Google+ Followers

terça-feira, 8 de agosto de 2017

It is the first Zaha Hadid exhibition to be held in Singapore and will offer visitors a walk through of ZHA's designs over the years, many of which redefined architecture for the 21st century. - É a primeira exposição de Zaha Hadid a ser realizada em Singapura e oferecerá aos visitantes uma caminhada pelos projetos da ZHA ao longo dos anos, muitos dos quais redefiniram a arquitetura para o século XXI.


Exhibition honouring the late Zaha Hadid opens at the ArtScience Museum.


A model of the Vitra Fire Station in Weil am Rhein, Germany, at the Zaha Hadid Architects: Reimagining Architecture Exhibition. ST PHOTO: MELISSA HENG.

SINGAPORE - An exhibition showcasing the cutting-edge architecture and design of the late Zaha Hadid opens on Sunday (Aug 6) at the ArtScience Museum.

The Zaha Hadid Architects: Reimagining Architecture Exhibition will showcase a curation of the late architecture doyenne's transformational projects across the globe.

The exhibition is a collaboration between Malaysian property developer UEM Sunrise and architecture and design firm Zaha Hadid Architects (ZHA), set up by Hadid herself in London, almost four decades ago.


The Baghdad-born architect was known for her radical and curvaceous architectural lines.

Her famous works include the Vitra Fire Station in Weil am Rhein, Germany, the Italian National Museum of 21st Century Arts in Rome and the London Aquatics Centre, built for the 2012 

In Singapore, she designed the layered and organic-looking d'Leedon condominium off Farrer Road. Her firm also took charge of the masterplan of business hub one-north in Buona Vista.

One of the world's most famous architects, she died suddenly after a heart attack in Miami in March last year at the age of 65. She has no children.


The Zaha Hadid Architects: Reimagining Architecture Exhibition will be open to the public from Aug 6 to Aug 15 at the ArtScience Museum, 6 Bayfront Ave. Admission is free with two timed sessions of 10am to 2pm and 2pm to 7pm daily. Visitors should register for admission at reimagining-architecture.com

Architect Zaha Mohammad Hadid, was an Iraqi-British architect identified with a deconstructive current of architecture. Form in mathematics at the American University of Beirut. 
Born: October 31, 1950, Baghdad, Iraq 
Death: March 31, 2016, Miami, Florida, USA





Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.








--br via tradutor do google
É a primeira exposição de Zaha Hadid a ser realizada em Singapura e oferecerá aos visitantes uma caminhada pelos projetos da ZHA ao longo dos anos, muitos dos quais redefiniram a arquitetura para o século XXI.

Exposição em homenagem ao falecido Zaha Hadid abre no Museu ArtScience.

imagens

Um modelo da Estação de Bombeiros de Vitra em Weil am Rhein, na Alemanha, no Zaha Hadid Architects: Reimagining Architecture Exhibition. ST PHOTO: MELISSA HENG.




SINGAPORE - Uma exposição que mostra a arquitetura e design de ponta do falecido Zaha Hadid abre no domingo (6 de agosto) no Museu ArtScience.

O Zaha Hadid Architects: Reimagining Architecture Exhibition mostrará uma cura dos projetos de transformação da arquitetura final de Doyenne em todo o mundo.

A exposição é uma colaboração entre o desenvolvedor imobiliário malaio UEM Sunrise e a empresa de arquitetura e design Zaha Hadid Architects (ZHA), criada pela própria Hadid em Londres, há quase quatro décadas.

O arquiteto nascido em Bagdá era conhecido por suas linhas arquitetônicas radicais e curvas.

Seus trabalhos famosos incluem a estação de fogo de Vitra em Weil am Rhein, Alemanha, o Museu Nacional Italiano das Artes do Século XXI em Roma e o Centro Aquático de Londres, construído para o 2012

Em Cingapura, ela projetou o condomínio de Leedon em camadas e de aparência orgânica na Farrer Road. Sua empresa também se encarregou do plano-mestre do business hub one-north em Buona Vista.

Um dos arquitetos mais famosos do mundo, ela morreu de repente após um ataque cardíaco em Miami em março do ano passado, aos 65 anos. Ela não tem filhos.

A exposição Zaha Hadid Architects: Reimagining Architecture estará aberta ao público de 6 a 15 de agosto no ArtScience Museum, 6 Bayfront Ave. A entrada é gratuita com duas sessões temporizadas das 10h às 14h e das 14h às 19h diariamente. Os visitantes devem se registrar para admissão em reimagining-architecture.com


Arquiteta Zaha Mohammad Hadid, foi uma arquiteta iraquiana-britânica identificada com uma corrente desconstrutivista da arquitetura. Formulário em matemática na Universidade Americana de Beirute. 

Nascimento: 31 de outubro de 1950, Bagdá, Iraque
Falecimento: 31 de março de 2016, Miami, Flórida, EUA











Tianjin Theater. China. - Teatro Tianjin. China - 天津剧院. 中国。

Was established in June 2013, is the first large theater to create children's dance groups. The dance company combines a number of outstanding teachers at home and abroad and through the Grand Theater's unique professional hardware equipment for different age groups of students with international standards of system training courses to create a good art training environment. In the high level of art training at the same time, students also enjoy a wealth of performances and learning opportunities with foreign masters, every year have the opportunity to host their special report in the Grand Theater.






Olga Viktorovna Krasilnikova
In 2007 graduated from Saratov Choreographer College, the same year into the Russian National Ballet; 

2007 - 2011 as the Russian national ballet led the soloist. 

2009 - 2011 respectively in a number of provincial ballet institutions, professional ballet school, the Russian Ballet affiliated secondary professional institutions as teachers and ballet master. 

In 2013 with honors graduated from the Moscow Grand Theater ballet school dance education, as an associate professor of the Department of Ballet Education. 

Since 2012 - has served as the Moscow National Ballet College teacher, ballet master. 

In 2014, he founded the Olga Carrasnikova Ballet School named after her name. 

June 2016 by the Russian Federation invited the Sirius Education Center for the genius boy ballet dancers master class.





Konstantin Sergeevich Matveev
In 1988 graduated from the Moscow National Ballet College (Moscow Grand Theater affiliated ballet college) 

In 2000 graduated from the Moscow National Ballet College (Moscow Grand Theater affiliated ballet college), dance education. 

Kleimlin Palace Ballet Theater Chief Dancer; 

Since 2001 as the Kremlin Ballet instructor 

Since 2003 the head of the Kremlin Ballet 

2008 - 2011 "Russian national performance" ballet company director, also served as the Colombian Ballet school teacher and ballet master. 

2011 - August 1616 as head of the Moscow Ballet Theater Ballet and instructor.








Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.







--br via tradutor do google
Teatro Tianjin. China 
Foi estabelecido em junho de 2013, é o primeiro grande teatro a criar grupos de dança infantil. A empresa de dança combina uma série de professores destacados em casa e no exterior e através do equipamento de hardware profissional exclusivo do Grande Teatro para diferentes faixas etárias de estudantes com padrões internacionais de cursos de treinamento de sistema para criar um ambiente de treinamento de arte bom. No alto nível de formação artística ao mesmo tempo, os alunos também desfrutam de uma grande quantidade de performances e oportunidades de aprendizagem com mestres estrangeiros, todos os anos têm a oportunidade de hospedar seu relatório especial no Grande Teatro.


Olga Viktorovna Krasilnikova

Em 2007 se formou no Saratov Choreographer College, o mesmo ano no Ballet Nacional Russo;

2007 - 2011, enquanto o balé nacional russo liderava o solista.

2009 - 2011, respectivamente, em várias instituições provinciais de balé, escola de balé profissional, o Ballet russo afiliou instituições profissionais secundárias como professoras e mestre de balé.

Em 2013, com honras, formou-se na Escola de dança de escola de balé do Grand Theatre de Moscou, como professor associado do Departamento de Educação Ballet.

Desde 2012 - atuou como professora do National Ballet College de Moscou, mestre de balé.

Em 2014, ele fundou a Escola de Balé Olga Carrasnikova com o nome de seu nome.

Em junho de 2016, a Federação Russa convidou o Sirius Education Center para a classe mestre genial dos bailarinos de balé.




Konstantin Sergeevich Matveev

Em 1988, formou-se na Faculdade Nacional de Balé de Moscou (faculdade de balé afiliada ao Grande Teatro de Moscou)

Em 2000, formou-se na Faculdade de Balé Nacional de Moscovo (faculdade de balé afiliado do Grande Teatro de Moscou), educação de dança.

Kleimlin Palace Ballet Theater Chief Dancer;

Desde 2001, como instrutor do Ballet do Kremlin

Desde 2003, o chefe do Kremlin Ballet

2008 - 2011 diretor de empresa de balé de "performance nacional russa", também atuou como professor de balé colombiano e mestre de balé.

2011 - agosto 1616 como chefe do Ballet de Teatro de Ballet de Moscou e instrutor.







--chines
天津剧院. 中国。

成立于2013年6月,是第一家制作儿童舞蹈团的大剧院。舞蹈公司结合了国内外多名优秀教师,通过大剧院独特的专业硬件设备,为不同年龄段的学生提供国际标准的系统培训课程,打造良好的艺术培训环境。在高水平的艺术培训的同时,学生们也可以与外国大师一起享受丰富的表演和学习机会,每年都有机会在大剧院主办特别报道。


奥尔加·维克托夫娜·克拉西尔尼科

2007年毕业于萨拉多夫编舞学院,同年入俄罗斯国家芭蕾舞;

2007 - 2011年,俄罗斯国家芭蕾舞团率领独奏家。

2009年 - 2011年分别在多个省级芭蕾舞机构,专业芭蕾舞学校,俄罗斯芭蕾舞附属专业机构担任教师和芭蕾舞大师。

2013年荣获毕业于莫斯科大剧院芭蕾舞学校舞蹈教育,担任芭蕾舞教育系副教授。

自2012年起 - 曾担任莫斯科国家芭蕾舞大学教师,芭蕾舞师。

在2014年,他创立了以她的名字命名的奥尔加·卡拉斯尼科娃芭蕾舞团。

2016年6月由俄罗斯联邦邀请天狼星教育中心为天才男孩芭蕾舞蹈家大师班。




康斯坦丁·谢尔盖耶维奇·马特韦耶夫

1988年毕业于莫斯科国家芭蕾舞学院(莫斯科大剧院附属芭蕾舞学院)

2000年毕业于莫斯科国家芭蕾舞学院(莫斯科大剧院附属芭蕾舞学院),舞蹈教育。

克莱姆林宫芭蕾舞剧院首席舞蹈演员;

自2001年作为克里姆林宫芭蕾舞导师

自2003年起,克里姆林宫芭蕾舞团负责人

2008年 - 2011年“俄罗斯国家表演”芭蕾公司总监,也兼任哥伦比亚芭蕾舞学校老师和芭蕾舞师。

2011年 - 1616年8月,担任莫斯科芭蕾舞剧芭蕾舞团和导师的负责人。

Embroidery became Intangible Heritage of Alagoas, Brazil, in March 2014. - Bordado se tornou Patrimônio Imaterial de Alagoas, Brasil, em março de 2014.

Tradition of the Pontal da Barra, embroidered Filé is part of the life of the artisans of the neighborhood.

Picture 1 Bairro do Pontal da Barra is a reference of handicrafts, in the embroidery line, such as Filé, lace and labyrinth (Photo: Assessoria)

Is it on the banks of the Mundaú Lagoon that hundreds of women in the neighborhood Pontal da Barra weave colors, shapes and why not lives? Skilled hands, often accustomed to working from an early age, carry in themselves more than movements imbedded in the memory. They are hands that tell stories. They are stories that have as a plot Filé, embroidery that, point by point, draws and writes the life of each artisan.

Filé is passed down as an inheritance among the majority of residents of the historic neighborhood of Pontal. Hand and hand products, which attract the attention of those who pass through the streets, help supplement the income of most artisans. For Dona Tânia, born and raised in the neighborhood, Filé has been part of her life since her first steps.

"In my family embroidery is passed down for generations, I learned from my mother and grandmother and passed on to all my children. It is a culture that is part of my life, "says the artisan.

For the tradition to continue we must fight for ideals. This is the case of artisan Lígia Mirin, currently president of the Association of Artisans of Pontal da Barra. "Being at the head of the Association is rewarding, but it's also tiring. It's hard work. I, along with so many other artisans, strive to keep this tradition alive in our State. We try to make different products so that we can improve the flow and the time of the tourist here in Alagoas ", says Lígia.

According to the Association's president, the craftsmanship generates a good number of indirect jobs. "We decided to create the Association to fight together for the same ideal, which is the improvement of life, work and infrastructure. Only here in Pontal a thousand women embroider Filé and we also bought the production of other associations, thus generating 15 thousand indirect jobs ".

Among its colors and lines, Filé, which stands out where it is present, still needs, like all the culture that surrounds it, to be more valued by the Alagoan. "We need to know what we have, what we produce and, above all, we value ourselves more", finishes Lígia.

Intangible Assets

By unanimous decision of the State Council of Culture, embroidery Filé became Intangible Heritage of Alagoas in March 2014.




Image 2
(Photo: Agência Alagoas)

According to the Secretary of State for Culture, Mellina Freitas, there are still no actions that encourage the development of intangible goods in the State, but stresses the importance of a constant debate on public policies geared to culture and bring, according to her, A positive return in the sense of resignifying and fomenting culture in Alagoas ".

"Today, Filé is a territorial icon, a visual identity of our land, that allows a feedback of meanings. Registration is important, but the appreciation of the population is even more so. The Government of Alagoas works to spread, develop and value the culture of Alagoas ", stressed the owner of the portfolio.

Pontal da Barra

Pontal da Barra, a neighborhood in the South Zone of Maceió, is located on the banks of the lush Mundaú Lagoon. The neighborhood is a reference for handicrafts, in the embroidery line, such as Filé, lace and labyrinth, and also stands out in the gastronomy, with restaurants and bars that serve seafood and the lagoon.





Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.






--br
Bordado se tornou Patrimônio Imaterial de Alagoas em março de 2014.

Tradição do Pontal da Barra, bordado Filé faz parte da vida dos artesãos do bairro.

imagem 1
Bairro do Pontal da Barra é referência do artesanato, na linha de bordados, como Filé, renda e labirinto (Foto: Assessoria)

É às margens da Lagoa Mundaú que centenas de mulheres do bairro Pontal da Barra tecem cores, formas e porque não vidas? As mãos habilidosas, muitas vezes acostumadas a trabalhar desde cedo, carregam em si mais que movimentos cravados na memória. São mãos que contam histórias. São contos que têm como enredo o Filé, bordado que, ponto a ponto, desenha e escreve a vida de cada artesã.

O Filé é passado como herança entre a maioria das residentes do histórico bairro do Pontal. De mão e mão os produtos, que chamam a atenção de quem passa pelas ruas, ajudam a complementar a renda da maioria das artesãs. Para Dona Tânia, nascida e criada no bairro, o Filé faz parte de sua vida desde seus primeiros passos.

“Na minha família o bordado é passado por gerações, aprendi com minha mãe e avó e passei para todos os meus filhos. É uma cultura que faz parte da minha vida”, afirma a artesã.

Para que a tradição continue é preciso lutar por ideais. Esse é o caso da artesã Lígia Mirin, atualmente presidente da Associação dos Artesãos do Pontal da Barra. “Estar à frente da Associação é gratificante, mas, também, é cansativo. É um trabalho árduo. Eu, junto com tantos outros artesãos, lutamos para mantermos viva essa tradição no nosso Estado. Tentamos fazer produtos diferentes para que, assim, possamos melhorar o fluxo e o tempo do turista aqui em Alagoas”, conta Lígia.

Ainda segundo a presidente da Associação, o artesanato gera um bom número de empregos indiretos. “Resolvemos criar a Associação para lutarmos juntos por um mesmo ideal, que é a melhoria de vida, do trabalho, da infraestrutura. Só aqui no Pontal mil mulheres bordam o Filé e compramos também a produção de outras associações, gerando assim 15 mil empregos indiretos”.

Entre suas cores e linhas, o Filé, que se destaca onde está presente, ainda precisa, assim como toda a cultura que o cerca, ser mais valorizado pelo alagoano. “Nós precisamos conhecer o que temos, o que produzimos e, acima de tudo, nos valorizarmos mais”, finaliza Lígia.

Patrimônio Imaterial
Por decisão unânime do Conselho Estadual de Cultura, o bordado Filé se tornou Patrimônio Imaterial de Alagoas em março de 2014.

image 2
(Foto: Agência Alagoas)

De acordo com a secretária de Estado da Cultura, Mellina Freitas, ainda não existem ações que incentivem o desenvolvimento dos bens imateriais no Estado, mas ressalta a importância de um debate constante das políticas públicas voltadas para a cultura e que tragam, segundo ela, “um retorno positivo no sentido de resignificar e fomentar a cultura em Alagoas”.

“Hoje, o Filé é um ícone territorial, uma identidade visual da nossa terra, que possibilita uma retroalimentação de significados. O registro é importante, mas a valorização da população é mais ainda. O Governo de Alagoas trabalha para difundir, desenvolver e valorizar a cultura alagoana”, frisou a titular da pasta.

Pontal da Barra

O Pontal da Barra, bairro da Zona Sul de Maceió, é localizado às margens da exuberante Lagoa Mundaú. O bairro é referência do artesanato, na linha de bordados, como Filé, renda e labirinto, e se destaca também na gastronomia, com restaurantes e bares que servem frutos do mar e da lagoa.


History of the Museum of the City of Skopje. - Историјат на музеј на град Скопје. - Museu de História da Cidade de Skopje.


The idea to establish a city museum of Skopje appeared in the 1930s, first as a department of the City Municipality in the composition of the so-called. Museum of Southern Serbia in Skopje


After 1945, in Skopje as the capital of the People's Republic of Macedonia, the conditions for establishing a city museum, which will collect, protect and study the cultural heritage of the city and its surroundings, are matured. In 1949, the City National Board of Skopje (GNO) founded the National Museum of the City of Skopje. The founder was the Municipal Assembly of the city of Skopje, and the first director was appointed Blaga Aleksova (1949-1950).

Museum of the City of Skopje

The official opening of the Museum was planned for October 11, 1951, with the opening of a permanent exhibition on the occasion of ten years since the anti-fascist uprising in Macedonia.

The Council for People's Education and Culture of the Executive Board of the GNSO - Skopje, established a Commission of Experts with the aim of carrying out current expert tasks in the following composition:

- Dimce Koco, dean of the Faculty of Philosophy and Blaga Aleksova, assistant at the Archaeological Museum - Skopje, responsible for the subjects in the field of art history;

- Arch. Boris Chipan, Director of the Republic Institute for the Protection of Cultural Monuments - Skopje, responsible for the urban development of the city;

- Dusanka Vuckovic, director of the Archaeological Museum - Skopje, responsible for the archeological department;

- Tomo Tomoski, assistant of the Department of National History at the Faculty of Philosophy - Skopje, responsible for the historical department at the Museum;
- Lazar Lichenoski, artist, in charge of the artistic side of the Museum;

- Rada Polenakovic, curator at the Ethnological Museum - Skopje, responsible for the ethnology department.

At the same time, in 1949, a Board was formed at the City Museum - Skopje, composed of Petra Gotkova, assistant at the National Museum of the City of Skopje, Zagorka Dukovska, Head of the Department of Culture and Art at the GNO - Skopje and Aco Petrovski, President of the Film Art Council "Vardar Film" - Skopje. The board was obliged to prepare and realize the planned permanent exhibition display and to close the preparations for the opening of the Museum.

Over the next two decades, the museum was confronted with problems of obtaining an appropriate building that would fit the museum's needs. From 1949-1952, the Museum was housed in the premises of the then GOVERNMENT OF SCIENCE AND CULTURE at the GNO - Skopje. 

From 1952-1956, the Museum was moved to a temporary administrative building which was located behind the Secondary Technical School, near the City Park, using two offices and two warehouses. 

With this, the Museum was restored to its initial positions without its own building, which was one of the conditions for performing the museum activity as a whole. During this time, the collected museum material was housed in inadequate premises in various warehouses throughout the city. At the beginning of 1956, the Museum was on the first floor of the building of the former Turkish Telegraph. 

Mail. In 1962, the Museum got the opportunity to expand and get the whole second floor of the building for which a project for adaptation of the space was made, in which four thematic exhibitions were later realized: "Skopje through art works", "Ambiance in a Turkish room "," Art Nerezi "and" XII National Liberation Brigade ".



fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti

volaboração - Natally Mocan



Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.







--
Историјат на музеј на град Скопје.

Замислата да се формира градски музеј на Скопје се појавила во триесетите години на XX век, најнапред како одделение на Градската општина во составот на т.н. Музеј на Јужна Србија во Скопје

По 1945 година, во Скопје како главен град на Народна Република Македонија, созреваат условите за формирање на градски музеј, кој ќе го собира, заштитува и проучува културното наследство на градот и неговата околина. Во 1949 година, Градскиот Народен одбор на Скопје (ГНО) го основал Народниот музеј на град Скопје. Основач било Општинското собрание на град Скопје, а прв директор била назначена Блага Алексова (1949-1950).

Музеј на Град Скопје

Официјалното отворање на Музејот било планирано за 11 октомври 1951 година, со отворањето на постојана изложбена поставка по повод десет години од антифашистичкото востание во Македонија.

Советот за народна просвета и култура при Извршниот одбор при ГНО - Скопје, формирал Стручна комисија со цел за извршување на тековни стручни работи во состав:

- Димче Коцо, декан на Филозофскиот факултет и Блага Алексова, асистент при Археолошкиот музеј - Скопје, одговорни за тематиката од областа на историјата на уметноста;

- арх. Борис Чипан, директор на Републичкиот завод за заштита на спомениците на културата - Скопје, одговорен за урбанистичкиот развој на градот;

- Душанка Вучковиќ, директор на Археолошкиот музеј - Скопје, одговорна за археолошкото одделение;

- Томо Томоски, асистент на катедрата по национална историја при Филозофскиот факултет - Скопје, одговорен за историското одделение при Музејот;

- Лазар Личеноски, уметник, задолжен за уметничката страна на Музејот;

- Рада Поленаковиќ, кустос во Етнолошкиот музеј - Скопје, одговорна за етнолошкото одделение.

Воедно, во 1949 година, бил формиран и Одбор при Градскиот Музеј - Скопје, во состав Петра Гоцкова, асистент при Народен музеј на град Скопје, Загорка Дуковска, началник на Одделението за култура и уметност при ГНО - Скопје и Ацо Петровски, претседател на Филмскиот уметнички совет “Вардар Филм” - Скопје. Одборот имал задолжение да ја подготви и реализира планираната постојана изложбена поставка и да ги приведе кон крај подготовките за отворање на Музејот.

Во следните две децении Музејот бил соочен со проблеми за добивање на соодветна зграда што ќе одговара на музејските потреби. Од 1949-1952 година, Музејот бил сместен во просториите на тогашното Поверенство за наука и култура при ГНО - Скопје. Од 1952-1956 година, Музејот бил преселен во привремената административна зграда која се наоѓала зад Средното техничко училиште, во близина на Градскиот парк, користејќи две канцеларии и два магацина. Со тоа, Музејот бил вратен на почетните позиции без своја зграда, која била еден од условите за вршење на музејската дејност во целост. За целото тоа време, собраниот музејски материјал бил сместен во несоодветни простории во разни магацини низ градот. На почетокот на 1956 година Музејот бил вселен на првиот кат од зградата на некогашната Турска телеграфана т.е. Пошта. Во 1962 година, Музејот добил можност да се прошири и да го добие целиот втор кат од зградата за што бил изработен проект за адаптација на просторот, во кои подоцна биле реализирани четири тематски изложби: “Скопје низ ликовни творби”, “Амбиент на турска соба”, “Ликовното творештво на Нерези” и “XII Народноослободителна бригада”.




--br via tradutor do google
Museu de História da Cidade de Skopje.

A ideia de formar o Museu da Cidade de Skopje apareceu na década de trinta do século XX, primeiro como um departamento do Município da Cidade dentro do chamado Museu do Sul da Sérvia, em Skopje.

Em 1945, em Skopje, a capital da República Popular da Macedónia, condições maduras para a criação de um museu da cidade, que irá recolher, proteger e estudar o património cultural da cidade e seus arredores. Em 1949, o Comitê Popular da cidade de Skopje (SAP) estabeleceu o Museu Nacional da Cidade de Skopje. Fundador qualquer Assembleia Municipal da Cidade de Skopje e o primeiro diretor foi nomeado Mild Aleksova (1949-1950).

Museu da Cidade de Skopje

A abertura oficial do museu estava previsto para 11 de outubro de 1951 com a abertura de uma exposição permanente por ocasião dos dez anos da revolta anti-fascista na Macedônia.

Conselho Nacional de Educação e Cultura do Conselho Executivo da SAP - Skopje, comissão de especialistas formada, a fim de desempenhar as suas funções atuais na composição:

- Dimce Koco, decano da Faculdade de Filosofia e assistente Aleksova leve Museu Arqueológico - Skopje, responsável por temas no campo da história da arte;

- Arch. chip de Boris, diretor do Instituto para a Protecção do património cultural - Skopje, responsável pelo desenvolvimento urbano da cidade;

- Dusanka Vuckovic, diretor do Museu Arqueológico - Skopje, a cargo do departamento arqueológico;

- Tomo Tomoski, professor assistente do Departamento de História Nacional, Faculdade de Filosofia - Skopje, responsável pelo departamento histórico do museu;

- Lazar Lichenoski artista no comando do lado artístico do Museu;

- Rada Polenakovic, curador do Museu de Etnologia - Skopje, responsável pelo departamento etnológico.

Também em 1949, foi formado e do Conselho no Museu da Cidade - Skopje, composto assistente Petra Gockova no Museu Nacional da Cidade de Skopje, Zagorka Dukovska, chefe do departamento de cultura e arte em SAP - Skopje Aco Petrovski, presidente da Film Arts Council "Vardar Film" - Skopje. 

O Conselho tinha a responsabilidade é desenvolver e implementar a exposição permanente planejado e pôr fim os preparativos para a abertura do Museu.

Nas próximas duas décadas, o museu foi confrontado com problemas de obtenção de edifícios adequados para atender às necessidades do museu. De 1949-1952, o museu foi alojado nas instalações do então delegado Científico e SAP Cultural - Skopje. De 1952-1956, o museu foi transferido para edifício de escritórios temporários que foi localizado atrás da escola técnica, perto de City Park usando dois escritórios e dois armazéns. 

Assim, o museu foi restaurado à posição inicial sem o seu próprio edifício, que era uma das condições para a realização de actividades do museu inteiramente. Durante todo esse tempo, os materiais de museu coletados foram alojados em instalações inadequadas em vários armazéns ao redor da cidade. 

No início de 1956, o museu foi transferido para o primeiro andar do edifício do antigo ie telégrafo Turco Mail. Em 1962, o Museu recebeu a oportunidade de expandir e conseguir todo o segundo andar do edifício que foi desenvolvido para a adaptação do espaço, que mais tarde foram realizados quatro exposições temáticas: "Skopje através de obras de arte "," Definir o quarto Turco "" pintura e obras de javalis "e" Libertação Nacional Brigada XII".