Google+ Followers

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Crossroad of Civilizations Museum, em Dubai, resgata antigas civilizações. --- Crossroad of Civilizations Museum in Dubai, rescues ancient civilizations.

O Crossroad of Civilizations Museum reúne centenas de peças originais de civilizações de diferentes partes do mundo. A mais antiga é de cerca de 3,8 mil anos antes de Cristo.


Dubai – No centro histórico de Dubai, o Crossroad of Civilizations Museum guarda centenas de peças de civilizações antigas. São livros, estátuas, adornos, armas, roupas, vasos, tapetes e outras peças de sociedades e impérios centenários, como Suméria, Sassânida, Abássida, Babilônia, Grécia, Lorestão, Roma e Pérsia.

Vaso em forma de búfalo é a 

peça mais antiga em exposição

O museu é particular e foi inaugurado em janeiro de 2014. Seu fundador, Ahmed Obaid Al Mansoori, só aceita peças originais para expor no local. Não há réplicas ali, o que torna a visita ao local uma verdadeira viagem no tempo.

A peça mais antiga do museu é um vaso em forma de búfalo. Estima-se que a peça tenha sido moldada entre 3,8 mil e 3,5 mil anos antes de Cristo, na cultura Ubaid, que habitava a região de Uruk, entre a Mesopotâmia e a costa do Golfo. Para quem gosta do período do Antigo Egito, o museu guarda peças como uma máscara de múmia em gesso com pintura colorida, feita entre os anos 500 e 332 antes de Cristo.

Da China, há belos vasos de porcelana, pintados à mão de azul e branco, datados da dinastia Ming, que durou de 1368 a 1644. Da época do império Otomano, chama a atenção um conjunto de seis espadas curvas com lâminas de aço e cabos de marfim. As armas são do século 18.

No campo religioso, a peça mais imponente do museu é uma enorme Sitara, tecido bordado que cobre a Kaaba (pedra negra localizada na cidade de Meca, na Arábia saudita) antes do Hajj, a peregrinação anual dos muçulmanos a sua cidade sagrada. A Sitara exposta data de 1543 e foi enviada à Meca pelo sultão otomano Suleiman, o Magnífico. A peça é a Sitara mais antiga ainda existente.

Entre os documentos importantes guardados no local está o Tratado de Lauzane, assinado na Suíça em 23 de julho de 1923. O tratado estabeleceu o fim do conflito entre o Império Otomano contra Inglaterra, França, Itália, Japão, Grécia e Romênia. A assinatura do documento definiu as atuais fronteiras do Estado da Turquia.

Outras relíquias que valem a pena ver são os 26 livros e 11 atlas com as descrições do Egito Antigo e Moderno feitos a partir da viagem do imperador francês Napoleão ao país árabe de 1798 a 1801. As obras foram feitas com o trabalho de 160 especialistas e cientistas que acompanharam a viagem do monarca, além de dois mil artistas e técnicos que compilaram todo o material.

O museu abriga ainda a primeira edição do primeiro dicionário a registrar palavras em português que têm origem árabe. O livro foi escrito em 1789 por Joab de Sousa.

Serviço
Crossroad of Civilizations Museum
Endereço: Sheikh Hasher AlMaktoum House, Shandagha, Heritage Area Dubai
De sábado à quinta-feira, das 9h às 16h
Entrada: 30 dirhans






Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti




Nenhum comentário:

Postar um comentário