Listen to the text.

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Ruy Barbosa de Oliveira was a Brazilian politician, having distinguished himself mainly as jurist, lawyer, politician, diplomat, writer, philologist, journalist, translator and speaker. - Ruy Barbosa de Oliveira foi um polímata brasileiro, tendo se destacado principalmente como jurista, advogado, político, diplomata, escritor, filólogo, jornalista, tradutor e orador.

The Casa de Rui Barbosa Foundation is a federal public institution, linked to the Ministry of Culture, and offers a space reserved for intellectual work, consultation of books and documents, and preservation of national memory.

 

The main activities of the Foundation are:

:: Maintenance, preservation and diffusion of the Casa de Rui Barbosa Museum and its historic garden

:: Training, preservation and diffusion of the bibliographical and documentary collection, with the support of technical laboratories

:: Development of studies and research in its areas of practice (studies in the field of culture, history, law and philology) in Brazilian culture in general

:: Development of studies and research in the areas of documentation and preservation

:: Publication of these researches and participation of researchers and technologies in academic and scientific events

:: Training and qualification of researchers and technologies

:: Full use of your auditorium with dance, music, literature, theater and cinema activities

:: Use of other facilities for holding exhibitions or related to work in progress and courses, congresses and seminars





Located in the city of Rio de Janeiro, the Casa de Rui Barbosa Foundation preserves and disseminates collections of national interest, as they constitute important cultural heritage, and carries out works of international scope.

It does not lose sight of the importance of daily attendance to the visitor and the user of the services, from the simple visit to the garden to the research of complex academic works.




A visit to the House of Rui Barbosa takes us back in time, to the middle of the 19th century, when its history begins. It is probably the oldest surviving construction of the first occupation of the Botafogo neighborhood.

The land was part of the farm of Father Clemente Martins - which gave rise to the name of the street where it is located, São Clemente. The nearby hill, Santa Marta, was named after the priest's mother.

Bernardo Casimiro de Freitas, Barao da Lagoa, bought the land and built the house, ending in the year 1850, as indicated by the date engraved on the façade.

Later, the Portuguese merchant Albino de Oliveira Guimarães acquired the property and, years later, sold it to the Englishman John Roscoe Allen. The latter, in turn, sold it to Rui Barbosa in 1893. Rui's family occupied it only two years later, when he returned from England, where he was exiled for political reasons.




The arrival of Rui Barbosa
At the time, Rui was 46 years old. He was married 19 years ago to D. Maria Augusta and had five children, of whom Maria Luiza Vitória, the youngest, was born in London. In honor of his wife, Rui baptized "Vila Maria Augusta" at Rua São Clemente 104 (now 134) and lived there until his death in 1923 at the age of 73.

The house already had running water, hot and cold, when Rui bought it. During the 28 years in which the family resided in the house, it was receiving improvements that also denote the technological progress of the period: the lighting system was adapted for use of electric light, replacing the household gas - Rui kept in some rooms the nozzles of gas - and had a telephone.

The collection that belonged to Rui Barbosa comprises, in addition to its immense and precious library, kept in the original place, its documentary archive under the custody of the Archive, pieces of furniture, decorative objects and personal use, and even vehicles.

Rui personally took care of the decoration of the house, which showed the strong European influence. Objects and furniture brought from his travels were added to the objects acquired in the city's famous magazines such as Mappin & Webb, Casa Leonardos and Loja América e China.





Portrait of a time
The environments of the Museum remained basically faithful to those of the house when occupied by its last owner. The paintings, chandeliers, rugs and furniture offer the visitor a vision of what was, at the time, the residence of an urban middle-class family in formation in Brazilian society.

The interior decoration reflects the eclecticism that dominated the arts in Brazil in the late nineteenth and early twentieth centuries, as a reflection of a changing society. It can be enjoyed through a virtual tour.



fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti

http://www.casaruibarbosa.gov.br
This report is guaranteed to verify the address of the LINK above
Say no to fake News!

Esta reportagem tem a garantia de apuração do endereço do LINK acima.
Diga não às fake news!

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing

Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 



--br
Ruy Barbosa de Oliveira foi um polímata brasileiro, tendo se destacado principalmente como jurista, advogado, político, diplomata, escritor, filólogo, jornalista, tradutor e orador.

A Fundação Casa de Rui Barbosa é uma instituição pública federal, vinculada ao Ministério da Cultura, e oferece um espaço reservado ao trabalho intelectual, à consulta de livros e documentos, e à preservação da memória nacional.

As principais atividades da Fundação são:

:: Manutenção, preservação e difusão do Museu Casa de Rui Barbosa e seu jardim histórico

:: Formação, preservação e difusão do acervo bibliográfico e documental, com o apoio de laboratórios técnicos

:: Desenvolvimento de estudos e pesquisas em suas áreas de atuação (estudos ruianos, de política cultural, história, direito e filologia) em cultura brasileira em geral

:: Desenvolvimento de estudos e pesquisas nas áreas de documentação e preservação

:: Publicação dessas pesquisas e participação de pesquisadores e tecnologias em eventos acadêmicos e científicos

:: Formação e qualificação de pesquisadores e tecnologias

:: Utilização plena do seu auditório com atividades de dança, música, literatura, teatro e cinema

:: Uso de outras dependências para a realização de exposições de acervo ou relacionadas a trabalhos em andamento e de cursos, congressos e seminários

Situada circunstancialmente na cidade do Rio de Janeiro, a Fundação Casa de Rui Barbosa preserva e divulga acervos de interesse nacional, por constituírem patrimônio cultural importante, e realiza trabalhos de alcance internacional.

Não perde de vista a importância do atendimento diário ao visitante e ao usuário dos serviços, desde a simples visita ao jardim até a pesquisa de trabalhos acadêmicos complexos.


Uma visita à Casa de Rui Barbosa nos faz recuar no tempo, a meados do século 19, quando começa a sua história. Ela é, provavelmente, a mais antiga construção remanescente da primeira ocupação do bairro de Botafogo.

O terreno fazia parte da fazenda do padre Clemente Martins - que deu origem ao nome da rua onde fica localizada, a São Clemente. O morro próximo, Santa Marta, recebeu o nome da mãe do padre.

Bernardo Casimiro de Freitas, Barão da Lagoa, comprou o terreno e construiu a casa, terminando-a no ano de 1850, como indica a data gravada na fachada.

Mais tarde, o comerciante português Albino de Oliveira Guimarães adquiriu o imóvel e, anos depois, vendeu-o ao inglês John Roscoe Allen. Este, por sua vez, a vendeu a Rui Barbosa em 1893. A família de Rui só o ocupou dois anos depois, ao voltar da Inglaterra, onde se exilara por motivos políticos.

A chegada de Rui Barbosa
Na ocasião, Rui tinha 46 anos. Estava casado há 19 com D. Maria Augusta e tinha cinco filhos, dos quais Maria Luiza Vitória, a caçula, nascera em Londres. Em homenagem à sua mulher, Rui batizou de "Vila Maria Augusta" a casa da Rua São Clemente 104 (hoje 134) e nela viveu até morrer, em 1923, aos 73 anos de idade.

A casa já contava com água encanada, quente e fria, quando Rui a comprou. Durante os 28 anos em que a família residiu na casa, ela foi recebendo melhorias que denotam também os progressos tecnológicos do período: o sistema de iluminação foi adaptado para utilização de luz elétrica, em substituição ao gás domiciliar - Rui manteve em alguns cômodos os bicos de gás - e possuía telefone.


O acervo que pertenceu a Rui Barbosa compreende, além de sua imensa e preciosa biblioteca, mantida no local original, seu arquivo documental sob a guarda do Arquivo, peças de mobiliário, objetos decorativos e de uso pessoal, e ainda viaturas.

Rui cuidava pessoalmente da decoração da casa, que demonstrava a forte influência européia. Objetos e móveis trazidos das suas viagens somavam-se aos objetos adquiridos nos famosos magazines da cidade, como Mappin & Webb, Casa Leonardos e Loja América e China.

Retrato de uma época
Os ambientes do Museu permaneceram basicamente fiéis aos da casa, quando ocupada por seu último proprietário. As pinturas, os lustres, tapetes e móveis oferecem ao visitante uma visão do que era, na época, a residência de uma família da classe média urbana em formação na sociedade brasileira.

A decoração interior traduz o ecletismo que dominou as artes no Brasil no final do século XIX e início do XX, como reflexo de uma sociedade em transformação. Ela pode ser apreciada através de uma visita virtual.


http://www.casaruibarbosa.gov.br



 




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário