Google+ Followers

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Metropolitan Museum of Art partners with Airbnb. --- Metropolitan Museum of Art faz parceria com Airbnb.

The Metropolitan Museum of Art announced a bold partnership last Friday (March 31). The institution, located in New York and known for one of the most important collections of European painting, will make available some of its rooms for rent through Airbnb.

image. One of the rooms available for rent at the Metropolitan Museum of Art

The statement comes as the museum faces a $ 10 million budget deficit and there is also an effort to align with the cultural changes brought about by digital and collaborative culture.

In an interview with Hyperallergic, chairman Daniel Weiss said: "The Met has one of the richest collections of historical interiors and it's time to monetize it. Imagine waking up in the exquisite 18th-century Damascus room and then strolling through the galleries of Art from the ancient Near East for a quiet breakfast in the Great Hall Balcony Bar before other visitors have entered the museum. We hope this kind of experience will give our audience a more intimate appreciation of our collection. "

The partnership, officially dubbed "The Metbnb," will require extensive collaboration between the museum's conservation, security, cleaning and restoration team to ensure a safe and comfortable tenant stay.

Prices, unlike the proposal, have little to do with the gratuitousness and solidarity of the digital culture. Values ​​range from $ 1,300 to $ 5,000.










fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti



Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing.














--br
Metropolitan Museum of Art faz parceria com Airbnb.

O Metropolitan Museum of Art anunciou na última sexta (31/03) uma parceria ousada. A instituição, localizada em Nova York e conhecida por uma das mais importantes coleções de pintura europeia, vai disponibilizar alguns de seus cômodos para aluguel por meio do Airbnb.


imagem. Um dos cômodos disponíveis para aluguel no Metropolitan Museum of Art 

O comunicado ocorre em um momento em que o museu enfrenta um déficit orçamentário de US$ 10 milhões e há também esforços para se alinhar às transformações culturais provocadas pela cultura digital e colaborativa.

Em entrevista ao site Hyperallergic, o presidente da instituição Daniel Weiss, disse: "O Met tem uma das mais ricas coleções de interiores históricos e é hora de monetizar isso. Imagine acordar na requintada sala do Damascus do século XVIII e depois passear pelas galerias de arte do antigo Oriente Próximo para tomar um café da manhã tranquilo no Great Hall Balcony Bar antes que outros visitantes tenham entrado no museu. Esperamos que este tipo de experiências dê ao nosso público uma apreciação mais íntima da nossa coleção".

A parceria, oficialmente apelidada de "The Metbnb", exigirá uma ampla colaboração entre a equipe de conservação, segurança, limpeza e restauração do museu para garantir uma estadia segura e confortável para inquilinos.

Os preços, diferente da proposta, tem pouco a ver com a gratuidade e solidariedade da cultura digital. Os valores variam de 1,3 a 5 mil dólares.

The Hollywood Science Museum in Anaheim wants to raise funds with wax dolls from the Enterprise's original Star Trek crew. --- O Museu de Ficção Científica de Hollywood, em Anaheim, quer angariar fundos com exposição de bonecos de cera da tripulação original da Enterprise de "Jornada nas Estrelas".


Want to take pictures and "meet" the "Star Trek" characters? As of this Friday (31), they will be exhibited in Anaheim, California, at the Hollywood Science Fiction Museum, which recently acquired the wax dolls of all seven Enterprise crew members in the original series, including Captain Kirk .



The pieces, and a replica of the Enterprise spacecraft, also in full size, passed a decade stored. They were initially created for the Movieland Wax Museum, a tourist attraction in the city of Buena Park, California. Ten years ago, the place, which no longer exists, auctioned their belongings.

"As far as we knew, the dolls were lost," said museum manager Huston Huddleston. "It could be in a rich person's house and never be seen again, or destroyed ... no one knew."

In fact, the intrepid crew had been rescued.

At the museum auction, Steve and Lori Greenthal paid about $ 40,000 to have the Kirk, Spock, Sulu, Uhura, Dr. "Bones" McCoy, Chekov and Scot dolls in their homes. They wanted to keep the whole set.

"We took them home and put them in our dining room," Lori told the Orange County Register. But, according to the couple, Steve did not like the way the eyes looked "very real".

"We put paper bags over their heads," he said.

