Listen to the text.

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Montalegre recebe 2ª edição do “Ecomuseums”

Montalegre recebe de 3 a 5 de Setembro a segunda edição do “Ecomuseums”, evento que «pretende ser lugar de reunião e discussão de académicos, universitários e profissionais que trabalham e investigam no âmbito dos ecomuseums e dos museus de comunidade, por todo o mundo». Um encontro à escala mundial que promete colocar o Ecomuseu de Barroso num patamar nunca antes alcançado.
O encontro pretende «uma discussão alargada que permita avançar na compreensão do fenómeno dos ecomuseus e museus de comunidade».

Embrião Francês

«A origem do movimento pelos ecomuseus situa-se em França, nos finais da década de 1960, quando o papel que os museus podem desempenhar no entrelaçar das pessoas e das comunidades com o seu património, nas suas diversas expressões e situações, foi inicialmente trabalhado. Por esse período, olhava-se o museu como uma instituição centrada essencialmente nas suas coleções – que deveriam ser interpretadas pelos profissionais de museus nos limites de um edifício, sem ir mais além. Em período mais recente, observou-se a instalação de ecomuseus em várias partes do mundo. Tais museus correspondem a uma larga variedade de objetivos e de formas – por exemplo, e dependendo dos locais, um ecomuseu tanto pode assemelhar-se a um museu convencional (ao menos na sua aparência) quanto pode ser um museu de ar livre, gerido e controlado pela comunidade. Assim, este vasto panorama de ecomuseus e de museu de comunidade aponta para a existência de um fenómeno de largas dimensões, internacional e influente no que respeita a uma forma alternativa de gerir o património».

Encontro Mundial

Por todas estas razões “Ecomuseums 2014″ procura reunir, no mesmo evento, académicos, investigadores, arquitetos, profissionais do património e dos museus para discutir os pontos comuns, as diferenças, os vários ângulos de abordagem desta prática de preservação do património que é, na sua essência, holística e orientada para as comunidades. Como na versão anterior deste evento, os jovens investigadores (Early Stage Researchers) são também bem-vindos a apresentar e partilhar os resultados do seu trabalho, dos seus projetos e da sua investigação (seja a nível de pós-graduação, projetos de doutoramento, ou outros). As melhores contribuições destes jovens, segundo o critério do Comité Científico, terão condições especiais de inscrição.


fonte:
http://diarioatual.com/?p=136363

Nenhum comentário:

Postar um comentário