Google+ Followers

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Chittagong University Museum. Bangladesh.. --- Museu da Universidade de Chittagong. Bangladesh.

The Chittagong University Museum was established in 1973 by a lone initiative of the Chittagong University Authority. As an academic museum, it (Chittagong University Museum) accelerates advanced learning by the provision of materials and facilities for research. It also aims to stimulate public interest and encourages understanding and appreciation of our history, archeology, and art heritage.


Currently, the museum is capturing a significant position on the university campus by establishing pleasurable learning and creating academic atmosphere through exhibition, research and publication as a tool of visual education and entertaining place. It is optimistically a matter of great pride for us all.

Being a frontier zone and a major maritime port of the subcontinent, this region has always been an ideal place of cultural confluence. The collection of the museum contains raw source of history and culture of Bangladesh. The exhibits are being described and documented in this museum have been carefully chosen from numerous antiquities found in and around greater Chittagong and several parts of the country, which encompasses more than two thousand years of history.

Pre-Historic and Archeological Gallery
Discovering prehistoric material evidence in this region is very meager that's why the phase is sunk in obscurity. The museum received a gift of a fish fossil found on Nasiarabad hills in Chittagong, which may facilitate study of the natural history of this area. There are also a number of outstanding wooden fossils in collection. The ancient sites in Bengal are replete with small figural sculptures, mostly made of clay. They represent animal and human forms. At a subsequent stage the interior and exterior of the temples were also richly decorated with sculptured terracotta.

Mainamati, being the major archeological site in Chittagong division, secures a position of great prominence in our collection, as it is included in the academic territory of this University. Other than 51 objects of antiquities of Mainamati that were borrowed from the director of Archaeology and Museum, Government of Bangladesh, by Chittagong University Museum, it still has some other Mainamati collections. The objects from Mahasthangahr and Paharpur archeological sites also belong to the museum currently. The punch-marked coins found in various parts of Bangladesh and terracotta plaques from Paharpur, Bogra being the oldest objects of antiquity. Some octo-alloy bracelets were found in Mahasthangahr. Prehistory and Archeology gallery exposes a number of terracotta plaques, metal images, ornamental bricks, clay votive stupas, seals and sealing, beads and pottery-like oil lamps.

At the corner of the gallery, a diorama of primitive life is on display, which illustrates artist conception that focuses a family in Sitakunda hill area.


Ancient Sculptures Gallery
Sculptures are most valuable objects in a gallery of a museum as a visual representation of the glorious past. They carry a great deal of social-cultural evidences from the days gone by with them. CU Museum has 52 stone and 25 bronze sculptures in its collection. A large portion of this collection has come as antiquities confiscated by the country’s customs and police authorities. The black basalt stone and metal sculptures are depicting diverse religious belief. Most of them belong to Hindu cults of “Pala-Sen” (AD 800 to AD 1200) dynasty. One Surya image of this collection shows Gupta influence. These Brahmanical and Buddist iconography constitute belief, attitude, implement, style in textile, ornament and coiffure and other ideas from antiquity. The stone sculptures are in the gallery with a chronological order as Vaisnava, Saiva, Saura, Sakta, and Ganapatya respectively. Those images significantly bear the skill of the sculptors, the urge of the patrons and the devotion of their keepers. The send stone sculpture Garudarudha Visnu of 9th century AD found in Mirsarai, Chittagong is an oldest cult. 

In addition, wooden and metal sculptures are also carrying the fruits of aesthetic impulse of the artists that very much fascinating to visitors as well as scholars.

We have published a descriptive catalogue on the stone sculptures prepared in 2011 by Dr Samsul Hossain, former deputy curator of the museum. It is one of the existing research works of the Iconography of the Bengal sculptures.


Islamic Art Gallery
Islamic Art portrays the artistic creation of Islamic culture. Mosques and other monuments’ decoration with terracotta architectural ornaments had continued during the Muslim rule in Bengal. A collection of unearthed sand stone architectural members such as pier, base stone, lintel, capital, turret, miharab, inscription and terracotta embellishments are mentionable. Five stone inscriptions constitute our collection of epigraphs. These materials and inscriptions illustrate the architectural style of the Sultanate and the Mughal periods.

Coins constitute important source materials for reconstruction of the history, particularly in Bengal. The museum has procured a fairly good number of the ancient and medieval coins ---- about one thousand silver and copper coins, brass seals and medals. Furthermore, a little hoard of gold coin is consisted of three coins of Islamic Period, nine coins of Gupta period and one punch marked coin. One of the gold coins was issued in Hijri 77/AD 696 by Abdul Malik bin Marwan, an Umayyad Caliph, which was found in Hajiganj of Chandpur. We have published a separate catalogue of coins in our cabinet collected up to 1979 prepared by Prof Dr. Abdul Karim.

The arms and armament collection in this museum are only 21 in number. Cannons played an important role in medieval warfare. Chittagong University Museum own one precious inscribed brass/bronze cannon of Shah Jahan. A fortunate stroke of serendipity was favoured by getting it through Karimunnesa Begum of Chittagong, a wife of Mughal officer. Other inscribed Bengal cannon marked with two fish symbols; one iron naval cannon and several medieval swords, and shields are also exclusive among the collections. Various types of Arabic calligraphy, hand written copy of the Holy Quran, medieval literature (Puthi) and photographs of the country’s historical Mosques are also placed in the gallery.

Folk Art Gallery
Traditional folk artisans of Bangladesh have laid their great contributions and skills to this art in different mediums. And, they have also the importance of the cultural, social and ritual background, which is closely associated with every aspect of such findings, and it continues to be an integral part of the country since its early period.

Wood, the natural building medium of the region, was also adapted to the requirements of decorative art and architecture. Arches, columns, lintels, pilasters, images and other relief works were carved in wood with fine craftsmanship. The museum has 66 pieces of wooden architectural decorative works and images.

The fascinating and traditional painted pottery both – the ritual and secular viz. different kind of small pottery as well as painted terracotta toys & dolls is a conspicuous feature of folk art in Bangladesh. Clay or terracotta cult-figurines and the toys are designed for only temporary use- in seasonal festivals, domestic rites or children’s play. Readily accessible materials such as clay, wood, paper, straw, jute, cloth, and cane are thus manipulated with swift dexterity in age-old forms. This museum has gathered a remarkable collection of dolls, toys, images, vessels and hand-fans from Chittagong through a survey scheme.

Chittagong University Museum has a small collection of alloy ornaments what reflects high handiwork of the Karmakaras (blacksmith). The modest collection of porcelain outside Bangal has been gained.

The tradition of folk art has bloomed in such a region with a pure indigenous artistic impact and quality that is closely associated with the earth & environment, mind and memory of the traditional artisan groups of all. In that respect, it is a huge accumulation of household utensils made of brass, copper and aluminum. Baskets made of cane; inscription of the old Bangla script, tribal ornaments, metal ware, pati (mat), Nakshi Kantha (embroidered quilt) water pot, palanquin, lanterns, Hukka (tobacco pipe), chest, mask, bow, tambourine etc. are being showcased in the folk art gallery. Hand-woven textile machine and gramophone have recently been added.

Contemporary Art Gallery
It explores the world of art of Bangladeshi artists. Bangladesh possesses a very rich tradition and trend in the traditional art as well as in the contemporary modern art. The artwork of the country can be classified mainly in three to four categories i.e. realistic, semi-abstract and the stylised way of expression. The works of local artists are imbued with deep social content and passion in the trend of contemporary modern art. It is no wonder that eminent figures like Zainul Abedin, Rashid Chowdhury, Qumrul Hasan, Murtaza Bashir and some others are followed by a galaxy of equally bright talents who have gained much fame, popularity and recognition as Bangladeshi artists. Their works go in the line with the standard of the trend of the World Contemporary Art. Interestingly enough, we do have the collection of artworks from those prominent artists.

Zainul Abedin was not only a pioneer artist, but also established art education in Bangladesh. Zainul’s work as remarkable creation in the drawing-based work, and so on also brought more respect on the work embodying boldness, perfection, free and very swift handling of both brush and pen. We managed to collect one of his paintings “Manpura” that illustrates the characteristics of his artistic style.

If one attempts to evaluate contributions in the field of establishing art institutes, and inspiring art movements in this country, the most prominent name after Zainul Abedin would undoubtedly be that of Rashid Chowdhury. Not only across the country, but also he is well-known as the pioneer and greatest tapestry artist in the subcontinent. Being an avant-garde artist, he established higher education in fine arts in Bangladesh by opening the department of fine arts at Chittagong University. The museum currently has two large tapestries and one oil painting of the veteran artist. 

