Google+ Followers

sábado, 26 de agosto de 2017

Studio Gang prepara extensão do museu de História Natural em NY. - Studio Gang prepara extensão do museu de História Natural em NY.

O projeto, aprovado no ano passado, adicionará 22 761 metros quadrados e terá novos espaços de exibição e educação

(Reprodução/ArchDaily)
Um dos principais museus de Nova York – e um dos maiores do mundo –, o American Museum of Natural History (Museu Americano de História Natural) vai ganhar uma extensão moderna, assinada pelo escritório Studio Gang.

Vizinho do Central Park, o prédio adaptará três alas já existentes para acomodar o Richard Gilder Center for Science, Education, and Innovation. A construção, avaliada em 340 milhões de dólares, deve começar ainda neste ano. A previsão de abertura é para 2020.

(Reprodução/ArchDaily)
Ao todo, 22 761 metros quadrados serão adicionados, distribuídos por seis andares. Luz natural abundante e estrutura que lembra uma caverna fazem parte do projeto, que abrigará novos espaços de exibição e educação. A extensão também melhorará as conexões entre as galerias existentes.

(Reprodução/ArchDaily)
“Descobrimos uma maneira de melhorar grandemente a circulação de visitantes e a funcionalidade do Museu, ao mesmo tempo em que exploramos o desejo de exploração e descoberta que são emblemáticos da ciência e também parte de ser humano”, Jeanne Gang, fundadora do escritório, disse quando apresentou a proposta em 2015, de acordo com o ArchDaily.

“Ao entrar no espaço, a luz natural de cima e a visibilidade das várias atividades internas convidam o movimento através do Salão Central de Exposições em uma jornada para uma compreensão mais profunda. O design arquitetônico surgiu da missão do museu”, completou.








Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.





--br via tradutor do google
Studio Gang prepara extensão do museu de História Natural em NY.

O projeto, aprovado no ano passado, adicionará 22 761 metros quadrados e terá novos espaços de exibição e educação

(Reprodução/ArchDaily)
Um dos principais museus de Nova York – e um dos maiores do mundo –, o American Museum of Natural History (Museu Americano de História Natural) vai ganhar uma extensão moderna, assinada pelo escritório Studio Gang.

Vizinho do Central Park, o prédio adaptará três alas já existentes para acomodar o Richard Gilder Center for Science, Education, and Innovation. A construção, avaliada em 340 milhões de dólares, deve começar ainda neste ano. A previsão de abertura é para 2020.

(Reprodução/ArchDaily)
Ao todo, 22 761 metros quadrados serão adicionados, distribuídos por seis andares. Luz natural abundante e estrutura que lembra uma caverna fazem parte do projeto, que abrigará novos espaços de exibição e educação. A extensão também melhorará as conexões entre as galerias existentes.

(Reprodução/ArchDaily)
“Descobrimos uma maneira de melhorar grandemente a circulação de visitantes e a funcionalidade do Museu, ao mesmo tempo em que exploramos o desejo de exploração e descoberta que são emblemáticos da ciência e também parte de ser humano”, Jeanne Gang, fundadora do escritório, disse quando apresentou a proposta em 2015, de acordo com o ArchDaily.

“Ao entrar no espaço, a luz natural de cima e a visibilidade das várias atividades internas convidam o movimento através do Salão Central de Exposições em uma jornada para uma compreensão mais profunda. O design arquitetônico surgiu da missão do museu”, completou.

A Sneak Peek into Jean Nouvel's Louvre Abu Dhabi as It Prepares for Fall Opening. United Arab Emirates - Um Sneak Peek no Louvre Abu Dhabi, de Jean Nouvel, à medida que se prepara para a abertura do outono. Emirados Árabes Unidos

The long-awaited Louvre Abu Dhabi, designed by Ateliers Jean Nouvel, is getting ready for a grand opening, with images showing the metal-domed building in the final stages of construction. Officially started in 2009, work on the museum is nearly complete, with a rumored opening date scheduled for this November.


The images, posted to Twitter by French ambassador to the UAE Ludovic Pouille following a recent trip to Abu Dhabi, show the building’s 7,700-ton dome as well as some of the interior gallery spaces and the concrete steps leading to the site’s waterfront.


The ambassador was given a private tour of the museum, noting he was “amazed by progress made by great teams working 24/7."








Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.



--br via tradutor do google
Um Sneak Peek no Louvre Abu Dhabi, de Jean Nouvel, à medida que se prepara para a abertura do outono. Emirados Árabes Unidos

O tão aguardado Louvre Abu Dhabi, desenhado por Ateliers Jean Nouvel, está se preparando para uma grande inauguração, com imagens que mostram o edifício em chamas de metal nas fases finais da construção. Com início oficial em 2009, o trabalho no museu está quase completo, com uma abertura marcada para o mês de novembro.

As imagens, postadas no Twitter pelo embaixador francês nos Emirados Árabes Unidos, Ludovic Pouille, após uma recente viagem a Abu Dhabi, mostram a cúpula da construção de 7.700 toneladas, bem como alguns dos espaços da galeria interior e os passos concretos que levam ao beira-rio do site.

O embaixador recebeu um tour privado do museu, observando que ele estava "impressionado com o progresso feito por grandes equipes trabalhando 24/7".


Une ville portugaise rouvre un musée rénové sur les crypto-Juifs. - A Portuguese city reopens a renovated museum on the Jewish crypto. - Uma cidade portuguesa reabre um museu renovado sobre o cripto judeu.

Après un projet de restauration de 350 000 $, Belmonte présente des peintures murales reconstituées et des histoires individuelles.

La ville portugaise de Belmonte, où vivaient de nombreux Juifs (Crédit : CC BY Ken and Nyetta, Flickr)


La réouverture plus tôt ce mois-ci, avec de nouvelles expositions interactives, a été programmée pour être prête pour l’événement annuel : la Journée européenne de la culture juive au début septembre.

« On pourrait dire qu’il s’agit d’un musée totalement nouveau et nous sommes convaincus qu’il deviendra un point de référence pour la culture séfarade », a s’est félicité le maire de Belmonte, António Dias Rocha, auprès de l’agence de presse Lusa ce mois-ci. « L’objectif est que les visiteurs comprennent comment il a été possible pour nos Juifs de rester autant d’années à Belmonte. »

Le musée, fondé en 2005, comprend des peintures murales reconstituées et présente les histoires individuelles des Juifs de Belmonte. Dias Rocha a espère qu’il attirera 100 000 visiteurs par an.

Trente-cinq pays participeront à un projet culturel. En Espagne, il y aura un festival du film juif à Barcelone. Aux Pays-Bas, les visiteurs pourront accéder à la synagogue de Middelburg, un établissement datant du XVIIIe siècle construit par des Juifs portugais exilés et le plus ancien du genre en dehors d’Amsterdam. Il n’est généralement pas ouvert au public.

Le thème de cette année sur les « Diasporas » est particulièrement pertinent pour Belmonte qui, au 15e siècle, a connu un afflux de réfugiés juifs qui fuyaient l’Inquisition espagnole. Lorsque l’Inquisition s’est propagée au Portugal en 1536, plusieurs centaines de familles juives de Belmonte ont fui et sont devenues des réfugiées. Mais beaucoup sont restées et ont continué à pratiquer le judaïsme en secret, devenant des crypto-Juifs, ou des Anoussim. La communauté n’a existé en tant que telle qu’au début du XXe siècle avant de disparaître.

Ces dernières années, les rabbins et les militants du groupe Shavei Israel, qui cherche à reconnecter les descendants de l’Anoussim au judaïsme, ont rétabli une petite communauté à Belmonte.

Belmonte est l’une des trois villes portugaises où l’on trouve une synagogue fonctionnelle, avec Lisbonne et Porto. Ces dernières années, les organismes de tourisme locaux et nationaux ont investi des millions de dollars pour attirer les touristes à Belmonte, y compris en créant un marché casher chaque année en septembre depuis 2010.

D’autre part, à Lisbonne, les dirigeants communautaires juifs et les employés municipaux se préparent à l’ouverture du musée juif de cette ville prévue pour cette année.










Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.






--in via tradutor do google
A Portuguese city reopens a renovated museum on the Jewish crypto.

After a restoration project of $ 350,000, Belmonte presents reconstructed murals and individual stories.

The reopening earlier this month, with new interactive exhibits, has been scheduled to be ready for the annual event: the European Day of Jewish Culture in early September.

"We could say that this is a totally new museum and we are convinced that it will become a point of reference for Sephardic culture," said Belmonte Mayor António Dias Rocha, The Lusa news agency this month. "The goal is for visitors to understand how it has been possible for our Jews to stay so many years in Belmonte. "

The museum, founded in 2005, includes reconstructed murals and presents the individual stories of the Belmonte Jews. Dias Rocha hopes that it will attract 100,000 visitors a year.

Thirty-five countries will participate in a cultural project. In Spain there will be a Jewish film festival in Barcelona. In the Netherlands visitors can visit the 18th-century Middelburg Synagogue, built by exiled Portuguese Jews and the oldest of its kind outside of Amsterdam. It is usually not open to the public.

The theme of this year on "Diasporas" is particularly relevant for Belmonte, which in the 15th century experienced an influx of Jewish refugees fleeing the Spanish Inquisition. When the Inquisition spread to Portugal in 1536, several hundred Jewish families in Belmonte fled and became refugees. But many remained and continued to practice Judaism in secret, becoming crypto-Jews, or Anoussim. The community existed as such only at the beginning of the twentieth century before disappearing.

In recent years, the rabbis and activists of the Shavei Israel group, who seek to reconnect the descendants of Anoussim to Judaism, have re-established a small community in Belmonte.

Belmonte is one of the three Portuguese cities where there is a functional synagogue, with Lisbon and Porto. In recent years, local and national tourism organizations have invested millions of dollars to attract tourists to Belmonte, including creating a kosher market each year in September since 2010.

On the other hand, in Lisbon, Jewish community leaders and municipal employees are preparing for the opening of the Jewish Museum in this city planned for this year.











--br via tradutor do google
Uma cidade portuguesa reabre um museu renovado sobre o cripto judeu.

Após um projeto de restauração de US $ 350.000, Belmonte apresenta murais reconstruídos e histórias individuais.

A reabertura no início deste mês, com novas exposições interativas, foi programada para estar pronta para o evento anual: o Dia Europeu da Cultura Judaica no início de setembro.

"Poderíamos dizer que este é um museu totalmente novo e estamos convencidos de que ele se tornará um ponto de referência para a cultura sefardita", disse o prefeito de Belmonte, António Dias Rocha, A agência de notícias Lusa neste mês. "O objetivo é que os visitantes compreendam como foi possível que nossos judeus permaneçam tantos anos em Belmonte. "

O museu, fundado em 2005, inclui murais reconstruídos e apresenta as histórias individuais dos judeus de Belmonte. Dias Rocha espera que atraia 100 mil visitantes por ano.

Trinta e cinco países participarão de um projeto cultural. Em Espanha haverá um festival de cinema judaico em Barcelona. Nos Países Baixos, os visitantes podem visitar a sinagoga de Middelburg do século XVIII, construída pelos judeus portugueses exilados e a mais antiga do gênero, fora de Amsterdã. Geralmente não é aberto ao público.

O tema deste ano sobre "Diasporas" é particularmente relevante para Belmonte, que no século 15 experimentou um afluxo de refugiados judeus que fogem da Inquisição espanhola. Quando a Inquisição se espalhou para Portugal em 1536, várias centenas de famílias judaicas em Belmonte fugiram e se tornaram refugiadas. Mas muitos permaneceram e continuaram a praticar o judaísmo em segredo, tornando-se cripto-judeus ou Anoussim. A comunidade existiu como tal apenas no início do século XX antes de desaparecer.

Nos últimos anos, os rabinos e ativistas do grupo Shavei Israel, que procuram reconectar os descendentes de Anoussim ao judaísmo, restabeleceram uma pequena comunidade em Belmonte.

Belmonte é uma das três cidades portuguesas onde existe uma sinagoga funcional, com Lisboa e Porto. Nos últimos anos, as organizações locais e nacionais de turismo investiram milhões de dólares para atrair turistas para Belmonte, incluindo a criação de um mercado kosher todos os anos em setembro desde 2010.

Por outro lado, em Lisboa, líderes comunitários judeus e funcionários municipais estão se preparando para a abertura do Museu Judaico nesta cidade planejada para este ano.