Google+ Followers

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Museu Imperial, Rio de Janeiro, Brasil recebe livro raro de 1699.

O Museu Imperial de Petrópolis recebeu a doação de livro raríssimo, de 1699. Trata-se da versão em francês de Os Aforismos de Hipócrates, que reúne definições elaboradas pelo "pai da Medicina", que viveu entre os séculos 5º e 4º antes de Cristo. A obra Les Aphorismes d'Hippocrate, rangez selon l'ordre des parties du corps humain. Par M. Du Four, Docteur en Medecine. Paris: Laurent d'Houry, M.DC.XCIX foi doada pelo dentista aposentado Thales Ribeiro de Magalhães, de 84 anos. O livro será digitalizado e ficará acessível na página do museu.



"Não consegui localizar esse livro em nenhum outro site de busca de instituições brasileiras que lidam com obras raras. Na verdade, a Biblioteca Nacional possui uma edição ainda mais antiga, de 1606", afirmou o diretor do Museu Imperial, Maurício Vicente Ferreira Júnior. Ele disse que é difícil avaliar o valor da obra. "Em sites internacionais, encontrei edições por diferentes preços, de U$ 400 a U$ 10 mil. Mas não encontrei em nenhum outro lugar edição do mesmo ano. Não saberia precisar quanto vale."

O livro de 316 anos chegou ao Museu Imperial de maneira pouco convencional - foi entregue em um saco plástico. Uma funcionária do museu esteve no Rio para receber o prêmio de "mãe museóloga", distribuído anualmente pelo pouco conhecido Museu de Odontologia Salles Cunha, na Tijuca, zona norte. Na despedida, o diretor do Salles Cunha entregou a encomenda. "Foi tudo bem simples. Eu queria dar a alguém de confiança, que não fosse vender o livro", explicou Magalhães, que dirige o Museu de Odontologia há 25 anos e ficou satisfeito ao saber que logo o livro poderá ser "folheado" na internet.

O Museu de Odontologia foi criado "por circular" em 1977. Mas só ganhou sede e acervo mais de uma década depois - entre as peças curiosas estão uma cadeira de dentista forrada com veludo de 1895 e outra especial para dentista itinerante, para ser transportada a cavalo. No Museu Imperial, o próprio Magalhães localizou pote de porcelana, com uma fórmula escrita por Cláudio Mota Maia (1843-1897), médico e grande amigo de d. Pedro II (1825-1891). Tratava-se de um dentifrício em pó.

O livro recém-chegado se torna o sexto mais antigo do acervo de cerca de 8 mil títulos do Museu Imperial, que reúne livros, periódicos, relatórios e obras de referência. Há obras que pertenceram à família imperial, como Vocabulario Portuguez, e Latino, do padre Rafael Bluteau (1638-1734). São oito volumes e dois suplementos, editados entre 1712 e 1728, e dedicados "ao magnífico rey de Portugal, D. João V (1689-1750)". As informações são do jornal


fonte: @edisonmariotti @edisonmariotti http://www.em.com.br/app/noticia/nacional/2015/09/12/interna_nacional,687621/museu-imperial-recebe-livro-raro-de-1699.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário