quinta-feira, 26 de março de 2015

Afyonkarahisar Museum “a small archeology museum”

Afyonkarahisar'ın Bolvadin ilçesinde yer alan hem arkeolojik, hem etnografik eserlerin sergilendiği belediyeye ait karma bir müzedir.

687 m² kapalı, 232 m² açık alan sahip iki katlı müze binası, belediye sineması (Işık Sineması) olarak yapılmış, daha sonra belediye kültür merkezi olarak kullanılmış ve nihayet 1987 yılında belediye tarafından alınan kararla müze haline getirilmiştir. Binanın müzeye dönüştürülmesinin ardından o zamana kadar Bolvadin Lisesi'nin bahçesinde ve Alkoloid Fabrikası'nda toplanan arkeolojik eserler müzeye getirilmiş ve müze koleksiyonunun temelini oluşturmuştur.




Müzede Erken Tunç Çağı, Antik Roma, Bizans, Selçuklu, Osmanlı ve Cumhuriyet dönemine ait buluntular ile yöresel gelenek ve görenekleri yansıtan etnoğrafik malzemeler sergilenmektedir. Sergilenen malzemeler arasında Bolvadin'deki haşhaş üretimi ve kullanımına, Eber Gölü yöresindeki kamıştan hasır üretimine ilişkin fotoğraf ve malzemeler; kavaflık, koşumculuk, marangozluk, berberlik, çiftçilik, demircilik gibi mesleklere ait malzemeler; pekmez imalathanesi malzemeleri, kaymak imalat malzemeleri ile mamullerinin figürleri;çeşitli mutfak malzemeleri, elbiseler, ağırlık-tartı malzemeleri, ateşli ve ateşsiz silahlar, Roma ve Bizans ağırlıklı, Beylik, Osmanlı ve Türkiye Cumhuriyeti sikke ve para koleksiyonları vardır (Sikke koleksiyonlarının derlenip düzenlenmesinde zamanın Afyon Müze Müdürü Arkeolog Ahmet TOPBAŞ'ın mesai ve enerjisi de vardır).

Müze bünyesindeki 200 kişilik konferans salonu, ilçenin kültür ve sanat etkilinliklerinde önemli rol oynar. Konferans salonu, teşhir salonlarından birisi, Bolvadin Gelin odası, Bolvadin Oturma odası müzenin ilk katında yer alır. İkinci katta bir diğer teşhir salonu ile ihtisas kütüphanesi vardır. Müzenin bahçe kısmında Roma, Bizans lahit parçaları ve steller, Osmanlı mezar taşları ve arkeolojik eserler yer almaktadır.




Afyonkarahisar Museum

“a small archeology museum”

People interested in Roman time and sculptures of marble can visit. It is a small museum. But officers are very interested.




Adresi: Yakup Şevki Paşa Mah. Yanıkkışla Belediye Müzesi Bolvadin Belediye Müzesi
Bolvadin - AFYONKARAHİSAR
Telefon: 0-272- 612 75 99


fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti http://www.tripadvisor.co.za/Attraction_Review-g609051-d3601286-Reviews-Afyonkarahisar_Museum-Afyon_Afyonkarahisar_Province.html

Morre o fundador do Museu Oceanográfico da Furg, no Rio Grande do Sul, Brasil

Professor Eliézer de Carvalho Rios tinha 93 anos e deixa quatro filhos. Velório será a partir das 8h desta quinta (26) no saguão do museu

Professor Eliézer de Carvalho Rios é um dos pioneiros na oceanografia no Brasil (Foto: Furg/Divulgação)

Morreu nesta quarta-feira (25) o professor emérito da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), Eliézer de Carvalho Rios. Ele era considerao um dos mais renomados malacologistas (estudiosos de moluscos) do mundo, pioneiro da oceanografia no Brasil e fundador e primeiro diretor do Museu Oceanográfico da Furg, que hoje leva o nome do pesquisador.

O professor Eliézer tinha 93 anos. Segundo nota divulgada pela universidade, ele vinha apresentando problemas de saúde desde 2013. Apesar disto, manteve-se sempre lúcido, interessado nas questões do museu que fundou e com o qual, até o final da vida, manteve relação de grande cuidado e atenção.

Conforme pedido expresso pelo professor, seu corpo será velado no saguão do Museu Oceanográfico, a partir das 8h desta quinta-feira (26). O sepultamento será às 17h no Cemitério Católico de Rio Grande. Eliézer de Carvalho Rios era viúvo, deixa quatro filhos e vários netos.

fonte: @edisonmariotti  #edisonmariotti  http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2015/03/morre-o-fundador-do-museu-oceanografico-da-furg-de-rio-grande.html

Museu na Austrália promove primeiro tour de arte com pessoas peladas

A exposição reúne instalações do artista James Turrell

Turrel é conhecido por usar instalações com luz e espaço. Foto: NGA/Reprodução

Visitas guiadas aos museus podem ser sinônimo de pessoas aglomeradas em cima de uma obra de arte. Mas não é o que acontece na Galeria Nacional da Austrália. O museu propôs o primeiro tour de arte para 50 pessoas peladas na exposição James Turrell: A retrospectiva. As visitas serão feitas de 1 a 3 de abril para maiores de 18 anos. Mas, para a surpresa de uns e decepção de outros: o museu informou que todos os horários já estão esgotados.

Ficar pelado nas instalações luminosas do artista não é pré-requisito, os visitantes podem aproveitar as instalações sem precisar tirar a roupa. 

Durante visita à cidade de Canberra (local do museu), em 2014, Turrel conversou com o representante da galeria para permitirem visitantes experimentarem pelados as instalações. "Nós bebemos luzes através da pele com a vitamina D... Então somos, literalmente, comedores de luzes", disse em entrevista a CNN. E complementou: "Faz parte da nossa dieta".

fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2015/03/25/internas_viver,568067/museu-na-australia-promove-primeiro-tour-de-arte-com-pessoas-peladas.shtml

Pinacoteca, São Paulo, Brasil, vai cortar 15% do orçamento, o que inclui demissões

A Pinacoteca do Estado anunciou nessa terça-feira, 24, por meio de um comunicado que vai cortar 15% de seu orçamento para 2015, medida que inclui a demissão de 29 dos 254 funcionários que fazem parte de sua folha de pagamento. "A ideia foi a de que o público tivesse o menor impacto possível com o redimensionamento que tivemos de fazer de nossa receita", afirmou Paulo Vicelli, diretor de relações institucionais e captação de recursos do museu, ao jornal O Estado de S.Paulo. O repasse do governo estadual de São Paulo para a instituição seria de R$ 27 milhões para o ano, mas, agora, passará a ser de R$ 23,5 milhões para suas atividades e manutenção.

A medida faz parte de uma demanda da Secretaria de Estado da Cultura para que as Organizações Sociais gestoras dos museus vinculados à pasta cortem seus orçamentos neste ano "diante do cenário de deterioração da economia nacional", afirmou o órgão, através de nota. Ao todo, 18 museus estaduais são administrados por meio do sistema de Organizações Sociais. Segundo Vicelli, as demissões na Pinacoteca já ocorreram, mas a grade de programação será mantida, disse o diretor institucional.


"As mostras de abril (a retrospectiva de Nelson Felix e as exposições de José Resende e Sean Scully) já estão em processo de montagem", explicou Vicelli. "Mesmo um projeto grande, como o que fizemos com a Tate (Paisagens da Mente: Pinturas de Paisagens Britânicas, programada para julho), está mantido." Uma resolução relacionada ao corte orçamentário, entretanto, foi "suspender" a extensão do horário de funcionamento da instituição às quintas-feiras, até as 22 horas.

A Pinacoteca do Estado é gerida pela Associação Pinacoteca Arte e Cultura e sua administração compreende ainda a Estação Pinacoteca e o Memorial da Resistência. O museu também passa por momento de troca de direção - a partir de abril, o curador e historiador Tadeu Chiarelli vai ocupar o cargo de diretor artístico da instituição no lugar de Ivo Mesquita. "Não é um momento de crise da Pinacoteca, é um redimensionamento de recursos em face da situação não só de São Paulo, mas do País", destacou Paulo Vicelli.

Quadro

Dentro do atual quadro dos museus do Estado de São Paulo, a reportagem publicou no sábado, 21, uma reportagem sobre o corte de R$ 1,6 milhão do orçamento de 2015 do Museu Afro Brasil. O diretor da instituição, Emanoel Araujo, afirmou que seria necessário demitir 25 funcionários como parte da resolução da Secretaria de Cultura. "Teremos de remanejar toda a parte administrativa do Afro Brasil", disse, na ocasião, Emanoel. Segundo ele, a área mais afetada com as demissões seria o setor educativo do museu, que recebeu, em 2014, 210 mil visitantes. A programação do Afro Brasil para 2015 também estaria assegurada apesar da redução de sua receita.

Anteriormente, ainda, a Associação dos Amigos do Paço das Artes Francisco Matarazzo Sobrinho, responsável pelo Museu da Imagem e do Som (MIS) e pelo Paço das Artes, abrigado na Cidade Universitária, optou pela demissão de 18 funcionários - "sendo 13 colaboradores do MIS e 5 do Paço das Artes", especificou a Secretaria de Estado da Cultura. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.




fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti http://www.dgabc.com.br/Noticia/1260807/pinacoteca-vai-cortar-15-do-orcamento-o-que-inclui-demissoes

MUSEOS LOCALES: 25 PECADOS CAPITALES -- MUSEO, MUSEOGRAFÍA,MUSEOLOGÍA, OPINIÓN. ·

Si pretendemos mejorar un museo con un cambio, debemos tener en cuenta lo que nunca hay que hacer; conocer los principales pecados que comete el museólogo, aquellos que son capitales porque acaban con el alma del museo, lo desbaratan. Hemos hablado en otros artículos sobre los males externos que amenazan a la cultura y a los museos en estos tiempos de crisis devastadora, así como aportando algunas ideas para afrontar la pobreza de la cultura y de los museos, analizando los males internos, sobre todo aquellos que proceden de los propios museos. Los hemos hecho analizando su propio contenido, en sus propias galerías y vitrinas y durante mucho, mucho tiempo. ¿Qué hacen esas moscas yaciendo muertas dentro de las vitrinas? Mala señal. Si el visitante ha visto algo así en el museo, seguro que se encontrará con más sorpresas que no van a ser precisamente agradables, ni que ayudarán a que vuelva o hable bien de él.




En este sentido, son muchas las cosas que en este museo no deberían ser así. La mayoría de estas cosas no dependen solamente del dinero que se invierte en el museo. Se trata simplemente de la ausencia de buenas prácticas y de la existencia de problemas vinculados a la gestión, verdaderos pecados capitales de la museología y museografía. La lista de estos pecados capitales del museo local podría ser la siguiente:


1. Se debe informar al visitante de las salas de exposiciones cerradas al público o en proceso de remodelación.


2. El museo debe tener en cuenta al público infantil y juvenil, no olvidarse nunca de ellos. Pueden llegar a convertirse en su público más importante.


3. Que el museo no analice el tipo de visitantes que tiene.


4. Que el museo no informe del sentido (recorrido racional) de la visita.


5. Las manías y gustos de los responsables del museo nunca se deben imponer a un criterio profesional en museología y museografía.




6. No puede ser que el museo no disponga de un servicio de documentación abierto al visitante.


7. El museo no debería nunca de dejar de tener folletos y catálogos, si hay libros u objetos en venta hay que atender al posible comprador.


8. El museo nuca debe prestar o intercambiar sus piezas más importantes.


9. El museo no debe tener cerradas público la biblioteca, el almacén/o el taller de restauración.


10. El museo nunca debe dejar de documentar exhaustivamente sus piezas.




11. El museo no debe permitir que sus medidas de seguridad interfieran en la visita.


12. Los vigilantes nunca deben actuar como si fueran miembros del SWAT o de los Navy Seals. Lo de “me estás mirando a mi” está bien para Taxi Driver y nada más.


13. No está bien que el museo no nunca cambie sus exposiciones.


14. Los museos no deben cerrar en días festivos y días en que los visitantes SÍ pueden visitarlo.


Terrace Gallery: Oscar&Ewan


15. No puede ser que los sistemas audiovisuales e interactivos estén sucio y rotos.


16. No se debe restringir el horario de visita.


17. No debe ser que los museos no quieran introducir innovaciones audiovisuales por el precio del mantenimiento de las bombillas.


18. No puede ser que el museo no disponga de bancos, sillas, banquetas y espacios cómodos para que los visitantes puedan descansar.


19. No puede ser que el museo desconozca que los bebés. los invidentes y personas con algún tipo de minusvalía existen, sobre todo aquellos que se desplazan en silla de ruedas.


The Black Workshop


20. No puede ser que el museo no tenga los aseos aseados.


21. No puede ser que el museo solo tenga calefacción y aire acondicionado en el despacho del director.


22. No puede ser que las actividades del museo sean iguales para todos los públicos.


23. No puede ser que el museo tenga aseos donde una silla de ruedas no puede hacer un giro de 360º y el inodoro no tenga asideros.


