Google+ Followers

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Abre Museu do Vinho de Bordeaux, França. --- Opens Bordeaux Wine Museum, France

Um ambicioso museu do vinho, chamado "La Cité du Vin", está abrindo em Bordeaux e planeja financiar a operação somente com recursos privados


Em 1º de junho, um ambicioso museu do vinho chamado "La Cité du Vin" ou Cidade do Vinho vai abrir na cidade francesa de Bordeaux. O museu é uma estrutura espetacularmente curvada feita de vidro impresso e painéis de alumínio lacado projetada por Anouk Legendre e Nicolas Desmazières, diretores da empresa de arquitetura parisiense XTU.

O novo museu nas margens do Garonne
La Cité du Vin

O museu, cuja arquitetura evoca o Museu Guggenheim de Frank Gehry em Bilbao, está localizado nas margens do Rio Garonne e oferece, especialmente a partir de seu piso superior, uma vista espetacular de Bordeaux e seus arredores. O edifício foi concebido de uma forma eficiente em termos energéticos, com correntes de ar fluindo através dele que devem reduzir a necessidade de refrigeração.
Bordeaux, vista aérea

O custo da construção é de 81 milhões de euros, 80 por cento dos quais foram levantados a partir de fontes públicas e o resto do setor privado. O maior patrocinador, cobrindo 38 por cento dos custos totais, é a cidade de Bordeaux, seguido pela região metropolitana e mais ampla, com 17 por cento.

Aproximadamente 15 por cento do financiamento veio da União Europeia, o que pode ser uma das razões pelas quais o museu não é focado na França, pelo menos no que diz respeito a seu conceito. No entanto, o fato de mesmo no site em Inglês o museu usar somente seu nome francês indica que se está longe de ter certeza de que o museu tem um espírito verdadeiramente internacional.

Vinícola em Medoc, na região de Bordeaux

Outra razão para o princípio da abertura do museu em relação a outros países é que, em contraste com as despesas de construção, os custos de funcionamento do museu estão previstos para serem financiados exclusivamente por fontes privadas, o que é uma raridade na França. A fim de garantir a quantidade necessária de financiamento, a fundação que administra o museu iniciou vários programas para patrocínio individual e empresarial, com especial atenção para os doadores estrangeiros.

Por exemplo, os chamados American Friends do Cité du Vin patrocinou uma parte do edifício, um auditório em homenagem a Thomas Jefferson, o terceiro presidente dos Estados Unidos, que de 1784 a 1789 percorreu regiões vinícolas da França e escreveu um dos primeiros relatos de Francês viticultura.

O auditório Jeffeson do museu, financiado por doadores americanos
La Cité du Vin

A programação do museu consiste em uma visão geral da história do vinho, chamada de "O Tour Permanente", bem como exposições temporárias, eventos e workshops. A exposição permanente se esforça para ser intercultural e cosmopolita, mas termina, ou melhor, culmina, com uma explicação da região vinícola de Bordeaux.

Não se sabe quanto será o orçamento anual do museu, no entanto, dado o tamanho do edifício, a sua ambiciosa programação de exposições e o fato de que 30 pessoas já foram contratadas como funcionárias, ele precisa ser considerável. Se a fundação do museu vai realmente ter sucesso na obtenção de todos os fundos necessários, ainda é necessário esperar para ver.

Em todo caso, a cidade e a região de Bordeaux ganharam uma atração espetacular.

O museu em construção








Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti

eatglobe.com

http://www.eatglobe.pt/news/drinks/1961-bordeaux-wine-museum-opens.html

Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário