Listen to the text.

sexta-feira, 29 de março de 2013

Museu Amazônico

O Museu Amazônico é um órgão público suplementar da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), e atua no apoio à pesquisa, ao ensino e à extensão em áreas fundamentais para o conhecimento da Amazônia e de suas culturas. Foi criado em 1975, implementado em 1989 e inaugurado em 1991.


O Museu conta com: 
- Biblioteca especializada em assuntos relacionados à Amazônia;
- Museologia, composta pelo Setor de Documentação Museológica e Reserva Técnica, e pelo Setor de Conservação e Restauro;
- Arqueologia, com o Laboratório de Arqueologia localizado no Setor Sul da Universidade (Mini-Campus);
- História e Documentação, com a Central de Documentação e o Acervo Documental;
- Difusão Cultural
- Antropologia, com o Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade (PPGAS), em nível de mestrado e doutorado;
 
Contatos:
 
 
Endereço: Rua Ramos ferreira, N°1036 – Centro – Manaus/AM
 
Telefone: (92)3305-5200
 

fonte:
http://portal.ufam.edu.br/index.php/index.php?option=com_content&view=article&id=524&Itemid=246

O Império Romano no Museu Britânico


Um autêntico memorial que ilustra o quotidiano do Império Romano. “Vida e Morte em Pompeia e Herculano” é a nova exposição do Museu Britânico, de Londres.

As duas cidades sobre a Baía de Nápoles, no sul da Itália, foram soterradas em apenas 24 horas, devido a uma erupção do vulcão Vesúvio em 79 dC. As cidades foram preservadas naturalmente, até serem redescobertas por arqueólogos quase 1700 anos mais tarde.

Ao contrário de Pompeia, o enterro de Herculano foi tão profundo que alguns andares superiores dos edifícios mantiveram-se intactos. As cinzas mais quentes preservaram camas, portas e até mesmo alimentos. A época do apogeu romano e cerca de 250 artefactos nesta exposição, patente até ao final de setembro.




fonte:
http://pt.euronews.com/2013/03/28/o-imperio-romano-no-museu-britanico/

Museu do videogame na GDC 2013 foca em fliperamas e consoles da Sega


  Em um dos salões da Game Developers Conference (GDC 2013), um museu do videogame atraia a atenção de todos os saudosistas que passavam pelo local. Com máquinas antigas de fliperama e muito material de consoles, o espaço gamers trintões com lágrimas nos olhos.

Confira a galeria de fotos do Museu do videogame nda GDC 2013!
Museu Sega GDC 2013 (Foto: Léo Torres / TechTudo)
Até uma antiga TV foi utilizada na exposição (Foto: Léo Torres / TechTudo)

Entre as máquinas, raridades como Donkey Kong e várias versões de Mortal Kombat atraíam os visitantes, que podiam jogar livremente. Mas o que mais impressionava era o acervo de euipamentos da Sega. Consoles como o Master System, Genesis (chamado de Mega Drive no Brasil) e Game Gear, eram apresentados lado a lado com cartuchos diversos. Sonic, Altered Beast, Moonwalker e muitos outros títulos que fizeram sucesso nos anos 80 e 90.

E como a história dos videogames tem seus momentos estranhos, itens como simuladores de molinete de pesca ou o 32X, aparelho que dava "superpoderes" ao console Genesis, também não puderam faltar. Um belo passeio pelo mundo dos jogos eletrônicos, desde seu começo até o final dos anos 90. Saudosismo puro.

Museu Sega GDC 2013 (Foto: Léo Torres / TechTudo)
Sega Genesis, popularmente conhecido no Brasil como Mega Drive (Foto: Léo Torres / TechTudo)

fonte:
http://www.techtudo.com.br/jogos/noticia/2013/03/museu-do-videogame-na-gdc-2013-foca-em-fliperamas-e-consoles-da-sega-cob-gdc.html


 

Jerusalém vai acolher museu sobre as raízes do cristianismo


O primeiro museu sobre as raízes do cristianismo na Terra Santa está sendo construído em Jerusalém. O espaço deve ficar pronto em 2015 tendo três espaços expositivos: arqueológico, multimídia e histórico.
O projeto é da Custódia Franciscana da Terra Santa e será construído com mais de 2.000 m² e será chamado de “Terra Santa Museum” com o objetivo de mostrar a riqueza da história de uma das maiores religiões do mundo.

Quem está à frente do projeto é o padre Pierbattista Pizzaballa que falou com a Rádio Vaticano sobre o museu dizendo que o espaço servirá para mostrar a história da presença cristã em Jerusalém desde as origens até os dias de hoje.

“Outro objetivo é ajudar os peregrinos e também os residentes a tomarem consciência da riqueza desta história, desta presença atual”, disse o padre que defendeu os investimentos feitos nesta obra dizendo que está investindo em cultura.

fonte:
http://noticias.gospelprime.com.br/jerusalem-vai-acolher-museu-sobre-as-raizes-do-cristianismo/