Three months ago, the owners donated the ensemble and its wax crew to the museum, which ran a campaign to pay the roughly $ 14,000 needed to cover restoration costs.

The non-permanent, non-profit museum plans to take them on a five-year US tour that will begin later this year in Los Angeles, Huddleston said.


The tour will help raise money to give the museum a home in North Hollywood.

Meanwhile, Spock and McCoy will be featured at the Wondercon convention in Anaheim, which starts next Friday (31). Huddleston called the figures "true pieces of art":

"I'm living a nerdy dream."









fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti


Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing.
















--br
O Museu de Ficção Científica de Hollywood, em Anaheim, quer angariar fundos com exposição de bonecos de cera da tripulação original da Enterprise de "Jornada nas Estrelas".

Quer tirar fotos e "conhecer" os personagens de "Jornada nas Estrelas"? A partir desta sexta (31), eles estarão expostos em Anaheim, na Califórnia, no Museu de Ficção Científica de Hollywood, que recentemente adquiriu os bonecos de cera de todos os sete membros da tripulação da Enterprise, na série original, incluindo o Capitão Kirk.

As peças, e uma réplica da nave Enterprise, também em tamanho real, passaram uma uma década armazenados. Eles foram criados, inicialmente, para o Movieland Wax Museum, uma atração turística na cidade Buena Park, na Califórnia. Há dez anos, o local, que não existe mais, leiloou seus pertences.

"Até onde se sabia, os bonecos estavam perdidos", afirmou o gerente do museu, Huston Huddleston. "Poderia estar na casa de uma pessoa rica e nunca mais ser vista, ou destruídos... ninguém sabia".

Na verdade, a tripulação intrépida havia sido resgatada.

No leilão do museu, Steve e Lori Greenthal pagaram cerca de US$ 40 mil para ter os bonecos de Kirk, Spock, Sulu, Uhura, Dr. "Bones" McCoy, Chekov e Scot em suas casas. Eles queriam manter o conjunto completo.

"Nós os levamos para casa e colocamos em nossa sala de jantar", Lori disse ao jornal Orange County Register. Mas, segundo o casal, Steve não gostava da maneira como os olhos, que pareciam "muito reais".

"Nós colocamos sacos de papel sobre suas cabeças", disse ele.

Três meses atrás, os proprietários doaram o conjunto e sua tripulação de cera para o museu, que realizou uma campanha para pagar os cerca de US $ 14 mil necessários para cobrir os custos de restauração.

O museu sem fins lucrativos, que não tem casa permanente, planeja levá-los para uma turnê norte-americana de cinco anos, que começará no final deste ano em Los Angeles, disse Huddleston.

O tour ajudará a levantar dinheiro para dar ao museu uma casa em North Hollywood.

Enquanto isso, Spock e McCoy serão apresentados na convenção Wondercon, em Anaheim, que começa na próxima sexta (31). Huddleston chamou as figuras de "verdadeiras peças de arte":

"Estou vivendo um sonho de nerd".


http://oglobo.globo.com/boa-viagem/bonecos-de-cera-da-tripulacao-original-da-enterprise-de-jornada-nas-estrelas-sao-exibidos-na-california-21137156

Date: Sunday, April 09, 2017 - 11:00 Duration: 1h30 Audience: Adults - National Museum of the Middle Ages, Paris. --- Data: Domingo, 09 de abril de 2017 - 11:00 Duração: 1h30 Audiência: Adultos - Museu Nacional da Idade Média, Paris.

The Lady with the Unicorn and the Masterpieces of the Museum.



Discovery tours for adults

The Lady with the Unicorn: To my only desire (Cl. 10834) - Mini


The Cluny hotel, built at the end of the 15th century, houses the famous drapery of La Dame à la Unicorn and one of the richest European collections, offering a complete panorama of medieval art, from the 5th century to the beginning of the 16th century: goldsmithery, stained glass, sculptures ..

The Lady and the Unicorn (French: La Dame à la licorne) is the modern title given to a series of six tapestries woven in Flanders from wool and silk, from designs ("cartoons") drawn in Paris around 1500. The set, on display in the Musée national du Moyen Âge (former Musée de Cluny) in Paris, is often considered one of the greatest works of art of the Middle Ages in Europe.