24. No puede ser que en el museo nos ordenen callarnos.


25. Los museos no pueden prescindir de tener una tienda, aunque sea pequeña.




Todas estas soluciones no son determinantes en relación con sus presupuestos; no son cuestión de dinero absoluto. Es cuestión de que nos guste nuestro trabajo, que le pongamos pasión, ganas y sintamos respeto por los visitantes que tienen a bien el darse una vuelta por nuestro museo en vez de irse al centro comercial de turno. Todo pasa por hacerse con una lista de buenas prácticas y seguirlas fielmente. Pero podemos resumirlo todo diciendo que lo importante del museo local, sea pobre o rico, es que sea capa de generar conocimiento y emociones en sus visitantes.

fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti  

Drinking About Museums - The Austin Museum Partnership

Lisa Worley:
The Austin Museum Partnership is #drinkingaboutmuseums twice in April: 

Monday, April 6, at 5 pm at Scholz Garten (1607 San Jacinto) AND Wednesday, April 15, at 5:30 pm. Hope to see you there!


fonte @edisonmariotti #edisonmariotti
colaboração Lisa Worley:

Sturdza Castle-Back in the past ( ROMANIA ) -- Château de Miclauseni,de Sturdza, connu sous le Sturdza Palace est un château de style gothique construit entre 1880-1904 par George Sturza et sa femme Maria, Le village Miclauseni est à une distance de 65 km de la ville de Iasi Il est actuellement détenue par le Métropolite de Moldavie et de Bucovine.

THE MAIN REASON I CAME IN ROMANIA WAS, BECAUSE OF THE HISTORY AND THE CASTLES, THE WHOLE ROMANIAN HISTORY IS FULL OF STORIES WHICH DESCRIBE THE REAL SITUATION ON THE BALKANS. THE BALKANS ARE UNIQUE IN THEIR OWN WAY, BECAUSE THEY HAVE A STORY WHICH CONTAINS A LOT OF MYSTERY. THAT’S WHY MANY PEOPLE SAY THAT THEY ARE SOMETHING LIKE “TERRA INCOGNITA”. HOWEVER, EVERY PLACE HAS IT’S OWN SYMBOLS, ONE OF THIS SYMBOLS IS STURDZA CASTLE, WHICH IS NEAR IASI.

2 STURDZA CASTLE FROM MICLAUSENI, ALSO KNOWN STURDZA PALACE IS A GOTHIC-STYLE CASTLE BUILT BETWEEN 1880-1904 BY GEORGE STURZA AND HIS WIFE MARIA IN THE VILLAGE MICLAUSENI AT A DISTANCE OF 20 KM FROM ROMAN AND 65 KM THE CITY OF IASI . CURRENTLY OWNED METROPOLITAN OF MOLDAVIA AND BUCOVINA, AND IS INCLUDED IN THE LIST OF HISTORICAL MONUMENTS IN IASI IN 2010. CASTLE HOUSED A VALUABLE COLLECTION OF BOOKS AND DOCUMENTS, MEDIEVAL COSTUMES, WEAPONS, JEWELRY, PAINTINGS, MARBLE BUSTS, SILVERWARE, AND ARCHAEOLOGICAL, NUMISMATIC AND GRAPHIC VALUE. ONLY BOOK COLLECTION NUMBERED 60,000 SPECIMENS, MANY OF THEM FIRST EDITIONS OR VERY RARE.

WHEN I SAW THE CASTLE FOR THE FIRST TIME I COULDN’T BELIEVE THAT IT’S 21 CENTURY, I UntitledMEAN EVERYTHING WAS THE SAME LIKE THE TIME WHEN IT WAS BUILD. YOU CAN FEEL THE SPIRIT OF THE PAST AGES AND YOU CAN FIND MANY SACRED PLACES THERE. STURDZA CASTLE IS BUILT IN GOTHIC STYLE WITH BAROQUE ELEMENTS. THE BUILDING WAS ERECTED AT THE END OF NINETEENTH CENTURY ON THE SITE OF AN ANCIENT MANSION OF EIGHTEENTH CENTURY, PART OF THE OLD BUILDING BEING BUILT INTO THE CURRENT BUILDING, IT BEING IN THE EAST WING OF THE CASTLE.

STURDZA CASTLE IS PROOF THAT EVERY CENTURY HAS IT’S OWN POWER, IT MEANS THAT EVERYTHING IS POSSIBLE AND WE JUST NEED TO REALIZE THAT WE CAN DO WHATEVER WE WANT TO MAKE THE WORLD BETTER PLACE FOR LIVING. LIKE MANY CASTLES, STURDZA CASTLE SHOWS US THE POWER OF THE PAST, WHICH CONTAINS A LOT OF ENERGY AND IS FILL WITH ANCIENT STORIES.

fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti http://romaniabeyonddracula.aiesec.ro/sturdza-castle-back-in-the-past/#sthash.0JbbAhGR.dpuf

colaboração 

Gabriela Mangirov



Château Sturdza de Miclauseni