Listen to the text.

domingo, 29 de dezembro de 2013

Rede museológica reforça atractividade limiana - ( .pt )

Valorizar os recursos endógenos e promover a dinamização económica do centro histórico são objectivos da Rede Museológica que o Município de Ponte de Lima está a tecer no concelho limiano. Para 2014 está prevista a abertura do Centro de Interpretação da História Militar de Ponte de Lima e em 2015 abre portas o Centro de Interpretação do Vinho Verde.

“Com esta rede pretendemos valorizar a nossa cultura, os nossos recursos endógenos, mas também promover a dinamização económica do centro histórico porque os museus de qualidade constituem factor de atracti- vidade para muita gente”, afirmou Victor Mendes ao ‘Correio do Minho’, em declarações à margem da cerimónia de assinatura dos documentos de doação ao Museu do Brinquedo Português, que decorreu ontem de manhã, no salão nobre dos Paços do Concelho.

Na ocasião, Victor Mendes realçou precisamente a aposta do município limiano em criar museus de qualidade, recordando que o concelho já conta com equipamentos de excelência como o Museu do Brinquedo Português, o Museu Rural ou o Museu dos Terceiros.

Sobre o Centro de Interpretação da História Militar de Ponte de Lima, o edil avançou que a sua abertura está prevista para 2014 e entre o seu espólio poderá encontrar-se, por exemplo, muitos dos documentos do espólio do General Norton de Matos, um militar referência nacional, natural de Ponte de Lima.

“O espólio do General Norton de Matos, que está aqui e à disposição de todos os portugueses, integra um conjunto de documentos únicos no país tendo em conta aquilo que foi o seu percurso, nomeadamente nas nossas ex-colónias”, referiu a propósito o presidente da câmara.

No que ao Centro de Interpretação do Vinho Verde diz respeito, Victor Mendes sublinhou que mais do um museu regional, este será um museu nacional pois será o único a contar a história da região demarcada dos vinhos verdes que é única no país.

Município apela a doações para enriquecer espólio

O presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima agradeceu ontem aos 22 doadores que entregaram peças ao Museu do Brinquedo Português e apelou a que o seu exemplo seja seguido por outras pessoas, não só no que a brinquedos diz respeito, mas também de documentos que enriqueçam a história da vila mais antiga de Portugal.

O apelo foi lançado na cerimónia de assinatura dos autos de recepção das peças doadas ao Museu do Brinquedo Português. De realçar que os doadores não são todos limianos, pois muitos vieram de outros pontos do país, como foi o caso de Dolores Seabra que confiou a este museu a rica colecção de 96 bonecas antigas que eram da sua mãe. “A minha mãe, antes de morrer, pediu-me para um dia entregar as bonecas a um museu. Vi na televisão uma reportagem sobre o Museu do Briquedo em Ponte de Lima e soube que era aqui que as bonecas deviam ficar”, contou a doadora que veio do Porto para participar na cerimónia que decorreu no salão nobre dos Paços do Concelho.

O presidente da câmara realçou que esta é uma prova de que o Museu do Brinquedo começa a ser uma “referência nacional que é visitada cada vez por mais pessoas e de mais regiões”.
Victor Mendes realçou que o museu tem “óptimas condições” para preservar o espólio” além de que possibilita o seu acesso a toda a população. “Com estas doações o Museu do Brinquedo fica ainda mais rico”, constatou o presidente da autarquia, agradecendo o acto generoso dos doadores.