Google+ Followers

domingo, 16 de julho de 2017

O valor destinado à premiação aos ganhadores é de US$ 60.000 (sessenta mil dólares), sendo US$ 30.000 (trinta mil dólares) para cada projeto selecionado.


Instituições museais ou afins de dois ou mais países iberoamericanos, uma das quais – a responsável pelo projeto – deve ser membro do Conselho Intergovernamental do Programa Ibermuseus (Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Colômbia, Equador, Espanha, México, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai).





O QUE É CONVERSACIONES?


É uma convocatória bienal do Programa Ibermuseus que busca apoiar a realização e o intercâmbio de projetos expositivos entre instituições museais de dois ou mais países da região ibero-americana.


Nesta edição, Conversaciones apoiará projetos expositivos que abordem temas como a diversidade cultural, a preservação da memória e do conhecimento das culturas vivas comunitárias, e que atendam à perspectiva de gênero e/ou processos migratórios.


Serão selecionados dois projetos expositivos que ponham em evidência o papel social dos museus e sua relação com a comunidade, por meio do reconhecimento da memória social como um saber e um direito.


QUAL É A PREMIAÇÃO? 


O valor destinado à premiação aos ganhadores é de US$ 60.000 (sessenta mil dólares), sendo US$ 30.000 (trinta mil dólares) para cada projeto selecionado.
O importe se destinará ao financiamento total ou parcial dos projetos apresentados, seja para a circulação de coleções e/ou exposições entre as instituições museais ou para o intercâmbio de exposições entre instituições ibero-americanas.

Os recursos serão transferidos aos ganhadores em duas cotas:
1ª - Para a produção e/ou readequação do projeto expositivo.
2ª - Para a montagem e, se for o caso, o deslocamento da exposição.


QUAIS INSTITUIÇÕES PODEM PARTICIPAR ? 
Instituições museais ou afins de dois ou mais países iberoamericanos, uma das quais – a responsável pelo projeto – deve ser membro do Conselho Intergovernamental do Programa Ibermuseus (Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Colômbia, Equador, Espanha, México, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai).

Projetos de instituições de um mesmo país podem participar?
Sim, sempre e quando também participem instituições de outros países da região. O objetivo é incentivar a cooperação e a integração ibero-americana.


QUAIS INSTITUIÇÕES OU PROJETOS NÃO PODEM PARTICIPAR ? 
Projetos propostos por/dirigidos a galerias e espaços expositivos comerciais.
• Projetos apresentados por instituições que registraram pendências na prestação de contas de projetos financiados pelo Programa Ibermuseus.
• Projetos propostos por instituições com funcionários que fazem parte do Comitê Técnico designado para a avaliação de propostas.




COMO PARTICIPAR?
As inscrições estão abertas até o dia 6 de agosto, de 2017.
Devem ser realizadas através da plataforma online 
www.ibermuseus.org/convocatorias 

Cada projeto deverá ser apresentado por uma só instituição solicitante – de um dos países membros do Conselho Intergovernamental do Programa Ibermuseus –, devendo ser essa instituição a responsável pela gestão global dos fundos
recebidos e pelo diálogo com o Programa Ibermuseus. As demais instituições atuarão como entidades colaboradoras. 


O QUE NÃO PODE FALTAR ?
A essência dessa convocatória é voltar o olhar às relações construídas entre os museus e as comunidades, em sua memória social e em suas práticas de atuação. 
Será valorizada a participação da comunidade no desenvolvimento do projeto, sendo essencial a construção participativa da exposição ou mostra, ou no desenvolvimento museológico do acervo a ser circulado.


