Google+ Followers

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Record 2.5 mln people visit Moscow Kremlin Museums in 2016. --- Record 2.5 mln pessoas visitam Moscou Kremlin Museus em 2016.

New museum’s facilities in the Middle Trading Rows in Red Square are due to open in the early 2020s



MOSCOW, April 17. /TASS/. The Moscow Kremlin Museums were visited by 2.5 million people in 2016, which beat the previous year’s record, the museum’s Director General, Elena Gagarina, said in an interview with TASS.

"The normal number for our museum is 1.8 million per year, but last year we received almost 2.5 million," she said. "According to Gagarina, this record high number of visitors makes museum employees think about limiting the number of visitors by imposing ticket quotas. However, there are no plans to raise their prices.

TASS earlier reported that in 2015 the Moscow Kremlin Museums had a record number of visitors - more than 2 million. At that time the museum accommodated four exhibitions, namely " Map of Russia. Milestones in History," "Memory of the Victory. Awards of World War Two," "European Orders of Knighthood" and "Boris Godunov. 

From a Courtier to the Sovereign of All Russia" visited by hundreds of thousands of people. Besides, a new display opened in the southern annex of the Archangel Cathedral. It is devoted to the Ascension Monastery destroyed in 1929. In 2016, the museum presented the exhibitions titled "Jewels Inspired by Nature. Ilgiz F.," "Sculptor Vasily Konovalenko. A Sculptor of Gems" and "Elegace and Splendor of Art Deco."

This year the Moscow Kremlin Museums display the exposition titled "Saint Louis and the Relics of Sainte-Chapele." The museum is planning to accommodate the exhibitions titled "Beyond Imagination. Treasures of Imperial Japan from the Khalili Collection" and "Lords of the Ocean. Treasures of the Portuguese Empire of the 16th-18th Centuries."

In addition to temporary exhibitions, quite a few people visit the Moscow Kremlin Museums’ permanent exhibitions and cathedrals. "We will not increase ticket prices this year, that’s for sure, while the number of visitors will be regulated by introducing ticket quotas. Unfortunately, those who were unable to visit the museum this time will have to come some other time. Yes, that’s quite unpleasant, but what will happen if we receive two more million visitors?" Gagarina said.

She noted that the main reason for limiting the number of visitors is concern for preserving the monuments, among them the Patriarch’s Palace, the Ivan the Great Bell Tower and the Armory Chamber. New museum’s facilities in the Middle Trading Rows in Red Square are due to open in the early 2020s. They are expected to be visited by 4.5 million people per year.






fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti

Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.



--in via tradutor do google

Record 2.5 mln pessoas visitam Moscou Kremlin Museus em 2016.

Instalações do novo museu nas Linhas de Negociação Média na Praça Vermelha devem abrir no início dos anos 2020


MOSCOU, 17 de abril / TASS /. Os museus do Kremlin de Moscou foram visitados por 2,5 milhões de pessoas em 2016, o que superou o recorde do ano anterior, disse a diretora-geral do museu, Elena Gagarina, em entrevista à TASS.
"O número normal para o nosso museu é de 1,8 milhões por ano, mas no ano passado recebemos quase 2,5 milhões", disse ela. "De acordo com Gagarina, este número recorde de visitantes faz com que os funcionários do museu pensem em limitar o número de visitantes impondo cotas de ingresso, mas não há planos de aumentar seus preços.

TASS informou anteriormente que em 2015 os Museus do Kremlin de Moscou tiveram um número recorde de visitantes - mais de 2 milhões. Naquela época, o museu acomodou quatro exposições, nomeadamente "Mapa da Rússia. Marcos da História", "Memória da Vitória. Prêmios da Segunda Guerra Mundial", "Ordens Europeias de Cavalaria" e "Boris Godunov.

De um Courtier ao Soberano de toda a Rússia "visitado por centenas de milhares de pessoas, além de uma nova exposição aberta no anexo sul da Catedral do Arcanjo, dedicada ao Mosteiro da Ascensão destruído em 1929. Em 2016, o museu apresentou As exposições intituladas "Jóias Inspiradas pela Natureza. Ilgiz F. "," Escultor Vasily Konovalenko. Um Escultor de Gemas "e" Elegace e Esplendor de Art Deco ".


Este ano, os Museus do Kremlin de Moscou exibem a exposição intitulada "São Luís e as Relíquias de Sainte-Chapele". O museu está planejando para acomodar as exposições intitulado "Além da Imaginação Tesouros do Japão Imperial da coleção Khalili" e "Senhores do Oceano. Tesouros do Império Português dos séculos XVI-XVIII".

Além de exposições temporárias, algumas pessoas visitam as exposições permanentes e as catedrais do Museu do Kremlin de Moscou. "Não vamos aumentar os preços dos ingressos este ano, isso é certo, enquanto o número de visitantes será regulamentado pela introdução de cotas de bilhetes. Infelizmente, aqueles que não puderam visitar o museu desta vez terá que vir em outro momento. Bastante desagradável, mas o que acontecerá se recebermos mais dois milhões de visitantes? " Gagarina disse.

Ela observou que a principal razão para limitar o número de visitantes é a preocupação com a preservação dos monumentos, entre eles o Palácio do Patriarca, o Ivan, o Grande Campanário e a Câmara Armory. Instalações do novo museu nas Linhas de Negociação Média na Praça Vermelha devem abrir no início dos anos 2020. Espera-se que sejam visitados por 4,5 milhões de pessoas por ano.


Nenhum comentário:

Postar um comentário