Google+ Followers

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

The Zhaoling Museum in China has requested the return of two horse sculptures, which were illegally sold abroad and are currently being exhibited at the University of Pennsylvania Museum. --- O museu de Zhaoling na China solicitou a devolução de duas esculturas de cavalos, que foram ilegalmente vendidas para o exterior e que atualmente estão sendo exibidas no museu da Universidade da Pensilvânia.

The Zhaoling Museum made the request on January 11 through the WeChat message service, reports China Daily. The Chinese institution hopes to receive back the historical patrimony, which is now part of the Museum of Archeology and Anthropology at the University of Pennsylvania Museum, so that the collection of horses will be reunited.


According to the Penn Museum, "the realistic depiction and excellent engraving technique of the stone reliefs deserve a unique place in Chinese art and sculptural history. They represent exceptional importance as personal relics of one of the most powerful Chinese monarchs."


According to the official website of the Penn Museum, the horses were found at the emperor's tomb 1,200 years ago, being removed from there between 1913 and 1917. Four of them are in China, more precisely at the Beilin museum in Xian city. "The other two were sold and transported to the Penn Museum in 1918. They were purchased by Eldridge R. Johnson, who donated them to the museum in 1921," adds the site of the US institution.



China.org, citing archives from the Shanghai Museum, said the horses at the Penn Museum were sold for $ 125,000 to the director of the Penn Museum by antiquity smuggler Lu Qinzhai, who ordered the removal of horses from the tomb Of the emperor.

China.org firmly writes: "The Penn Museum should not have acquired the two horses, which were evidently excavated after the sabotage act responsible for the damage of the surface [of the sculptures]. Gather the six horses ".



CELEBRATE THE YEAR OF THE ROOSTER! CHINESE NEW YEAR - JAN. 21





Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing.





--br
O museu de Zhaoling na China solicitou a devolução de duas esculturas de cavalos, que foram ilegalmente vendidas para o exterior e que atualmente estão sendo exibidas no museu da Universidade da Pensilvânia.

O museu de Zhaoling fez a solicitação em 11 de janeiro através do serviço de mensagem WeChat, informa o jornal China Daily. A instituição chinesa espera receber de volta o patrimônio histórico, que, atualmente, faz parte das peças do Museu de Arqueologia e Antropologia da Universidade da Pensilvânia (O Museu de Penn), para que a coleção de cavalos seja reunida novamente.

De acordo com o Museu de Penn, "a representação realista e excelente técnica de entalho dos relevos de pedra merecem lugar único na arte chinesa e história escultural. Elas representam importância excepcional como relíquias pessoais de um dos monarcas chineses mais poderosos".

Segundo o site oficial do Museu de Penn, os cavalos foram encontrados no túmulo do imperador de 1.200 anos atrás, sendo removidos de lá entre 1913 e 1917. Quatro deles estão na China, mais precisamente no museu de Beilin, na cidade de Xian. "Os outros dois foram vendidos e transportados para o Museu de Penn em 1918. Eles foram comprados por Eldridge R. Johnson, quem os doou ao museu em 1921", acrescenta o site da instituição dos EUA.

O site China.org  citando arquivos do Museu de Xangai, afirma que os cavalos do Museu de Penn foram vendidos por 125 mil dólares ao então diretor do Museu de Penn pelo contrabandista de antiguidades, Lu Qinzhai, responsável pela ordem de remoção dos cavalos do túmulo do imperador.

O China.org firmemente escreve: "o Museu de Penn não devia ter adquirido os dois cavalos, que evidentemente foram escavados após ato de sabotagem responsável pela danificação da superfície [das esculturas]. Solicitamos que o Museu de Penn colabore na negociação de plano para reunir os seis cavalos".



Nenhum comentário:

Postar um comentário