CRITÉRIOS QUE SERÃO AVALIADOS NOS PROJETOS


A) Pertinência e coerência
Em que medida é pertinente a proposta com respeito aos objetivos e prioridades da convocatória? Qual o grau de coerência tem a aproximação global da proposta?
B) Caráter participativo
Em que medida a proposta detalha a participação de agentes internos e externos (museus e comunidades) na concepção, planejamento, execução e avaliação do projeto?
C) Impacto sociocultural
Em que medida é pertinente a proposta com respeito à capacidade de transformação social, dinamização da memória social e valorização da memória social local?
D) Adequação técnica
Em que medida o projeto é tecnicamente adequado, tendo em conta os bens culturais escolhidos, desenho expositivo e espaço (s) disponíveis para as exposições?
E) Originalidade
Em que medida a proposta é original, inovadora de práticas, metodologias e processos com relação ao objetivo desta convocatória?
Os projetos serão avaliados, além disso, sob critérios que concernem à descentralização e a atenção a regiões menos favorecidas. 


www.ibermuseus.org
Unidade Técnica- Programa Ibermuseus
(+5561) 3521 4008


convocatorias@ibermuseus.org
SBN Q. 02, Lt. 08, Ed. CNC III, 15º andar
MAIS INFORMAÇÃO

fonte:

Rare portrait of the Brontë sisters can be auctioned for 45 thousand euros. - Retrato raro das irmãs Brontë pode ser leiloado por 45 mil euros.

Acquired accidentally by auctioneer Jonathan Humbert, this will be the second group portrait known to the three sisters of British literature and will be authored by Edwin Landseer.

The picture will have been painted by 
Edwin Landseer JP HUMBERT AUCTIONS



So far, the only known group portrait of Anne, Emily and Charlotte Brontë was a canvas painted by her brother Patrick Branwell Bronte around 1834 that is in the National Portrait Gallery in London. But the work that shows the three sisters separated by a pillar at the center - where you can see the shadow of a male figure, possibly a self-portrait with which Patrick was not satisfied - is now joined by a newly discovered painting that will be authored by Edwin Landseer, renowned artist of the Victorian era. The work was bought by the auctioneer Jonathan Humbert when the painting he wanted to buy was not found and he accepted the canvas without knowing what it was about. According to the BBC, Humbert removed the framework from the auction circuit in 2012 because he thought it would have "national relevance" and would merit further investigation.



Now, in a new auction running through Sunday, exclusively online, JP Humbert expects to raise between 35 and 40 thousand pounds (about 45 thousand euros). But, despite crossing the history of British literature and art, the work has not received significant offers. So far, the highest bid amount is 10,050 pounds (about 11,500 euros). The watercolor auction runs until Sunday exclusively online.

The portrait that Humbert made public is attributed to Edwin Landseer, notable 19th century artist and favorite of Queen Victoria, since the composition of watercolor is typical of that period. The screen displays a jewel known to have belonged to the Brontë family and is currently on display at the Brontë Parsonage Museum in Haworth, West Yorkshire. "Interesting new evidence has emerged which shows that the black bracelet worn by Anne Brontë in the painting belongs to the collection of the Brontë Parnage Museum," Jonathan Humbert told the BBC. The auctioneer stresses that "this connection to a well-known museum object supports other well-documented facts that this picture is a bridge between the worlds of art and literature and is in fact a painting of national relevance."

Charlotte Brontë foi uma escritora e poeta inglesa, 
a mais velha das três irmãs Brontë que chegaram à idade adulta e
 cujos romances são dos mais conhecidos da literatura inglesa

Jonathan Humbert says the painting has two other telltale features of the Brontë sisters' presence: a couch made of horsehair with a curved back - currently in the museum - and the uniqueness of the wall, which is not decorated with wallpaper but stained with A light gray hue. Edward Orner, a specialist in Edward Landseer's work, concluded that the recent discovery is "undoubtedly linked" to a pastel drawing done by the painter two years before the famous portrait that was thought to be of the Brontë sisters and is in the archives of the National Portrait Gallery. Landseer and the Brontë sisters will have crossed paths in the 1830s when the artist visited the area in which they resided.

According to Artnet News, the watercolor will also feature the faded monogram "EL" beneath the wash of the neck on Anne's neck and a pencil inscription that says 'Land * eer' at the bottom of the picture. " Edwin Landseer was noted for his faithfulness and detail with which he portrayed the anatomy of animals. His most famous work is the set of bronze lion sculptures dotting Trafalgar Square in London. The site database states that 700 works by Landseer have already been auctioned, with three of their works being sold for more than one million dollars (about 876,000 euros). The record was hit by the oil Scene in Chillingham Park: Portrait of Lord Ossulton, auctioned by Christie's in February 2003 as part of the Victorian art collection of Forbes.








Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.







--Pt
Retrato raro das irmãs Brontë pode ser leiloado por 45 mil euros.

Adquirido acidentalmente pelo leiloeiro Jonathan Humbert, este será o segundo retrato de grupo conhecido das três irmãs da literatura britânica e terá autoria de Edwin Landseer.

O retrato terá sido pintado por Edwin Landseer JP HUMBERT AUCTIONS

Até agora, o único retrato de grupo conhecido de Anne, Emily e Charlotte Brontë era uma tela pintada pelo seu irmão Patrick Branwell Brontë por volta de 1834 que se encontra na National Portrait Gallery, em Londres. Mas à obra que mostra as três irmãs separadas ao centro por um pilar – onde se vê a sombra de uma figura masculina, possivelmente um auto-retrato com que Patrick não ficou satisfeito – junta-se agora uma pintura descoberta recentemente que será da autoria de Edwin Landseer, reconhecido artista da era vitoriana. A obra terá sido adquirida à troca pelo leiloeiro Jonathan Humbert quando o quadro que queria comprar não foi encontrado e aceitou a tela sem saber do que se tratava. De acordo com a BBC, Humbert retirou o quadro do circuito de leilão em 2012 por achar que teria “relevância nacional” e que mereceria uma investigação mais profunda.

Agora, num novo leilão a decorrer até domingo, exclusivamente on-line, a JP Humbert espera arrecadar entre 35 a 40 mil libras (cerca de 45 mil euros). Mas, e apesar de cruzar a História da literatura e da arte britânica, a obra não tem recebido ofertas significativas. Até ao momento, o valor de oferta mais alto é 10.050 libras (cerca de 11.500 euros). O leilão da aguarela decorre até domingo exclusivamente online.

O retrato que Humbert tornou público é atribuído a Edwin Landseer, notável artista do século XIX e favorito da Rainha Vitória, já que a composição a aguarela é típica daquele período. A tela exibe uma jóia que se sabe ter pertencido à família Brontë e que está actualmente em exposição no Brontë Parsonage Museum, em Haworth, West Yorkshire. “Surgiram novas provas interessantes que mostram que a pulseira preta envergada por Anne Brontë na pintura pertence à colecção do Brontë Parnage Museum”, explicou Jonathan Humbert à BBC. O leiloeiro sublinha que “esta ligação a um conhecido objecto de museu sustenta outros factos bem documentados de que este quadro é uma ponte entre os mundos da arte e da literatura e é de facto uma pintura de relevância nacional.”

Jonathan Humbert diz que a pintura tem outros dois traços reveladores da presença das irmãs Brontë: um sofá feito de pêlo de cavalo com umas costas curvadas – actualmente no museu – e a singularidade da parede, que não está decorada com papel de parede mas manchada com um matiz cinza claro. O especialista na obra de Edward Landseer, Richard Ormond, concluiu que a recente descoberta está “indubitavelmente ligada” a um desenho em tons pastel feito pelo pintor dois anos antes do famoso retrato que se pensava ser das irmãs Brontë e que está nos arquivos da National Portrait Gallery. Landseer e as irmãs Brontë terão cruzado caminhos na década de 1830, quando o artista visitou a área em que residiam.

