Google+ Followers

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Brazilian culture, Candomblé: Exhibition of the artist Carybé, brings together 50 works of the artist. Portrays the, The Colors of the Sacred. --- Cultura brasileira, Candomblé: Exposição do artista Carybé, reúne 50 obras do artista. retrata o , As Cores do Sagrado.

Among the works that portray this religion and its rituals, it is worth mentioning the watercolor of Mother Mãe, the famous mother of Saint Baiana. The ialorixá is in one of the first watercolors present in the show and also appears in a photo beside the artist. Carybé was a friend of Mãe Senhora, famous for not giving interviews to the press but for having among his interlocutors artists.




The Colors of the Sacred have about 50 watercolors, selected from among the 128 that Carybé did, inspired by the candomblé traditions. The curator of the exhibition is the daughter of the artist, Solange Bernabó. The selection sought to favor the harmony between technique and phases of the artist.

The Colors of the Sacred has passed through Salvador, Recife and Rio de Janeiro. The show runs until February 28, 2017, with free admission. The images present in the exhibition were produced during 30 years of research, between 1950 and 1980, and are records of personal experiences of the artist in the candomblé terreiros that he frequented.

Carybé

Argentinean at birth (Lanus, 1911), Rio de Janeiro by creation and Bahia by choice, Carybé was one of the most productive and restless artists in Brazil. Carybé, who died in 1997, has his genius associated with Bahia, whose essence he knew how to materialize in drawings, watercolors, sculptures and great murals. He was a painter, sculptor, illustrator, draftsman, scenographer, ceramist, historian, researcher and journalist.

Service:

Exhibition "CARYBÉ As Cores do Sagrado"
Location: CAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 - Centro)
Visitation: December 10, 2016 to February 28, 2017 (Tuesday to Sunday)
Hours: 9am - 7pm
Information: (11) 3321-4400
Free entrance
Access for people with disabilities




Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

A cultura e o amor devem estar juntos.


Vamos compartilhar.




--br via tradutor do google

Cultura brasileira, Candomblé: Exposição do artista Carybé, reúne 50 obras do artista.  retrata o ,  As Cores do Sagrado.

Dentre as obras que retratam essa religião e seus rituais merece destaque a aquarela de Mãe Senhora, famosa mãe de santo baiana. A ialorixá está em uma das primeiras aquarelas presentes na mostra e também aparece em uma foto ao lado do artista. Carybé foi amigo de Mãe Senhora, famosa por não conceder entrevistas para a imprensa mas por ter entre seus interlocutores artistas.

As Cores do Sagrado tem cerca de 50 aquarelas, selecionadas dentre as 128 que Carybé fez tendo como fonte de inspiração as tradições do candomblé. A curadora da exposição é a filha do artista, Solange Bernabó. A seleção buscou privilegiar a sintonia entre técnica e fases do artista.

As Cores do Sagrado já passou por Salvador, Recife e Rio de Janeiro. A mostra fica em cartaz até 28 de fevereiro de 2017, com entrada franca. As imagens presentes na exposição foram produzidas ao longo de 30 anos de pesquisas, entre 1950 e 1980, e são registros de vivências pessoais do artista nos terreiros de candomblé que frequentava.

Carybé

Argentino no nascimento (Lanus, 1911), carioca por criação e baiano por opção, Carybé foi um dos mais produtivos e inquietos artistas que o Brasil abrigou. Pintor, escultor, ilustrador, desenhista, cenografista, ceramista, historiador, pesquisador e jornalista, Carybé, falecido em 1997, tem sua genialidade associada à Bahia, cuja essência soube materializar em desenhos, aquarelas, esculturas e grandes murais.

Serviço:

Exposição "CARYBÉ As Cores do Sagrado"
Local: CAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 - Centro)
Visitação: 10 de dezembro de 2016 a 28 de fevereiro de 2017 (terça-feira a domingo)
Horário: 9h às 19h
Informações: (11) 3321-4400
Entrada franca
Acesso para pessoas com deficiência 

Nenhum comentário:

Postar um comentário