In the field of sculptural work, the name of Syed Abudullah Khalid is noteworthy. We consider ourselves lucky enough that his sculpture “Bust of Abul Fazal” is in our collection. The collection of artworks in the gallery is in various media like oil painting, acrylic, water colour, printmaking, pen-sketch, sculpture and porcelain.

Other than that, a number of works of distinguished artists, among others, Qumrul Hasan, Murtaza Bashir, Chandra Shekar, Nitun Kunda, Monsorul Karim and Saiful Kabir are on display in the museum.

There is also a 104-foot long and four-foot wide mural painting styled 'Abahoman Bangla Bangalee' which separated in 11 sections. A group of artists has depicted this large mural painting based on the country’s Liberation War and exhibited it in the showcasing of Kolkata of India and in that of Chittagong, Bangladesh back in 1972.






fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti


Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura é o único antídoto que existe contra a ausência de amor.

Vamos compartilhar.



--br via tradutor do google
Museu da Universidade de Chittagong. Bangladesh.
A Universidade Museu Chittagong foi estabelecido em 1973 por uma iniciativa solitária da Autoridade Universidade Chittagong. Como um museu acadêmico, ele (Chittagong University Museum) acelera aprendizagem avançada pela provisão de materiais e instalações para a investigação. Ele também tem o objetivo de estimular o interesse do público e promove a compreensão e apreciação da nossa história, arqueologia e património artístico.

Atualmente, o museu está capturando uma posição significativa no campus da universidade, através do estabelecimento de aprendizagem prazerosa e criando atmosfera acadêmica por meio de exposições, pesquisa e publicação como uma ferramenta de educação visual e local de entretenimento. É com otimismo uma questão de grande orgulho para todos nós.
Sendo uma zona fronteiriça e um importante porto marítimo do subcontinente, esta região sempre foi o local ideal de confluência cultural. A coleção do museu contém fonte de matéria de história e cultura de Bangladesh. As exposições estão sendo descritos e documentados neste museu foram cuidadosamente escolhidos a partir de inúmeras antiguidades encontradas em e em torno de uma maior Chittagong e várias partes do país, que abrange mais de dois mil anos de história.

Pré-histórico e arqueológico Galeria
Descobrir provas materiais pré-histórica nesta região é muito pobre que é por isso que a fase está afundado na obscuridade. O museu recebeu um presente de um fóssil de peixe encontrado no colinas Nasiarabad em Chittagong, o que pode facilitar o estudo da história natural desta área. Há também uma série de excelentes fósseis de madeira na coleção. Os locais antigos em Bengal estão equipados com pequenas esculturas figurativas, em sua maioria feitas de barro. Eles representam formas humanas e animais. Numa fase posterior do interior e exterior dos templos também foram ricamente decorados com terracota esculpido.

Mainamati, sendo o principal sítio arqueológico na divisão Chittagong, assegura uma posição de grande destaque em nossa coleção, como é incluída no território académico desta Universidade. Outros que 51 objetos de antiguidades de Mainamati que foram emprestados do diretor de Arqueologia e Museu, Governo do Bangladesh, por Chittagong University Museum, ele ainda tem algumas outras coleções Mainamati. Os objetos de sítios arqueológicos Mahasthangahr e Paharpur também pertencem ao museu atualmente. As moedas marcada soco encontrados em várias partes do Bangladesh e placas de terracota de Paharpur, Bogra sendo os objetos mais antigos da antiguidade. Algumas pulseiras octo-liga foram encontrados em Mahasthangahr. Pré-história e Arqueologia galeria expõe uma série de placas de terracota, imagens de metal, tijolos decorativos, stupas barro votivas, focas e vedação, miçangas e lâmpadas de óleo de cerâmica-like.

No canto da galeria, um diorama de vida primitiva está em exposição, que ilustra a concepção do artista que se concentra uma família na área de colina Sitakunda.

Antiga Esculturas Gallery
Esculturas são objetos mais valiosos em uma galeria de um museu como uma representação visual do passado glorioso. Eles carregam uma grande quantidade de evidências sócio-culturais dos dias passados ​​com eles. CU Museu tem 52 pedra e 25 esculturas de bronze em sua coleção. Uma grande parte desta coleção veio como antiguidades confiscados pela alfândega do país e as autoridades policiais. A pedra basalto e black metal esculturas estão retratando a crença religiosa diversificada. A maioria deles pertence a cultos hindus de "Pala-Sen" (800 dC a 1200 dC) dinastia. Uma imagem Surya desta coleção mostra Gupta influência. Estes iconografia Brahmanical e Buddist constituem crença, atitude, implementar, estilo em têxtil, ornamento e do coiffure e outras ideias da Antiguidade. As esculturas de pedra estão na galeria com uma ordem cronológica como Vaisnava, Saiva, Saura, Sakta e Ganapatya respectivamente. Essas imagens suportar significativamente a habilidade dos escultores, o desejo dos clientes e a devoção de seus detentores. A escultura de envio de pedra Garudarudha Visnu do 9o século AD encontrado em Mirsarai, Chittagong é um culto mais antigo.

Além disso, esculturas de madeira e metal também estão levando os frutos do impulso estética dos artistas que muito fascinante para os visitantes, bem como estudiosos.

Nós publicamos um catálogo descritivo sobre as esculturas de pedra preparadas em 2011 pelo Dr. Samsul Hossain, ex-vice-curador do museu. É um dos trabalhos de investigação existentes da iconografia das esculturas de Bengala.

Galeria de arte islâmica
Arte Islâmica retrata a criação artística da cultura islâmica. Mesquitas e decoração de outros monumentos com ornamentos arquitectónicos terracota tinha continuado durante o domínio muçulmano em Bengala. Uma coleção de areia de pedra descobertos membros de arquitetura, como cais, pedra base, lintel, capital, torre, miharab, inscrição e enfeites de terracota são mentionable. Cinco inscrições em pedra constituem a nossa coleção de epígrafes. Estes materiais e inscrições ilustram o estilo arquitectónico do sultanato e os períodos de Mughal.

Moedas constituem matérias-primas importantes para a reconstrução da história, particularmente em Bengala. O museu tem obtido uma boa número de moedas antigas e medievais ---- cerca de mil de prata e cobre moedas, selos de bronze e medalhas. Além disso, um pequeno tesouro de moedas de ouro é composta de três moedas de período islâmico, nove moedas de período de Gupta e um soco marcada moeda. Uma das moedas de ouro foi emitida em Hijri 77/696 por Abdul Malik bin Marwan, um califa omíada, que foi encontrado em Hajiganj de Chandpur AD. Nós publicamos um catálogo separado de moedas no nosso gabinete recolhidos até 1979 preparado pelo Prof Dr. Abdul Karim.

Os braços e recolha de armamento neste museu são apenas 21 em número. Canhões desempenhou um papel importante na guerra medieval. Chittagong University Museum possui uma preciosa inscrita canhão de bronze / bronze de Shah Jahan. Um acidente vascular cerebral sorte do acaso foi favorecido por consegui-lo através Karimunnesa Begum de Chittagong, a esposa do oficial de Mughal. Outro canhão Bengal inscrito marcado com dois símbolos de peixe; um ferro de canhão naval e várias espadas medievais, e escudos também são exclusivas entre as coleções. Vários tipos de caligrafia árabe, mão cópia escrita do Alcorão Sagrado, literatura medieval (Puthi) e fotografias de mesquitas históricas do país também são colocados na galeria.

Folk Art Gallery
artesãos populares tradicionais de Bangladesh lançaram suas grandes contribuições e habilidades para esta arte em diferentes meios. E, eles também têm a importância do contexto cultural, social e ritual, que está intimamente associada com cada aspecto de tais achados, e continua a ser uma parte integrante do país desde a sua fase inicial.

Madeira, o meio de construção natural da região, também foi adaptado às exigências de artes decorativas e arquitetura. Arcos, colunas, vergas, pilastras, imagens e outros trabalhos de socorro foram esculpidos em madeira com um bom artesanato. O museu tem 66 peças de obras decorativas de arquitectura de madeira e imagens.

A cerâmica pintada fascinante e tradicional ambos - a viz ritual e secular. diferentes tipos de cerâmica pequenas, bem como brinquedos e bonecas pintadas de terracota é uma característica notável da arte popular em Bangladesh. Argila ou terracota culto estatuetas e os brinquedos são concebidos apenas para uso-temporária em festivais sazonais, ritos domésticos ou infantil. materiais facilmente acessíveis, como argila, madeira, papel, palha, juta, pano, e cana-de-são, assim, manipulados com destreza rápida em formas antigas. Este museu reuniu uma notável colecção de bonecas, brinquedos, imagens, navios e mão-fãs de Chittagong através de um esquema de pesquisa.

Chittagong University Museum tem uma pequena coleção de ornamentos de liga leve o que reflete alta obra do Karmakaras (ferreiro). A modesta coleção de porcelana fora Bangal foi adquirida.

A tradição da arte popular floresceu de tal região, com um impacto artística indígena pura e de qualidade que está intimamente associada com a terra e meio ambiente, mente e memória dos grupos de artesãos tradicionais de todos. A esse respeito, é uma enorme acumulação de utensílios domésticos feitos de latão, cobre e alumínio. Cestas feitas de cana; inscrição do antigo roteiro Bangla, ornamentos tribais, utensílios de metal, pati (mat), Nakshi Kantha (colcha bordada) pote de água, palanquim, lanternas, Hukka (cachimbo), tórax, máscara, curva, pandeiro etc. estão sendo exibidos em a galeria de arte popular. máquinas têxteis, tecidos à mão e gramofone foram recentemente adicionados.

Galeria de Arte Contemporânea
Ele explora o mundo da arte de artistas de Bangladesh. Bangladesh possui uma tradição muito rica e tendência na arte tradicional, bem como na arte moderna contemporânea. A obra de arte do país podem ser classificados principalmente em três a quatro categorias isto é realista, semi-abstrato ea forma estilizada de expressão. As obras de artistas locais estão imbuídos de conteúdo social profunda e paixão na tendência da arte moderna contemporânea. Não é à toa que as figuras eminentes como Zainul Abedin, Rashid Chowdhury, Qumrul Hasan, Murtaza Bashir e alguns outros são seguidos por uma galáxia de talentos igualmente brilhantes que ganharam muita fama, popularidade e reconhecimento como artistas de Bangladesh. Suas obras vão na linha com o padrão da tendência da arte contemporânea mundial. Curiosamente, nós temos a coleção de obras de arte a partir desses artistas proeminentes.

Zainul Abedin não era apenas um artista pioneiro, mas a educação de arte também estabelecida em Bangladesh. O trabalho de Zainul como a criação notável no trabalho baseadas em desenho, e assim por diante também trouxe mais respeito sobre o trabalho que contém a ousadia, a perfeição, livre e manipulação muito rápida de ambos pincel e caneta. Nós conseguimos recolher uma de suas pinturas "Manpura", que ilustra as características de seu estilo artístico.

Se alguém tenta avaliar contribuições no campo da criação de institutos de arte e inspirar movimentos de arte neste país, o nome mais proeminente após Zainul Abedin seria sem dúvida a de Rashid Chowdhury. Não só em todo o país, mas também que ele é bem conhecido como o pioneiro e maior artista tapeçaria no subcontinente. Sendo um artista de vanguarda, ele estabeleceu o ensino superior em artes plásticas em Bangladesh, abrindo o departamento de artes plásticas na Universidade de Chittagong. O museu tem atualmente duas grandes tapeçarias e uma pintura a óleo do artista veterano.

No campo da obra escultórica, o nome de Syed Abudullah Khalid é notável. Consideramo-nos sorte o suficiente para que sua escultura "Busto de Abul Fazal" está em nossa coleção. A coleção de obras de arte na galeria está em vários meios de comunicação, como pintura a óleo, acrílico, aquarela, gravura, pen-esboço, escultura e porcelana.

Fora isso, uma série de obras de artistas ilustres, entre outros, Qumrul Hasan, Murtaza Bashir, Chandra Shekar, Nitun Kunda, Monsorul Karim e Saiful Kabir estão em exposição no museu.

Há também um 104 pés de comprimento e quatro pés de largura pintura mural denominado "Abahoman Bangla Bangalee 'que se separou em 11 seções. Um grupo de artistas descreveu esta pintura mural grande baseado em Guerra de Libertação do país e exibiu-o na valorização das Kolkata da Índia e no de Chittagong, Bangladesh em 1972.




Nenhum comentário:

Postar um comentário