Google+ Followers

domingo, 17 de abril de 2016

Palácio de Saddam Hussein, em Basra, no sul do Iraque, vai se tornar museu de arte. --- Palace of Saddam Hussein will become art museum

Prédio em Basra vai abrigar entre 3,5 mil e 4 mil obras das antigas civilizações da Suméria, Babilônia e Assíria

O palácio de Saddam Hussein em Basra vai abrigar um museu de arte a partir de setembro. O centro cultural terá apoio do atual governo do Iraque, de uma instituição de caridade britânica e será mantido com a doação de empresas de petróleo. O local vai abrigar artefatos das antigas civilizações da Suméria, Babilônia e Assíria, bem como arte islâmica. Ao todo, serão entre 3,5 mil e 4 mil obras de arte, parte delas pertencentes ao Museu de Bagdad.


"Queremos um museu muito moderno, que faça mais do que apenas mostrar objetos", disse Qahtan al-Abeed, diretor do Conselho Estadual de Antiguidades e Patrimônio, à "National Geographic". "Queremos trazer as pessoas para todos os tipos de atividades culturais e artísticas, incluindo cursos de formação e encontros profissionais".

A reforma do espaço custou US$ 3 milhões, bancada pelo governo de Basra. O prédio sofreu danos causados por carros-bomba que explodiram nas proximidades. Para reforçar a segurança, Al-Abeed pretende instalar portas de aço, a fim de evitar roubos e saques.

A fundação de Amigos do Museu de Basrah também doou US$ 500 mil, e o British Museum vai dar apoio curatorial à nova instituição. Nascido em Basra, Al-Abeed vê o museu como uma oportunidade para capitalizar sobre a história da região, tornando-a um destino cultural e turístico.


palácio de Saddam Hussein em Basra, no sul do Iraque, 


Basra é uma cidade portuária ao sul do Iraque e tem a segunda maior população do país, atrás apenas de Bagdad. O Palácio Cultural de Basra, localizado próximo ao palácio, realizou recentemente uma exposição com pinturas do Kuwait, e várias outras organizações artísticas têm surgido na cidade.

Saddam Hussein foi destituído do poder e forçado a deixar suas luxuosas mansões espalhadas pelo país durante a invasão do Iraque, em 2003. Até 2008, o palácio foi usado como refeitório pelo exército britânico.








Fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti

Nenhum comentário:

Postar um comentário