Segundo o Artnet News, a aguarela apresentará ainda o desbotado monograma “EL” “debaixo da lavagem da nuca no pescoço de Anne e uma inscrição feita a lápis que diz ‘Land*eer’ na parte inferior do quadro”. Edwin Landseer ficou conhecido pela fidelidade e pelo detalhe com que retratava a anatomia dos animais. A sua obra mais famosa é o conjunto de esculturas de leões em bronze que pontilha a Trafalgar Square, em Londres. A base de dados do site refere que 700 obras de Landseer já terão sido leiloadas, tendo três dos seus trabalhos sido arrematados por mais de um milhão de dólares (cerca de 876 mil euros). O recorde foi atingido pelo óleo Scene in Chillingham Park: Portrait of Lord Ossulton, leiloado pela Christie’s em Fevereiro de 2003 como parte da colecção de arte vitoriana da Forbes.


EUTM MALI SUPPORTS THE MALIAN ARMY MUSEUM. --- EUTM MALI APOIA O MUSEU MALIAN ARMY.

On Tuesday, July 11, during a small ceremony in the Army Museum, a delegation of MHQ EUTM Mali handed over 2 containers for conserving the archives of the Malian armed forces. The director of the museum was very grateful and explained that the gift, worth 22 million FCFA, will help young officers to prepare their entrance tests as well to encourage them to spend time in the museum’s library.



The ceremony concluded with a visit of the containers and the new library of the Army Museum

The museum was founded in 2006 and is ever since looking for help to restore the exhibited objects. In November 2016, German soldiers within EUTM Mali started a project for addressing the museum’s most essential needs. In December 2016, EUTM Mali already donated computers, printers, overhead projectors and training tools for the staff members of the museum.

The museum is open from Monday till Friday, 8AM till 4 PM and the entrance is free

-

Bali is an island and province of Indonesia, situated at the western end of the Sunda Islands, between the islands of Java (west) and Lombok (east). The province, which includes some nearby small islands, namely Nusa Penida, Nusa Lembongan and Nusa Ceningan, has 5 636.7 km². In 2010 it had 3 890 757 inhabitants and it was estimated that 2015 had 4 152 800 (density: 736.7 hab./km²). The provincial capital and largest city of the island is Denpasar, situated roughly mid-south coast.

In Bali lives the greater part of the Hindu minority of Indonesia. According to the 2010 census, 83.5% of the population is Hindu, 13.4% Muslim, 2.5% Christian and 0.5% Buddhist. The island is a very popular, world-famous tourist destination.
It is known for its cultural manifestations, such as dance, sculpture, painting, work in leather and metals and music. Bali is part of the Coral Triangle, a maritime area of ​​very high biodiversity, where more than 500 species of coral are found (76% of the world known). In Bali lies the subak irrigation system, classified as a World Heritage by UNESCO.







Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.





--br via tradutor do google
EUTM MALI APOIA O MUSEU MALIAN ARMY.

Na terça-feira, 11 de julho, durante uma pequena cerimônia no Museu do Exército, uma delegação da MHQ EUTM Mali entregou dois contêineres para conservar os arquivos das forças armadas malianas. O diretor do museu foi muito grato e explicou que o presente, no valor de 22 milhões de FCFA, ajudará jovens policiais a preparar seus testes de entrada, bem como incentivá-los a passarem tempo na biblioteca do museu.

A cerimônia concluiu com a visita dos contêineres e a nova biblioteca do Museu do Exército

O museu foi fundado em 2006 e sempre buscou ajuda para restaurar os objetos expostos. Em novembro de 2016, soldados alemães da EUTM Mali iniciaram um projeto para atender às necessidades mais essenciais do museu. Em dezembro de 2016, a EUTM Mali já doou computadores, impressoras, retroprojetores e ferramentas de treinamento para os membros da equipe do museu.

O museu está aberto de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h e a entrada é gratuita.

-

Bali é uma ilha e província da Indonésia, situada na extremidade ocidental do arquipélago das Pequenas Ilhas da Sonda, entre as  ilhas de Java (a oeste) e de Lombok (a leste). A província, que inclui algumas pequenas ilhas próximas, nomeadamente Nusa Penida, Nusa Lembongan e Nusa Ceningan, tem 5 636,7 km². Em 2010 tinha 3 890 757 habitantes e estimava-se que 2015 tivesse 4 152 800 (densidade: 736,7 hab./km²). A capital provincial e maior cidade da ilha é Dempassar, situada a sensivelmente a meio da costa sul.

Em Bali vive a maior parte da minoria hindu da Indonésia. Segundo o censo de 2010, 83,5% da população é hindu, 13,4% muçulmana, 2,5% cristã e 0,5% budista. A ilha é um destino turístico muito popular, mundialmente famoso. 
É conhecida pelas suas manifestações culturais, como a dança, a escultura, a pintura, o trabalho em couro e metais e a música. O Bali faz parte do Triângulo de Coral, uma área marítima de elevadíssima biodiversidade, onde se encontram mais de mais de 500 espécies de coral (76% do número conhecido mundialmente). Em Bali encontra-se o sistema de irrigação subak, classificado como Património Mundial pela UNESCO.

Brussels: "We must save the Wiertz Museum!" - Bruxelles: "Il faut sauver le musée Wiertz!" - Bruxelas: "Devemos salvar o Museu Wiertz!"

Brussels The residents of the European quarter are afraid of its dismantling.



There is definitely a lot of work to be done by the defenders of the Brussels heritage! Here, the associative coordination of the park Leopold climbs to the niche after being informed that the Federal Public Service of the Interior was preparing to cede for a symbolic euro to the European Parliament the house and garden of the artist Antoine Wiertz. Worse still, the building can be emptied in order to rebuild all floors or to add a large "temporary" reception room. Local residents and defenders of the place see it as an end announced by the museum which houses its works at the foot of the European Parliament. "A real putsch on the memory of a painter precursor of Belgian surrealism and indirectly on the memory of Henri Conscience." It is also a drama when one knows that the workshop, the house, the staircase, the concierge, the courtyard and the garden are intact and represent a unique testimony to the cultural eclecticism of Europe at the time. Constitute itself.

Classified for 20 years but ...

Fortunately, at the request of local residents and residents fearing the excesses of the enormous building site of the Parliament, the whole was classified on 23 October 1997, but the committees of inhabitants fear a new passage in force "after privatization by the European administration of the swimming pool and the theater classified Palace Residence and the triumphant return of 'facadism' in Brussels by the installation to the forceps of the House of European history in the old park Leopold.

In the collimator of the reconstruction

Heritage advocates are all the more worried about the possibility of a demolition-reconstruction of the parliament's hemicycle, partly in the protection zone of the classified site.

These mutations, which have almost been announced in the "stoemelings", are all the more distressing because the European Parliament has decided to make 2018 a year of the Union's heritage as a value for European citizenship to promote.

All this has led citizens to write to the European Parliament and the Federal Government to ask them to share the development of a project for a better future on the site of the Wiertz Museum, Leopold Park and their surroundings, Because the Wiertz museum, like Europe, looks at us too! "

An approach supported by a petition that brings together more than 4,000 signatures. Christian Laporte





Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.







--in via tradutor do google
Bruxelles: "Il faut sauver le musée Wiertz!"

Bruxelles Les riverains du quartier européen craignent son démantèlement.

Il y a décidément beaucoup de pain sur la planche des défenseurs du patrimoine bruxellois ! Voilà que la coordination associative du parc Léopold monte au créneau après avoir été informée que le Service public fédéral de l’Intérieur s’apprêtait à céder pour un euro symbolique au Parlement européen la maison et le jardin de l’artiste Antoine Wiertz. Pis, on n’exclut pas de vider le bâtiment pour reconstruire tous les étages ni d’ajouter une vaste salle de réception "provisoire". Les riverains et défenseurs du lieu y voient une fin annoncée du musée qui abrite ses œuvres au pied du Parlement européen. "Un vrai putsch sur la mémoire d’un peintre précurseur du surréalisme belge et indirectement sur le souvenir d’Henri Conscience." Un drame aussi quand on sait que l’atelier, la maison, l’escalier, la conciergerie, la cour, le jardin sont intacts et représentent dès lors un témoignage unique de l’éclectisme culturel de l’Europe d’alors en voie de se constituer.

