Google+ Followers

domingo, 18 de junho de 2017

MET: ISLAMIC ART TO COMBAT THE PRECONCEPT - Metropolitan Museum of Art is located in: New York (city) --- MET: ARTE ISLÂMICA PARA COMBATER O PRECONCEITO - Metropolitan Museum of Art está localizado em: Nova Iorque (cidade)

Centenary art pieces from the Middle East gain new relevance. At a time when this area of ​​the world has a negative connotation related to terrorism, the museum tries to show heritage and Islamic cultural wealth. 


The MET presents antiquities to the world from countries such as Iran, Libya, Somalia, Sudan, Syria or Yemen. Every Friday, the museum organizes 10-minute discussions focusing on Islamic art, featuring artistic and scientific demonstrations from the Middle East.


Founded on April 13, 1870, it was opened to the public on February 20, 1872. It is one of the largest and most important museums in the world and houses an important collection of European painting from the 12th-20th centuries and works of ancient art (Greek, Roman, Egyptian, and Assyrian-Babylonian) and Eastern. Paintings and sculptures by American artists are also exhibited in their rooms. Sections dedicated to musical instruments, weapons and clothing are very important.

The museum was designated, on June 24, 1986, a building of the National Register of Historic Places as well as, on the same date, a National Historic Landmark.

In 2012 it was the second most visited museum in the world, with 6 115 881 visits.

Collections
The collection of the Metropolitan Museum of Art is curated by seventeen distinct departments, each headed by a specialized team of curators and scholars, as well as six dedicated to conservation and one devoted exclusively to scientific research.

The permanent collection includes works of art from classical antiquity and Ancient Egypt, paintings and sculptures of European masters and a wide collection of modern American art. The museum also maintains galleries with an emphasis on African, Asian, Oceanic, Byzantine and Islamic art. The museum also houses encyclopedic collections of musical instruments, clothing and antique accessories, as well as classic armaments from all over the world. A number of interiors, from the first century western to contemporary America are permanently displayed in the galleries of the largest New York museum.

Near East
The museum began to collect artefacts from the Middle East from the 19th century. Starting with a few cuneiform pieces and old seals, the collection has been expanded to more than 7,000 pieces on display. The entire exhibition of the museum encompasses the history of the region, beginning with the Neolithic period, passing through the Sassanid Empire and concluding in late antiquity. The collection encompasses cultures: Sumerian, Hittite, Sassanid, Assyrian, Babylon and Elamites, among others, as well as an extensive collection of Bronze Age articles. One of the highlights of this sector of the museum is a monumental sculpture of a Lamassu, coming from the palace of Assurnasirpal II.

Armaments and armor
The Department of Weapons and Armor is one of the most popular of the museum, having as one of the business cards the large parade of armor in the first floor of the building since 1975. The department was organized with the support of Russian student and collector Leonid Tarassuk (1925 - 1990) from the 1970s. The collection of the Metropolitan Museum of Art is the largest in the world in terms of medieval and Japanese art from the 5th to the 19th century, more precisely. However, the museum's collection also encompasses other geographic regions, including selected armaments from Ancient Egypt, Ancient Greece and the Roman Empire, as well as pieces from African and American civilizations. Among the 14,000 pieces in the collection, many were used by prominent monarchs, such as the armors belonging to Henry VIII of England, Henry II of France and Fernando I.





Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing.








--br 
MET: ARTE ISLÂMICA PARA COMBATER O PRECONCEITO - Metropolitan Museum of Art está localizado em: Nova Iorque (cidade)

Peças de arte centenárias do Médio Oriente ganham uma nova relevância. Numa altura em que esta zona do mundo tem uma conotação negativa relacionada com o terrorismo, o museu tenta mostrar a herança e a riqueza cultural islâmica. O MET apresenta ao mundo antiguidades vindas de países como o Irão, Líbia, Somália, Sudão, Síria ou Iémen. Todas as sextas-feiras, o museu organiza discussões de 10 minutos centradas na arte islâmica, apresentando manifestações artísticas e científicas vindas do Médio Oriente.

Fundado em 13 de abril de 1870, foi aberto ao público em 20 de fevereiro de 1872. É um dos maiores e mais importantes museus do mundo e abriga uma importante coleção de pintura europeia dos séculos XII-XX e obras da arte antiga (grega, romana, egípcia e assírio-babilónica) e oriental. Estão também expostas nas suas salas pinturas e esculturas de artistas norte-americanos. São muito importantes as secções dedicadas a instrumentos musicais, armas e indumentária.

O museu foi designado, em 24 de junho de 1986, um edifício do Registro Nacional de Lugares Históricos bem como, na mesma data, um Marco Histórico Nacional.

Em 2012 foi o segundo museu mais visitado do mundo, com 6 115 881 visitas.

Coleções
O acervo do Metropolitan Museum of Art é curado por dezessete departamentos distintos, sendo cada um deles encabeçado por uma equipe especializada de curadores e estudiosos, assim como seis deles dedicados à conservação e um dedicado exclusivamente à pesquisa científica.

A coleção permanente inclui obras de arte da Antiguidade clássica e do Antigo Egito, pinturas e esculturas de mestres europeus e uma ampla coleção de arte moderna americana. O museu mantém ainda galerias com ênfase em arte africana, asiática, oceânica, bizantina e islâmica. O museu abriga também coleções enciclopédicas de instrumentos musicais, vestimentas e acessórios antigos, além de armamentos clássicos de todas as partes do mundo. Um número de interiores, desde o primeiro século ocidental até a América contemporânea são exibidos permanentemente nas galerias do maior museu nova-iorquino.

Oriente Próximo
O museu passou a colecionar artefatos do Oriente Próximo a partir do século XIX. Iniciando com algumas peças cuneiformes e selos antigos, a coleção foi expandida para mais de 7 mil peças em exibição. Toda a exposição do museu engloba a história da região, tendo início com o período Neolítico, passando pelo Império Sassânida e concluindo na Antiguidade tardia. A coleção engloba as culturas: suméria, hitita, sassânida, assíria, babilônia e elamitas, entre outras, além de uma extensa coleção de artigos da Era do Bronze. Um dos destaques deste setor do museu é uma escultura monumental de um Lamassu, proveniente do palácio de Assurnasirpal II.

Armamentos e armaduras
O Departamento de Armas e Armaduras é um dos mais populares do museu, tendo como um dos cartões de visita o grande desfile de armaduras no primeiro pavimento do prédio desde 1975. O departamento foi organizado com o apoio do estudante e colecionador russo Leonid Tarassuk (1925 - 1990) a partir da década de 1970. A coleção do Metropolitan Museum of Art é a maior do mundo em termos de arte medieval e japonesa do século V ao XIX, mais precisamente. Contudo, a coleção do museu também engloba outras regiões geográficas, incluindo armamentos selecionados do Antigo Egito, Grécia Antiga e do Império Romano, além de peças oriundas de civilizações africanas e americanas. Em meio às 14 mil peças da coleção, muitas foram utilizadas por monarcas destacados, como as armaduras pertencentes a Henrique VIII de Inglaterra, Henrique II de França e Fernando I.

Nenhum comentário:

Postar um comentário