no número (47) 3444-1868.

Localização: Rua Manoel Lourenço de Andrade, 133, São Francisco do Sul



Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa

 © flickr.com/hamadryades CC BY-NC-SA 2.0© flickr.com/hamadryades CC BY-NC-SA 2.0

Instituído em 1979, o MHSC passou a ocupar definitivamente o Palácio Cruz e Sousa em 1986, após a transferência da sede do governo. O museu abriga exposições temporárias, com curta duração, de cunho histórico e social, nos salões do andar térreo.  Seu grande atrativo é o próprio palácio, seus ornatos e seu mobiliário dos tempos em que serviu de sede do governo do Estado.

Visitação: de terça a sexta-feira, das 10h às 18h. Sábados e domingos, das 10h às 16h. A entrada custa R$ 2. Grupos escolares com agendamento prévio, idosos e crianças de até sete anos não pagam entrada. Aos domingos a entrada é gratuita para todos.

Localização: Praça XV de Novembro, 227, Centro – Florianópolis



Casa da Alfândega


A Casa da Alfândega não é um museu propriamente dito, mas mantém, desde 1988, o projeto Galeria do Artesanato. A casa abriga aproximadamente 400 artesãos oriundos de várias regiões do estado, numa demonstração das várias etnias colonizadoras com suas habilidades genuínas. Uma das atrações da galeria é manter artesãos demonstrando diariamente suas mais variadas técnicas, quando o visitante pode conhecer de perto a elaboração e confecção das peças.

Aberta de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h30min. Sábados, das 9h às 13h.

Localização: Rua Conselheiro Mafra, nº 141, Centro – Florianópolis

fonte:
http://www.santacatarina24horas.com/index.php/turismo-em-sc/dicas-de-turismo/14317-conheca-a-historia-de-santa-catarina-visitando-seus-museus.html