Listen to the text.

domingo, 10 de março de 2013

Museu Da Mágica adicionou o seu contacto no Twoo e quer se conectar

Museu Da Mágica adicionou o seu contacto no Twoo e quer conectar consigo.

Ler este email em: English, Español, Français, العربية‏, Română, e 26 outros idiomas.

Recebeu este email porque Museu da Mágica quer conectar com museu2009.public@blogger.com no Twoo. Cancelar.
Museu Da Mágica adicionou o seu contacto no Twoo e quer conectar consigo.
Conectar no Twoo
Twoo é a forma mais divertida de conhecer pessoas novas na sua região
Junte-se a mais de 10 milhões de pessoas.

O Twoo é a rede social para conhecer pessoas novas com o crescimento mais rápido. Descubra porque mais de 10 milhões de pessoas já aderiram ao Twoo.

Conversar já

A primeira coisa que quer fazer quando vê um perfil interessante é iniciar uma conversa, certo? No Twoo prometemos muitas pessoas ansiosas por uma boa conversa. E a melhor parte: é grátis!

Telemóvel

Descubra o que se está a passar à sua volta com as apps para iPhone e Android. Leve o Twoo consigo para toda a parte.

Visto em:
Não quer voltar a receber emails destes? Clique aqui.
Massive Media NV, Emile Braunplein 18, 9000 Ghent, Belgium BE0834322338. info-pt@twoo.com

Museu TAM homenageia mulheres da aviação

Entre os destaques da exposição patente até dia 31 está a história da primeira piloto de planador no Brasil, Ada Rogato.



São Paulo - Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o Museu TAM iniciou sexta-feira (8) a exposição "Grandes Mulheres Aviadoras". Na mostra, que é gratuita e será realizada até 31 de março no Centro de Acolhimento da instituição, os visitantes poderão conhecer aquelas que fazem parte da história da aviação mundial ao exercer diversas funções, como piloto, comissária de bordo e mecânica. Um dos destaques será a brasileira Ada Rogato, uma das pioneiras da aviação nacional.

Nascida em São Paulo, Ada foi, com 24 anos de idade, a terceira brasileira a conseguir um brevê, documento que dá permissão para pilotar aviões. Entre outras façanhas, ela se destacou por ser a primeira piloto de planador no Brasil e por transpor a Cordilheira dos Andes, em 1950, num voo de 11.691 quilômetros, em 16 horas. Ada ainda foi presidente da Fundação Santos Dumont e diretora do Museu da Aeronáutica de São Paulo. Ela faleceu em 1986.

A exposição também conta a história de outras figuras femininas importantes no mundo da aviação , como as norte-americanas Aída de Acosta, primeira mulher a voar sozinha num balão dirigível; Bessie Coleman, primeira afro-americana a tornar-se piloto nos Estados Unidos; Amélia Mary Earhart, primeira a voar sozinha sobre o Atlântico e autora e defensora dos direitos das mulheres; e a brasileira Anésia Pinheiro Machado, primeira aviadora do País a comandar um avião de passageiros.

Na exposição, ainda serão homenageadas as funcionárias que trabalham na TAM, com a exposição de acessórios como lenços, cinto, bolsa, sapatos e brincos, entre outros objetos usados pelas tripulantes da companhia.

Os visitantes que forem conferir a mostra podem aproveitar para conhecer o acervo da instituição, mediante pagamento de ingresso. No local, está exposto o monomotor Cessna 140 que Ada Rogato ganhou, em 1950, do Ministério da Aeronáutica. A bordo da aeronave, a piloto atravessou as três Américas e, por onde passava, pedia para as pessoas deixarem mensagens escritas na fuselagem do avião. Entre as assinaturas, estão a do presidente Getulio Vargas e a de Juscelino Kubitschek.


fonte:
http://www.portugaldigital.com.br/sociedade/ver/20075688-museu-tam-homenageia-mulheres-da-aviacao

Projeto Museu Itinerante aproxima a Geografia da população




Estudantes da UFS destacaram a importância do projeto tanto para os alunos quanto para a população
O projeto  Museu Itinerante “Ciências Sobre Rodas: Busão da Ciência do Agreste ao Sertão” fez mais uma parada na última quarta-feira, 06, no município de Itabaiana. O ‘Busão da Ciência’ contou com atividades na área da Geografia e teve a coordenação da professora Ana Rocha do departamento de Geografia da Universidade Federal de Sergipe (UFS).
O Busão da Ciência tem como objetivo realizar a divulgação e popularização da ciência explorando outros espaços de aprendizagem além da sala de aula. “O Projeto é incrível porque traz o conhecimento da universidade para a população. Além de despertar para a consciência ambiental”, avaliou a aluna do 3º ano do curso Geografia, Maria Morgana.
O fabricante de sapatos, Airton de Jesus, foi um dos moradores de Itabaiana que passou pelo stand do Busão. “Aprendi muitas coisas. Acredito que essa iniciativa tenha que ter sempre. Foi a primeira vez que participei, mas sempre que tiver eu virei”, disse ele entusiasmado. Já o estudante Thyago Andrade, també do curso de Geografia da UFS, destacou a troca de conhecimentos com a população. “Apesar de não ter o conhecimento científico, eles têm um conhecimento popular que se aproxima muito do que estamos discutindo aqui”, afirmou Thyago.
As intervenções do ‘Busão’ devem continuar na Praça João Pessoa durante esse mês. Os próximos temas a serem abordados pelo Museu Itinerante são relacionados à Física e à Biologia.
O projeto
Também chamado de “Busão da Ciência”, o Museu Itinerante é um projeto da UFS, do Campus Prof. Alberto Carvalho, em Itabaiana, vencedor do Edital do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq). Trata-se de uma parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica (Fapitec), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia (Sedetec). O projeto teve início em dezembro de 2012. Nesta edição foram abordadas questões sobre formação do solo, vulcanismo e tectonismo, relação de preços na feira de Itabaiana, e localização e orientação do espaço.

fonte:
http://aquiacontece.com.br/noticia/2013/03/09/projeto-museu-itinerante-aproxima-a-geografia-da-populacao

Van Dyck autêntico é descoberto em museu virtual britânico

Um quadro guardado no depósito de um museu britânico foi identificado por especialistas como sendo uma obra autêntica e desconhecida do pintor Van Dyck, graças a uma foto exposta em um site, como em um museu virtual, anunciou a BBC.

O quadro data de 1630 e era considerado uma cópia da obra de Van Dyck. Mostra uma dama de honra da mulher de Charles I, pintada quando o flamengo trabalhava na corte do rei da Inglaterra. A obra estava guardada há anos no Museu Bowes, no norte da Inglaterra.

A Public Catalogue Foundation (PCF) fotografou as telas existentes em museus britânicos e, com a ajuda da BBC, criou um "museu virtual" reunindo 210 mil obras, reunidas na coleção Your Paintings.

Quadro guardado no depósito de um museu britânico foi identificado graças foto exposta em um site
 (© AFP/File Dominique Faget )
Quadro guardado no depósito de um museu britânico foi identificado graças foto exposta em um site
A tela de 72 cm x 61 cm chamou a atenção de especialistas, que a identificaram como sendo um Van Dyck autêntico.

"Foi uma sorte extraordinária", comentou Bendor Grosvenor, historiador e marchand. Segundo ele, a tela, em mau estado, poderia ter sido vendida em um leilão como uma cópia, por menos de 6 mil euros, quando, na verdade, vale mais de 1 milhão.

"Não há mais dúvidas sobre isso. Trata-se, definitivamente, de um Van Dyck, e, além disso, de um muito bom", afirmou à BBC o especialista Christopher Brown.

A PCF já investiu uma década em seu "museu sem muros", um projeto inédito no mundo. Uma centena de pessoas percorrem cada canto do país para fotografar e catalogar pinturas em museus, prédios públicos, bibliotecas, hospitais, escolas e outros pontos.

fonte:
http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2013/03/09/internas_viver,427568/van-dyck-autentico-e-descoberto-em-museu-virtual-britanico.shtml