Google+ Followers

domingo, 15 de janeiro de 2017

School of Islamic Geometric Design. Architectural Best Practice in Islamic Geometric Design. --- Escola do projeto geométrico islâmico. Melhor Prática Arquitetural em Design Geométrico Islâmico.


For a design tradition to remain relevant, it has to evolve. It has to be able to provide opportunities for creativity to new generations of designers and archi-tects. The creative ethos that inspired so many masterpieces in Islamic art and architecture pushed craftsmen and builders to innovate; to make things that hadn't been tríade before.


Traditional crafts (Islamic geometric design included) are often perceived as being under threat, and the response is to develop methods to preserva-tion.However, preservation is only half the answer. The second part of the answer is reinvigoration. It is about gving architects the skills that enable the development of this design tradition; that restores the connection to the creative ethos that for centuries allowed and enabled builders and craftsmen to be innovative. Without this creative ethos, we wouldn't have had the beautiful Mamluk minbars in Cairo, the Seljuks stonework compositions in Anatolia, the Marinid madrassas in Fes and Marrakech, the imposing buildings in Sultaniyya in Iran. or the Itimad ud Daula in Agra, índia (to name but a few examples).

How can architects better use the heritage of Islamic geometric design?

Builders in Islamic societies have been making geometric compositions using the same design conventions for over 1,000 years. What are the design rules that were consistently applied for centuries? How can knowledge of these rules benefit architects and designers?


Hundreds of geometric compositions and patterns have been made in this period yet only a handful are used in contemporary architecture. How can architects use this rich heritage more fully?



I teach Islamic geometric design in such a way that it creates a foundation for creativity and innovation. "You need to know the rules before you can break them"

Addressing today's challenges

The use of Islamic geometric design in contemporary architecture in the Middle East often does not do justice to its 1,000 years of design history. Some of the typical problems are:

1) limited use of patterns
2) reliance on copy 'n paste
3) incorrect tessellation
4) incorrect framing
5) absence of historical or regional contextualisation
6) partial knowledge


- There are hundreds of patterns that have been used in mosques, madrasas, khanqahs, qur'an pages, across the Islamic world over a period of 1,000 years. Why should contemporary architecture only use less than ten of these patterns?

- Builders across the Islamic world and across the centuries, have used ge-ometric patterns according to certain design conventions that were universal-ly applied. Should we not know what these conventions are?

- Many patterns are specific to a time and place. Timurid patterns are very diferent from Mamluk patterns. Seljuk and Ottoman patterns are very differ-ent from Safavid patterns. Should we not know more about these different styles?

Overview

In this CPD training, participants will learn how to practically apply the essential elements of historical best practice. Knowledge of these rules and conventions gives designers and architects the freedom to innovate. Using numerous exam-ples of from the heritage of Islamic architecture, topics covered include:

- Patterns and context
- Proportion and framing in rectangular compositions
- The construction of patterns
- Visual layers in geometric compositions
- Engaging with your audience
- Principies of Embellishment
- Best Practice vs Worst Practice

Translated into 5 languages, this book has enabled people around the world to make pat-terns and to better understand the design principies of Islamic geometric design.

Eric Broug is an author/educator, special-ised in Islamic geometric design. He has written several popular books on the sub-ject and gives workshops and lectures around the world. He offers architectural and educational consultancy and training services.

He is the founder of the School of Islamic Geometric Design. Eric is originally from Holland and lives in the North of England.

www.broug.com






Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing.





br via tradutor do google
Escola do projeto geométrico islâmico. Melhor Prática Arquitetural em Design Geométrico Islâmico.

Para que uma tradição de design permaneça relevante, ela tem de evoluir. Deve ser capaz de oferecer oportunidades de criatividade às novas gerações de designers e arquitetos. O ethos criativo que inspirou tantas obras-primas na arte e na arquitetura islâmica empurrou artesãos e construtores para inovar; Para fazer coisas que não tinham sido tríade antes.



O artesanato tradicional (design geométrico islâmico incluído) é muitas vezes percebido como sendo ameaçado, ea resposta é desenvolver métodos de preservação. No entanto, a preservação é apenas metade da resposta. A segunda parte da resposta é revigoração. É sobre gving arquitetos as habilidades que permitem o desenvolvimento desta tradição de design; Que restaura a conexão com o ethos criativo que por séculos permitiu e permitiu que construtores e artesãos para ser inovador. Sem este ethos criativo, não teríamos os belos minipreses mamelucos no Cairo, as composições de pedras Seljúcidas na Anatólia, as madrassas Marinidas em Fez e Marraquexe, os imponentes edifícios em Sultaniyya no Irã. Ou o Itimad ud Daula em Agra, índia (para citar apenas alguns exemplos).



Como os arquitetos podem usar melhor a herança do design geométrico islâmico?



Construtores em sociedades islâmicas têm vindo a fazer composições geométricas usando as mesmas convenções de design por mais de 1.000 anos. Quais são as regras de design que foram aplicadas consistentemente durante séculos? Como o conhecimento dessas regras pode beneficiar arquitetos e designers?



Centenas de composições geométricas e padrões foram feitas neste período, mas apenas um punhado são usados ​​na arquitetura contemporânea. Como os arquitetos podem usar este rico patrimônio mais plenamente?



Eu ensino design geométrico islâmico de tal forma que ele cria uma base para a criatividade e inovação. "Você precisa saber as regras antes que você possa quebrá-las"


Enfrentar os desafios de hoje

O uso do design geométrico islâmico na arquitetura contemporânea no Oriente Médio muitas vezes não faz jus aos seus 1.000 anos de história do design. Alguns dos problemas típicos são:

1) uso limitado de padrões
2) confiança na cópia 'n colar
3) tessellation incorreta
4) enquadramento incorreto
5) ausência de contextualização histórica ou regional
6) conhecimento parcial


- Há centenas de padrões que têm sido usados ​​em mesquitas, madrasas, khanqahs, páginas qur'an, em todo o mundo islâmico ao longo de um período de 1.000 anos. Por que a arquitetura contemporânea só usaria menos de dez desses padrões?

- Construtores em todo o mundo islâmico e ao longo dos séculos, usaram padrões ge-ometric de acordo com certas convenções de design que foram universalmente aplicadas. Não deveríamos saber o que são essas convenções?

- Muitos padrões são específicos para um tempo e lugar. Os padrões timurídeos são muito diferentes dos padrões mamelucos. Seljuk e otomano padrões são muito diferentes de Safavid padrões. Não devemos saber mais sobre esses diferentes estilos?

Visão geral

Neste treinamento de CPD, os participantes aprenderão a aplicar praticamente os elementos essenciais das melhores práticas históricas. O conhecimento dessas regras e convenções dá aos designers e arquitetos a liberdade de inovar. Usando numerosos exemplos da herança da arquitetura islâmica, os tópicos abordados incluem:

- Padrões e contexto
- Proporção e enquadramento em composições retangulares
- A construção de padrões
- Camadas visuais em composições geométricas
- Envolver-se com seu público
- Princípios de Enfeite
- Melhores Práticas vs Piores Práticas

Traduzido em 5 línguas, este livro permitiu que pessoas de todo o mundo fizessem patentes e entendessem melhor os princípios de design do design geométrico islâmico.

Eric Broug é um autor / educador, especializado em design geométrico islâmico. Ele escreveu vários livros populares sobre o assunto e dá workshops e palestras ao redor do mundo. Ele oferece consultoria arquitetônica e educacional e serviços de treinamento.

Ele é o fundador da Escola de Design Geométrico Islâmico. Eric é originalmente da Holanda e vive no norte da Inglaterra.

Www.broug.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário