quarta-feira, 30 de março de 2016

Giverny (27) : l'exposition "Caillebotte, peintre et jardinier" au musée des impressionnismes

Gustave Caillebotte cultivait lui-même et peignait son jardin près d'Argenteuil. L'exposition proposée par le musée des impressionnismes est visible jusqu'au 3 juillet

Gustave Caillebotte aimait peindre Paris mais il était aussi captivé par l'étude des fleurs, de son potager et des allées de son jardin du Petit-Gennevillers. 



Le musée des impressionnismes de Giverny a choisi cet aspect de l'oeuvre de ce peintre et mécène des impressionistes disparu à l'âge de 45 ans. Qautre-vingts tableaux sont exposés à quelques mètres du jardin de Claude Monet, son ami.



© Béatrice Rabelle

© Béatrice Rabelle


Gustave Caillebotte peignit des jardins pour en faire des décors intérieurs. Le musée des impressionnismes Giverny présente trois panneaux de marguerites qu'il vient d'acquérir.

Reportage de Béatrice Rabelle et Hervé Colosio

Intervenants :
Frédéric Frank, directeur général musée des impressionnismes
Marina Ferreti Bocquillon, Directrice scientifique du musée des impressionnismes,
Commissaire de l'exposition


Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti


Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura é o único antídoto que existe contra a ausência de amor.

Vamos compartilhar.

MUSEU DA QUINTA DE SANTIAGO COMEMORA 20 ANOS COM EXPOSIÇÃO DE RARIDADES

O Museu da Quinta de Santiago, em Matosinhos, está prestes a celebrar o 20º aniversário da abertura ao público. A data será assinalada com a inauguração de uma exposição que contará com trabalhos raros e inéditos ligados à história do espaço.


A Quinta de Santiago abriu portas a 2 de abril de 1996. E será a 2 de abril próximo que será inaugurada a mostra “20 Anos do Museu”, anunciou esta quarta-feira a Câmara Municipal de Matosinhos.

“Na exposição coincidirão os aspetos documentais relacionados com a história do edifício, que cumpre 120 anos em 2016, e os tesouros artísticos do acervo do município”, assinalou fonte da autarquia matosinhense ao Porto24.

Assim, estarão patentes desenhos, esboços originais, plantas, memórias e cartas várias. Entre os documentos expostos, estará o projeto de construção e de restauro da Quinta de Santiago, da autoria do arquiteto Fernando Távora. E obras de duas dezenas de artistas consagrados, como John Sargent, Artur Loureiro, Marques de Oliveira, Soares dos Reis, António Carneiro, Agostinho Salgado, Augusto Gomes, Manuel d’Assumpção, Júlio Resende, José Rodrigues, Siza Vieira e Francisco Laranjo.


“Haverá ainda uma secção dedicada aos Serviços Educativos que, desde 2005, se estabeleceram como presença fixa no Museu da Quinta de Santiago e têm vindo a contribuir para o desenvolvimento cultural e para a formação de públicos”, referiu a mesma fonte.

A Quinta de Santiago é um projeto do arquiteto italiano Nicola Bigaglia e foi terminada no final do século XIX. O museu que alberga integra, desde 2003, a Rede Portuguesa de Museus, do Ministério da Cultura.e é membro do ICOM – International Councils of Museums.

É visitado anualmente por mais de 10 mil pessoas, segundo números da Câmara Municipal de Matosinhos.



Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti


Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura é o único antídoto que existe contra a ausência de amor.

Vamos compartilhar.

Ervas e aromas inspiram Jantar Monástico, 25 junho 2016, no Mosteiro de Santa Maria de Salzedas. --- Herbs and flavors inspire Dinner Monastic, June 25, 2016, in the Monastery of Santa Maria de Salzedas.

Aromas capazes de despertar todos os sentidos e ervas que resultam em infusões e condimentos incomparáveis prometem dar vida a mais um Jantar Monástico. Agendado para o próximo dia 25 de junho, o Mosteiro de Santa Maria de Salzedas volta a ser palco de um evento que é já uma referência na região. O desafio está lançado e na sexta edição o Jantar Monástico promete voltar a surpreender… As inscrições já estão abertas.


Pela primeira vez, os participantes terão a refeição condimentada com as ervas aromáticas cultivadas no Horto Monástico de Mosteiro de São João de Tarouca. São cerca de 35 as espécies que crescem no Horto (num projeto desenvolvido em conjunto com a Associação Inovterra) e que agora vão ser colocadas à prova, transformadas em sabores únicos.

Também pela primeira vez, do já habitual programa de visitas fará parte o Convento de Santo António de Ferreirim e o Centro Interpretativo do Mosteiro de São João de Tarouca, além dos incontornáveis Mosteiro de Santa Maria de Salzedas e Ponte Fortificada de Ucanha. Um programa recheado de visitas, bem “condimentado” por uma infusão gelada servida no Horto Monástico, que constitui antes de mais uma oportunidade de conferir as alterações que no último ano foram introduzidas pelos trabalhos de recuperação em curso.


Em 2016, e indo ao encontro das expectativas dos “monges” que nas últimas seis edições têm marcado presença, os participantes no Jantar Monástico terão acesso gratuito, ao longo de todo o fim-de-semana (24 a 26 de junho), aos monumentos da rede Vale do Varosa e ao Museu de Lamego.

Depois do sucesso das últimas edições, o cenário continua a ser o impressionante Claustro do Capítulo, com traço do arquiteto maltês Carlos Gimach, num projeto que pretende ainda divulgar um património ímpar e recordar que este se estende pela imaterialidade das vivências de que os mosteiros foram palco ao longo dos séculos.

Com a chancela da Escola de Hotelaria e Turismo do Douro e com a garantia de qualidade da Quinta do Paço de Vila Real, o Jantar Monástico, uma iniciativa do Museu de Lamego e projeto Vale do Varosa, conta com o apoio da Direção Regional de Cultura do Norte, Liga dos Amigos do Museu de Lamego, Escola de Hotelaria e Turismo do Douro, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego, Quinta do Paço, Câmara Municipal de Tarouca, Junta de Freguesia de Salzedas, Associação Inovterra e Centro de Tropas de Operações Especiais de Lamego.



Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti

Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura é o único antídoto que existe contra a ausência de amor.

Vamos compartilhar.



--in via tradutor do google
Aromas able to awaken all the senses and herbs that result in infusions and incomparable condiments promise to give life to another Monastic Dinner. Scheduled for next June 25, the Monastery of Santa Maria de Salzedas returns to stage an event that is already a reference in the region. The challenge is released and the sixth edition of the Monastic Dinner promises to return to surprise ... Registration is now open.



For the first time, participants will have the spicy meal with herbs grown in the garden Monastic Monastery of St. John Tarouca. There are about 35 species growing in the Garden (a project developed in conjunction with the Inovterra Association) and will now be put to the test, transformed into unique flavors.

Also for the first time, the customary visits program will be part of the Saint Anthony Convent Ferreirim and the Interpretive Center of St. John Tarouca Monastery, besides the compelling Monastery of Santa Maria de Salzedas and Fortified Bridge Ucanha. A packed program of visits and "spiced" by a cold infusion served in the Garden Monastic, which is first of all an opportunity to check the changes in the last year were introduced by the ongoing recovery work.
In 2016, and meeting the expectations of the "monks" that in the last six editions have been present, participants in the Monastic Dinner will have free access, throughout the end-of-week (24 to 26 June), the network monuments Varosa Valley and Lamego Museum.

After the success of previous editions, the scenario remains the impressive cloister of the Chapter, with trace Maltese architect Carlos Gimach, a project that intends to disclose a unique heritage and remember that this extends the immateriality of the experiences that the monasteries were stage over the centuries.

With the backing of the School of Hospitality and Douro Tourism and the Fifth quality assurance of Vila Real Palace, the Monastic Dinner, an initiative of the Lamego Museum and Varosa Valley project has the support of the Regional Culture Direction North, League of Friends of the Museum of Lamego, School of Hospitality and Tourism of the Douro, School of Technology and Lamego Management, Farm Hall, Town Hall Tarouca, Salzedas Parish Council, Inovterra Association and troops Center Special operations Lamego.