Listen to the text.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Manuscritos Iluminados - Livro de ANATOMIA HUMANA - Encontra-se no Museu de Condé, Chantilly, França














fonte: Colaboração - Selma Garbin

Museu Picasso de Paris reabre depois de grande polémica

Pablo Picasso vangloriou-se ao dizer: "Dê-me um museu e eu vou preenchê-lo". Essa aposta foi frustrada em Paris por cinco anos, com os repetidos atrasos, zangas e polémicas que marcaram a reforma de uma das maiores coleções do mundo de um dos artistas mais influentes do Sec XX.




Agora, a tão esperada reabertura - adiada por duas vezes no ano passado, está finalmente prevista para 25 de Outubro, o aniversário de Picasso, que nasceu em 1881, na cidade anduluz de Málaga, em Espanha, mas passou a maior parte da vida adulta na França até morrer em 1973.

A abertura do museu, que contém uma colecção de mais de cinco mil pinturas, esculturas e gravuras, bem como arquivos pessoais do pintor, vai pôr fim a um período turbulento na cena cultural da parisiense, segundo a Reuters.

Anne Baldassari, presidente do museu por nove anos, foi demitida do cargo no passado mês de Maio após de um desentendimento público com os seus funcionários e a ex-ministra da Cultura francesa Aurélie Filippetti, que se demitiu em Agosto.

A guerra de palavras, envolvendo até o filho de Picasso, Claude, de 66 anos, que tinha apoiado Baldassari e disse ao jornal Le Figaro em Maio que a França estava a "fazer uma paródia do meu pai".

Mesmo vizinhos, no elegante bairro do Marais, envolveram-se nas disputas, posicionando-se contra uma nova pérgula "cubista" de metal no jardim, que disseram que obscurecia a fachada da mansão do Sec XVII.

A reforma, que custou cerca de 52 milhões de euros, triplicou o tamanho do espaço de exposição, que passou a ter cinco andares, tornando-o mais acessível para o que se espera que seja até um milhão de visitantes por ano.

Em substituição a Baldassari assumiu em junho a direção Laurent Le Bon, que dirigia o Centro Pompidou-Metz desde 2010, Filippetti disse então que o novo presidente possuía "todas as qualidades necessárias para fazer da abertura do Museu Picasso a festa tão esperada por todos os franceses".

Enquanto o mundo da arte aguarda a festa de reabertura, o pátio de paralelepípedos do museu será aberto em 4 de outubro para a Nuit Blanche, um evento de arte realizado anualmente à noite em Paris, com um show de luzes na elegante fachada.

fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti http://www.hardmusica.pt/cultura/museus/27465-museu-picasso-de-paris-reabre-depois-de-grande-polemica.html

Louvre, Versalhes e Museu d’Orsay vão abrir sete dias por semana

O museu do Louvre, o Palácio de Versalhes e o Museu d’Orsay, em Paris, vão abrir suas portas ao público sete dias por semana, segundo o Ministério da Cultura francês. A medida deverá entrar em vigor no máximo em três anos, apesar das críticas feitas pelos sindicatos, que denunciam “a falta de diálogo social”.


O Museu do Louvre em Paris é um dos mais visitados do mundo

De acordo com projeto apresentado pelo ministério, a abertura dos três museus nacionais mais frequentados do país "melhorará o atendimento ao público e o acesso às obras." A CGT, um dos principais sindicatos franceses, criticou a decisão do governo. "A ideia é ganhar mais dinheiro sem preocupação com a qualidade das visitas", disse o representante Christian Galani.

Segundo ele, apenas 85% dos salões do Louvre estão abertos ao público atualmente. Caso o museu abra sete dias por semana, algumas salas serão fechadas para adaptar a capacidade de visitantes ao número de funcionários. Mesmo em tempos de cortes de gastos, o governo pretende abrir novas vagas para garantir o bom funcionamento. Para o sindicalista francês Frédéric Sorbier, a "única prioridade do governo é o atendimento dos turistas."

Os representantes dos assalariados do palácio de Versalhes também criticam a decisão. "Seremos obrigados a limpar tudo durante a noite. Isso custará mais caro, porque teremos que pagar o adicional noturno", divulgou em uma nota o sindicato CFDT (Confederação Francesa Democrática do Trabalho).

Filmagens podem ser afetadas

Os sindicatos lembram que a abertura do palácio de Versalhes sem interrupção também prejudicará as produtoras que alugam o local para filmagens de longa-metragens – uma fonte de renda importante para os cofres do museu. O governo alega que as receitas extras geradas pelos turistas resultará em “um saldo econômico positivo”. Paris é uma das únicas cidades europeias onde os museus não funcionam sete dias por semana.

Atualmente, os três estabelecimentos fecham na segunda ou terça-feira. Só o Museu do Louvre recebe mais de 9,2 milhões de visitantes por ano – um recorde mundial. O palácio de Versalhes recebe 7 milhões de pessoas e o Museu d’Orsay, 3,5 milhões. Em 2013, mais de 73 milhões de turistas visitaram os 53 museus e monumentos da capital.

 fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti http://www.portugues.rfi.fr/franca/20141001-louvre-versalhes-e-museu-d-orsay-vao-abrir-sete-dias-por-semana

Museos y Módulos Interactivos - en CREACIÓN, MUSEOGRAFÍA, MUSEOLOGÍA, TECNOLOGÍA. ·

“Todo lo que existe en el Universo interactúa, sin excepción”.
Sir Kristian Goldmund Aumann 


Un museo eficaz es aquel cuyos recursos museográficos son variados. El éxito de un museo moderno se basa en la originalidad del planteamiento museológico y lo avanzado de sus recursos museográficos. Aunque aun se sigue insistiendo en el uso de aburridos paneles, gráficas y soportes visuales planos para apoyar la explicación de los contenidos, son ya muchos los museos que comienzan a mostrar recursos escenográficos, ya sean realistas o conceptuales. Las escenografías son recursos de bajo coste que ayudan a contextualizar los objetos o incluso las réplicas que producen un efecto muy positivo en el aprendizaje de los visitantes.

 
Diorama: Marc Giai Miniet

Existen recursos expositivos pasivos como son las maquetas y modelos volumétricos a escala basados en la realidad. Nosotros creemos que lo que muestra una escala inferior a la realidad, no funciona. Solo funciona aquello que responde a nuestra escala o a una mucho mayor. La maqueta o modelo debe concebirse al revés, es decir, mostrando a enorme formato elementos en ocasiones muy pequeños o incluso minúsculos como puede ser un insecto en su habitat natural, una célula o un microchip.

 
Archivo EVE

Otro de los elementos importantes dentro de lo que es la contextualización de los objetos son las proyecciones. En este campo la variedad es enorme y puede ir desde las proyecciones envolventes de gran formato a pequeñas pantallas que muestran secuencias cortas de imágenes. La producciones audiovisuales permiten concentrar en poco espacio grandes cantidades de información y naturalmente pueden adecuarse a todo tipo de públicos, desde público infantil (dibujos animados), hasta el público adulto con el uso de reportajes espectaculares de gran formato. Pero lo que realmente resulta poderoso es todo aquello relacionado con la museografía interactiva, basada en el sistema modular. Un módulo interactivo es un artefacto o conjunto de artefactos que desarrollan un contenido conceptual de forma autónoma con respecto a los otros elementos museográficos que lo rodean interactuando con uno o varios usuarios.

 
Scott Albrecht

Elementos que componen un módulo expositivo:

1. Cuerpo central que consiste en el mecanismo o conjunto de mecanismos que permiten la interacción. Estos mecanismos pueden ser muy simples (una palanca) o complejos (conjunto de ordenadores).

2. Los elementos de manipulación del módulo, que pueden formar parte o no del cuerpo central, son aquellos elementos diseñados para ser directamente manipulados por los visitantes.

3. Los elementos de protección y soporte, cuyo diseño debe prever la usabilidad y ergonomía.

4. Los contenidos de concepto que desarrolla el módulo y que responden a los factores informativos: científicos, tecnológicos, históricos, artísticos, etcétera, que pretende enseñar a los visitantes.

