Google+ Followers

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Poeta macaense expõe trabalho no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, Brasil

Poema de Zuza Zapata integra o projeto 'Poesia Agora'.
Artista faz mistura de poesia e música e acaba de lançar 2º álbum


O poeta macaense Zuza Zapata foi convidado para expor um de seus trabalhos no projeto "Poesia Agora", em cartaz até setembro no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo. Ele está entre os 500 poetas que participam da mostra onde a poesia aparece do jeito que a conhecemos, nos livros, mas também em formatos inusitados.

"Fiquei muito feliz por eles terem me procurado. Isso dá um super respaldo para o meu trabalho. Estar nesta exposição com outros poetas contemporâneos é uma grande honra. Essa exposição mostra que a poesia está muito viva no Brasil. Tem uma geração forte trabalhando a poesia e noto bastante isso no Rio, por exemplo, com a quantidade de saraus e produções artísticas voltadas para a poesia", afirma ele.

Zuza tem 31 anos, nasceu em Macaé, no litoral do Rio, e há dez anos mora na capital do estado. A mistura de poesia e música é a principal característica do álbum recém lançado, "Crônicas de Ontem e Outras Saudades". O trabalho pode ser conferido no site do artista. Ele costuma distribuir poesia nas ruas e acredita que a arte humaniza as pessoas.

"Não que todos vão virar artistas, mas a arte abre caminhos e possibilidades com seu poder transformador. Precisa-se mais do que nunca de sua utilização na sociedade", afirma ele.

Na exposição, os versos estão iluminados por centenas de lâmpadas que formam "escadas de poesia", recitados por crianças, homens e mulheres em caixas de som, descobertos dentro de megafones gigantes e televisões de tubo. Tem poesia até no espelho do banheiro. Há poetas de todas as partes do Brasil e de outros países também. O que todos têm em comum é o fato de escreverem suas rimas em português.

fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti http://g1.globo.com/rj

Nenhum comentário:

Postar um comentário