Classé depuis vingt ans mais…

Par bonheur, à la demande des habitants et riverains redoutant les excès de l’énorme chantier du Parlement, l’ensemble a été classé le 23 octobre 1997, mais les comités d’habitants redoutent un nouveau passage en force "après la privatisation par l’administration européenne de la piscine et du théâtre classés du Résidence Palace et le retour triomphal du ‘façadisme’ à Bruxelles par l’installation au forceps de la Maison de l’histoire européenne dans l’ancien parc Léopold".

Dans le collimateur de la reconstruction

Les défenseurs du patrimoine sont d’autant plus inquiets en apprenant la possibilité d’une démolition-reconstruction de l’hémicycle du Parlement sise en partie dans la zone de protection du site classé.

Ces mutations presque annoncées "en stoemelings" désolent d’autant plus que le Parlement européen a décidé de faire de 2018 une année du patrimoine de l’Union en tant que valeur d’une citoyenneté européenne à promouvoir.

Tout cela a amené les citoyens à écrire au Parlement européen et au gouvernement fédéral afin de leur demander de partager l’élaboration d’un projet porteur d’un avenir meilleur sur le site du musée Wiertz, du parc Léopold et de leurs abords, "car le musée Wiertz, comme l’Europe, ça nous regarde aussi !"

Une démarche appuyée par une pétition qui rassemble plus de 4 000 signatures.Christian Laporte









--br via tradutor do google
Bruxelas: "Devemos salvar o Museu Wiertz!"

Bruxelas Os moradores do bairro europeu têm medo de seu desmantelamento.

Há definitivamente um monte de trabalho a ser feito pelos defensores da herança de Bruxelas! Aqui, a coordenação associativa do parque Leopold sobe para o nicho depois de ter sido informada de que o Serviço Público Federal do Interior estava se preparando para ceder um euro simbólico ao Parlamento Europeu, a casa e o jardim do artista Antoine Wiertz. Pior ainda, o edifício pode ser esvaziado para reconstruir todos os pisos ou para adicionar uma grande sala de recepção "temporária". Os moradores locais e os defensores do lugar vêem como um fim anunciado pelo museu que abriga suas obras ao pé do Parlamento Europeu. "Um verdadeiro golpe na memória de um pintor precursor do surrealismo belga e indiretamente na memória de Henri Conscience". É também um drama quando se sabe que a oficina, a casa, a escada, o concierge, o pátio e o jardim estão intactos e representam um testemunho único do eclecticismo cultural da Europa na época. Constituir-se.

Classificados por 20 anos, mas ...

Felizmente, a pedido de residentes locais e residentes que temem os excessos do enorme terreno de construção do Parlamento, o conjunto foi classificado em 23 de outubro de 1997, mas os comitês de habitantes temem uma nova passagem em vigor "após a privatização pela administração européia de A piscina e o teatro classificaram Palace Residence e o retorno triunfante do "facadismo" em Bruxelas pela instalação das pinças da Casa da história européia no antigo parque Leopold.

No colimador da reconstrução

Os defensores da herança estão ainda mais preocupados com a possibilidade de uma demolição - reconstrução do hemiciclo do parlamento, em parte na zona de proteção do site classificado.

Essas mutações, que quase foram anunciadas nos "acúmulos", são ainda mais angustiantes porque o Parlamento Europeu decidiu fazer 2018 um ano de patrimônio da União como um valor para a cidadania européia promover.

Tudo isso levou os cidadãos a escrever ao Parlamento Europeu e ao Governo Federal para pedir que compartilhem o desenvolvimento de um projeto para um futuro melhor no site do Museu Wiertz, do Parque Leopold e seus arredores, porque o museu Wiertz, como a Europa , Olha para nós também! "

Uma abordagem apoiada por uma petição que reúne mais de 4.000 assinaturas. Christian Laporte