Five of the tapestries are commonly interpreted as depicting the five senses – taste, hearing, sight, smell, and touch. The sixth displays the words "À mon seul désir". The tapestry's meaning is obscure, but has been interpreted as representing love or understanding. Each of the six tapestries depicts a noble lady with the unicorn on her left and a lion on her right; some include a monkey in the scene.

The pennants, as well as the armour of the Unicorn and Lion in the tapestry bear the arms of the sponsor, Jean Le Viste, a powerful nobleman in the court of King Charles VII. However, a very recent study of the heraldry appears to lend credence to another hypothesis - previously dismissed - that the real sponsor of the tapestry is Antoine II Le Viste (1470-1534), a descendant of the younger branch of the Le Viste family and an important figure at the court of Charles VIII, Louis XII and François I.

The tapestries are created in the style of mille-fleurs (meaning: "thousand flowers").

The tapestries were rediscovered in 1841 by Prosper Mérimée in Boussac castle (owned at the time by the subprefect of the Creuse) where they had been suffering damage from their storage conditions. In 1844 the novelist George Sand saw them and brought public attention to the tapestries in her works at the time (most notably in her novel Jeanne), in which she correctly dated them to the end of the fifteenth century, using the ladies' costumes for reference. 



Nevertheless, the artefacts continued to be threatened by damp and mould until 1863, when they were brought to the Thermes de Cluny in Paris. Careful conservation has restored them nearly to their former glory.

Musée national du Moyen Âge


6 place Paul Painlevé - 75005 PARIS
Tél : 01 53 73 78 00
- 01 53 73 78 16
Mail : contact.musee-moyenage [at] culture.gouv.fr






fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti


https://en.wikipedia.org/wiki/The_Lady_and_the_Unicorn

Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing.






--br via tradutor do google

Museu Nacional da Idade Média, Paris.



A Senhora com o Unicórnio e as Obras-primas do Museu

A Senhora com o Unicórnio: Para o meu único desejo (Cl 10834) - Mini

O Hotel Cluny, construído no final do século XV, abriga a famosa cortina de La Dame à la Unicorn e uma das mais ricas coleções europeias, oferecendo um panorama completo da arte medieval, do século V ao início do século XVI : Serralharia, vitrais, esculturas ..

A senhora e o unicórnio é o título moderno dado a uma série de seis tapeçarias tecidas em Flanders da lã e da seda, dos desenhos ("desenhos animados") tirados em Paris em torno de 1500. O jogo, sobre Exibido no Musée national du Moyen Âge (antigo Museu de Cluny) em Paris, é muitas vezes considerado uma das maiores obras de arte da Idade Média na Europa.

Cinco das tapeçarias são comumente interpretadas como descrevendo os cinco sentidos - gosto, audição, visão, cheiro e toque. O sexto exibe as palavras "À mon seul désir". O significado da tapeçaria é obscuro, mas tem sido interpretado como representando amor ou compreensão. Cada uma das seis tapeçarias retrata uma senhora nobre com o unicórnio à sua esquerda e um leão à sua direita; Alguns incluem um macaco na cena.

Os galhardetes, assim como a armadura do unicórnio e do leão na tapeçaria carregam os braços do patrocinador, Jean Le Viste, um nobre poderoso na corte do rei Charles VII. No entanto, um estudo muito recente da heráldica parece dar credibilidade a outra hipótese - anteriormente descartada - de que o verdadeiro patrocinador da tapeçaria é Antoine II Le Viste (1470-1534), descendente do ramo mais jovem da família Le Viste e Uma figura importante na corte de Carlos VIII, Luís XII e Francisco I.

As tapeçarias são criadas no estilo de mille-fleurs (que significa: "mil flores").

As tapeçarias foram redescobertas em 1841 por Prosper Mérimée no castelo de Boussac (propriedade na época pelo subprefecto da Creuse) onde eles estavam sofrendo danos por suas condições de armazenamento. Em 1844, o romancista George Sand os viu e chamou a atenção do público para as tapeçarias em suas obras na época (mais notavelmente em seu romance Jeanne), no qual corretamente as datou até o final do século XV, usando os trajes das damas para referência.

No entanto, os artefatos continuaram a ser ameaçados pela umidade e mofo até 1863, quando foram levados para as Termas de Cluny, em Paris. Cuidadosa conservação tem restaurado quase sua glória anterior.