 
Menchurial de Jaemin Jaeminlee

La eficacia de un módulo interactivo está basada en el equilibrio que se establezca entre los cuatro parámetros que hemos mencionado. El diseño es muy importante y debe estar orientado a las idas o conceptos que se pretenden transmitir, lo importante es comunicar ideas. El manejo debe ser simple, nada de complicaciones inútiles. Cuando el diseño adquiere un protagonismo desmesurado, pudiendo hacer que los elementos de la manipulación se hagan invisibles al visitante, el módulo interactivo no estará bien planteado. Si está bien diseñado y bien construido no hay nada mejor para contextualizar el contenido de un museo.

 fonte: ·

A Arqueologia Náutica e Subaquática em Portugal - Ciclo de Debates “Conversas a Bordo”

A exposição “O Tempo Resgatado ao Mar” celebra os trinta anos da Arqueologia Náutica e Subaquática em Portugal com várias iniciativas de dinamização e divulgação deste domínio científico. A interpretação, salvaguarda e a valorização dos testemunhos arqueológicos submersos, são instrumentos de reflexão do Património Cultural Nacional e Europeu, neste momento em que se prevê a extensão da plataforma continental.


O Museu Nacional de Arqueologia e o Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática, da Direção-Geral do Património Cultural, promovem o Ciclo de Debates “Conversas a Bordo”, dedicado a esta ciência e dirigido a todos os especialistas, profissionais e públicos interessados.


Entre 9 de Outubro de 2014 e 29 de Janeiro de 2015, a experiência pessoal de um vasto conjunto de profissionais permitirá enumerar e sistematizar questões prioritárias para um debate aberto, que pretende contribuir com sugestões para traçar perspectivas e novos caminhos para a disciplina.

Vão ser objecto de debate os temas: “Formação e Ensino”; “Trabalhos arqueológicos preventivos de minimização de impactos”; “Inventário e Carta Arqueológica”; “O novo Património Subaquático”; “Planeamento e condições de realização dos trabalhos arqueológicos”; “Caça ao tesouro ou arqueologia comercial”; “Arquivos e documentação histórica”; “Detector de metais e arqueologia”; “Conservação preventiva”; “Valorização de sítios e parques arqueológicos subaquáticos” e “Passado e Futuro”.



Depois da intervenção dos oradores convidados, o debate é aberto aos participantes.

 fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti http://www.patrimoniocultural.pt/pt/agenda/meetings-and-conferences/arqueologia-nautica-e-subaquatica-em-portugal-ciclo-de-debates-conversas-bordo-museu-nacional-de-arqueologia/

A entrada é gratuita. 
Organização: Museu Nacional de Arqueologia / CNANS / DGPC
Local: Museu Nacional de Arqueologia, Lisboa
Contacto: Museu Nacional de Arqueologia
Telf(s): +351 213 620 000
E-mail:adolfosilveira@mnarqueologia.dgpc.pt e cnans@dgpc.pt

Museu da Eletricidade na lista dos mais incríveis do mundo

O Museu da Eletricidade, situado em Lisboa, encontra-se na lista dos museus gratuitos mais incríveis do mundo, realizada pelo site internacional de viagens SmarterTravel.


Na lista dos museus gratuitos mais incríveis a nível mundial, realizada pelo site internacional de viagens SmarterTravel, há lugar para um português.



O Museu da Eletricidade, situado em Lisboa, foi escolhido entre milhares de espaços, sendo a única opção portuguesa na lista.

No ranking, há lugar ainda para a Smithsonian Institution (Washington), o Musee D'Art Moderne (Paris), o The British Museum (Londres) e o National Museum Of China (China).

Copenhaga, Berlim, São Paulo, Sidney e Wellington ocupam também um lugar na lista, por acolherem, respetivamente, o Nationalmuseet, o Daimler Contemporary, o Museu Afro Brasil, o Nicholson Museum e o Te Papa Tongarewa.