Google+ Followers

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Museu da Madeira abre quinta-feira em novo espaço na Casa das Mudas. Portugal.

Museu de Arte Contemporânea, O MUDAS , abre na quinta-feira, na Casa das Mudas, no concelho da Calheta, mostrando a coleção de obras, que remontam à década de 1960, até agora exposta no Forte de São Tiago, no Funchal, Portugal.


A inauguração do Museu de Arte Contemporânea da Madeira, que muda assim de espaço e de nome, está a cargo do presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque.

Em 1992, este núcleo foi instalado numa fortaleza na zona leste do Funchal, passando agora para o Centro das Artes-Casa das Mudas, um projeto premiado da autoria do arquiteto madeirense Paulo David, inaugurado em 2004, no concelho da Calheta, na zona oeste da ilha da Madeira, no âmbito da política de "descentralização cultural" que o executivo regional está a desenvolver.

Este museu estava instalado num espaço com 400 metros quadrados de exposição e passa a dispor de 1.800 metros quadrados, tendo reservas, áreas técnicas, centro de documentação, auditório, cafetaria e loja.

Sobre a coleção, o governo regional, na nota à imprensa hoje distribuída, salienta que é composta por "importantes obras de arte" dos anos de 1960, tendo sido engrandecida sobretudo "ao longo dos anos 90 do século XX, sendo hoje um importante conjunto de referência nacional sobre a produção artística portuguesa".

Neste museu estão representados artistas como Joaquim Rodrigo, António Areal, Helena Almeida, José Escada, Manuel Baptista, Nuno de Siqueira e Artur Rosa, com produção que remonta à decada de 60, existindo igualmente um conjunto de obras dos anos 80 e sobretudo 90, assinadas por artistas como Gäetan, Fernando Calhau, Rui Sanches, Rui Chafes, Pedro Calapez, Pedro Casqueiro, Pedro Portugal e José Pedro Croft.

Também existem trabalhos de Michael Biberstein, Ilda David, Sofia Areal, Álvaro Lapa, Ana Hatherly, Daniel Blaufuks, Pedro Gomes, Joana Vasconcelos, Fernanda Fragateiro, Manuel Rosa, Ângelo de Sousa, António Palolo, Eduardo Batarda, José Loureiro, Patrícia Garrido, Miguel Branco, Jorge Molder, Graça Pereira Coutinho, Albuquerque Mendes, Pedro Valdez Cardoso, Pedro Cabrita Reis, entre muitos outros.

Uma seleção de peças de Lourdes Castro, a mais consagrada artista portuguesa de origem madeirense, e obras cedidas temporariamente pela Coleção Berardo, Banif, Fundação PT, Grupo CTT e outros particulares, também estarão expostas.

'Experiência da Forma II' é o tema da exposição inaugural, do MUDAS, que constitui uma versão ampliada da exposição 'Experiência da Forma I', realizada no Centro das Artes em 2009, que inclui uma seleção de artistas residentes na Madeira.

A mesma informação institucional refere que o percurso expositivo está dividido por linhas orientadoras sob os títulos, 'Abstração', 'Não Figuração', 'Figuração', 'Retrato e Paisagem', perspetivando o museu que a "exposição permanente será de tempos a tempos alterada, com a inclusão em rotatividade de outros nomes que não foi possível incluir" nesta fase, e que serão organizadas igualmente exposições temporárias.

fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti 

http://www.noticiasaominuto.com/cultura/464640/mudasmuseu-da-madeira-abre-quinta-feira-em-novo-espaco

Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário