Google+ Followers

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Casarão do Centro Histórico em Salvador, Bahia, Brasil, abrigará museu dedicado à música brasileira

Informação foi confirmada pelo secretário de cultura e turismo de Salvador.
Imóvel vizinho também será desapropriado para receber Arquivo Público.

Casarão na Cidade Baixa será transformado em museu da música. (Foto: Reprodução/Google Street View)

Um casarão antigo com risco de desabamento na Praça Cairu, no Centro Histórico de Salvador, será transformado em um museu dedicado à música brasileira. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (17) pelo secretário municipal de Cultura e Turismo, Érico Mendonça. Além do casarão, que é revestido de azulejos portuguezes, outros três imóveis vizinhos também serão transformados em espaços culturais - dois vão funcionar como anexos do novo museu e outro vai abrigar o Arquivo Público Municipal de Salvador.

Os imóveis, que ficam próximos ao Mercado Modelo, são alvos de uma disputa judicial entre dois proprietários. Eles serão desapropriados pela prefeitura e passarão por várias intervenções. A arquitetura original será preservada. De acordo com Mendonça, o investimento previsto é de R$ 40 milhões e a expectativa é de que as obras sejam concluídas em um período de 20 meses.

"Estamos ainda na fase de desapropriação dos imóveis. Não temos projeto pronto. Aguardamos a formação de uma PPP [Parceria Público-Privada] para elaboração de todo o projeto e visando a gestão do espaços depois, por um período ainda não definido", disse o secretário, em contato com o G1.

Segundo Mendonça, serão desenvolvidos projetos arquitetônico e museológico e estudo de viabilidade econômica. A previsão é de que a fase preliminar de estudos seja concluida até o final de setembro desse ano.

"A nossa proposta é fazer um museu da música brasileira, relacionando a música baiana com a nacional. Temos um histórico musical bastante importante, desde o nascimento do samba, passando pelo tropicalismo, pela bossa bova e depois pelo axé. E Salvador e a Bahia participaram desses movimentos", destacou.

Conforme o secretário, os imóveis serão desapropriados pela prefeitura, entre outros motivos, pelo risco de desabamento. "Além das condições precárias das estruturas, também tem a questão do interesse público e da manutenção do patrimônio público de Salvador". A ação ficará sob responsabilidade da Sefaz [Secretaria da Fazenda de Salvador].

Sobre a relocação do Arquivo Público de Salvador, o secretário afirmou que os documentos serão colocados em um espaço maior, o que dará mais comodidade aos pesquisadores. O Arquivo reúne todo o acervo bibliográfico do poder municipal. "Hoje, o Arquivo está em um prédio em más condições da Rua Chile. No novo prédio, teremos um espaço mais adequado e mais amplo para guardar os documentos e para os pesquisadores utilizarem".

fonte: @edisonmarioitti #edisonmariotti http://g1.globo.com/bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário