Google+ Followers

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Black Country Living Museum to create retro town in £10 million expansion plan. --- Black Country Living Museum para criar cidade retro em £ 10 milhões plano de expansão.

The ambitious project has been given the green light thanks to lottery funding.

It will see the creation of a new 1940s-60s town, complete with a pub, library and bowling green, in the heart of the Dudley museum.

Several important historic buildings will be taken down brick by brick from Dudley, West Bromwich and Wolverhampton and relocated within the attraction which has been the film set for some of the Peaky Blinders scenes.

Other iconic buildings that have disappeared will also be recreated using archive images and information.


Artist's impression of the 1940-60s town Black Country Living Museum


A total of £9.8m funding has been allocated and will form phase one of the £21.7m project BCLM: Forging Ahead - the museum's 40-year masterplan which will see it expand by a third, transforming the site with the new retro town and improved visitor and learning facilities.

The ambitious project is set to create 450 jobs in the area and will show what happened to the Black Country post war and in the run up to the closure of the Baggeridge Coal Mine in 1968.

Woodside Library, Stourbridge Road, Dudley, circa 1960

The museum is describing it as a "once-in-a-lifetime opportunity" to save landmark community and commercial buildings from demolition and rebuild them.

Some of the buildings identified to be moved include West Bromwich's Gas Showroom, which was damaged in the Blitz, and Dudley's Woodside Library - both the focus of strong community support to save them.

Others, including Wolverhampton's Elephant & Castle Pub, which was demolished at the turn of the century, and Lye's Marsh & Baxter's Butchers, will be recreated from archive material and images.

Ellen Coleman, one of the last woman brick makers at Harris & Pearson in Brierley Hill, circa late 1960s

Ros Kerslake, chief executive of the Heritage Lottery Fund, said: "Black Country Living Museum is one of the UK's most popular open-air museums bringing knowledge of the country's industrial past to a national and international audience.

"It also has a reputation for working brilliantly with local communities. These latest plans reflect an ongoing commitment to sharing the stories of those who lived in the area and who made it what it is today.

"Our funding, which is made possible thanks to National Lottery players, will help update the wider site making it a visitor attraction truly fit for the 21st century."

Woodside Library - which the Black Country Living Museum hopes to relocate into its 1940s - 60s town

The museum's current Rolfe Street entrance building will be repurposed and refurbished as a contemporary Learning Centre and a complementary Industrial Learning Space will be created at the heart of the site.

Together, they will enhance the museum's capacity to deliver learning activities for over 80,000 school children a year.

Lowell Williams, chairman of the museum, added: "We are excited to get started on this project which has been three years in the making and kick-starts the museum's masterplan for the next 40 years.

"BCLM: Forging Ahead will not only allow us to complete our story but also to create a truly world-class heritage attraction at the heart of the Black Country - something we can all be proud of.

"It will enable us to welcome in the region of 500,000 visitors per year, expand significantly, and most importantly improve our visitors' experience. It will also create circa 450 jobs within our local area so this is a really positive step for the communities we serve."

Former Elephant and Castle pub in Wolverhampton in the 1950s (Photo: Wolverhampton Archives)

Over the coming months, the museum will continue to work closely with its local communities to build a picture of post-war Black Country in order to submit a second-round application to the Heritage Lottery Fund in October 2018 to release the rest of the funding.

If successful, construction will begin with a view to be completed in 2022.





Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,
mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 
A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 
but what modifies the way of looking and hearing.








--br via tradutor do google
Black Country Living Museum para criar cidade retro em £ 10 milhões plano de expansão.

O ambicioso projeto foi dado as graças luz verde para financiamento de loteria.

Ele vai ver a criação de uma nova cidade 1940s-60s, completa com um pub, biblioteca e Bowling Green, no coração do museu Dudley.

Vários importantes edifícios históricos será retirado tijolo por tijolo de Dudley, West Bromwich e Wolverhampton e realocados dentro da atração, que tem sido o filme definido para algumas das cenas Peaky Blinders.

Outros edifícios emblemáticos que desapareceram também serão recriadas usando imagens de arquivo e informações.

imagem
Impressão de artista da cidade 1940-60s Black Country Living Museum

Um total de £ 9.8m financiamento foi alocado e vai formar a primeira fase do £ 21.7m BCLM projeto: avançando - 40 anos masterplan do museu que irá vê-lo expandir em um terço, transformando o local com a cidade nova retro e melhoradas instalações para visitantes e aprendizagem.

O ambicioso projeto está definido para criar 450 postos de trabalho na área e vai mostrar o que aconteceu com a guerra pós Black Country e no correr até o encerramento do Baggeridge Coal Mine, em 1968.

imagem
Woodside Biblioteca, Stourbridge Road, Dudley, circa 1960

O museu está descrevendo-o como uma "oportunidade única em-um-vida" para salvar comunidade marco e edifícios comerciais da demolição e reconstruí-los.

Alguns dos edifícios identificados para ser movido incluem Showroom do West Bromwich Gas, que foi danificado no Blitz, e Biblioteca Woodside de Dudley - tanto o foco de um forte apoio da comunidade para salvá-los.

Outros, inclusive do Wolverhampton Elephant & Castle Pub, que foi demolida na virada do século, e do de Lye Marsh & Baxter Açougues, será recriada a partir de material de arquivo e imagens.

imagem
Ellen Coleman, um dos fabricantes de tijolos última mulher em Harris & Pearson em Brierley Hill, circa final dos anos 1960

Ros Kerslake, executivo-chefe do Heritage Lottery Fund, disse: "Black Country Living Museum é um dos mais populares museus ao ar livre do Reino Unido trazendo conhecimento do passado industrial do país a uma audiência nacional e internacional.

"Ele também tem uma reputação para trabalhar de forma brilhante com as comunidades locais. Estes últimos planos reflectem um compromisso contínuo a compartilhar as histórias de quem viveu na área e que fez dela o que é hoje.

"Nosso financiamento, que é possível graças aos jogadores da Loteria Nacional, vai ajudar a atualizar o site mais amplo tornando-se uma atração do visitante verdadeiramente apto para o século 21".

imagem
Woodside Biblioteca - que o Black Country Living Museum espera mudar em suas 1940 - 60 cidade atual edifício de entrada Rolfe Rua do museu será reaproveitado e remodelado como um centro de aprendizagem contemporânea e um espaço complementar Aprendizagem Industrial será criado no coração do site.

Juntos, eles vão aumentar a capacidade do museu para entregar actividades de aprendizagem para mais de 80.000 crianças em idade escolar por ano.

Lowell Williams, presidente do museu, acrescentou: "Estamos muito animado para começar a fazer esse projeto que tem sido três anos na fabricação e kick-começa masterplan do museu para os próximos 40 anos.

"BCLM: avançando não só nos permitirá completar a nossa história, mas também para criar um mundo de classe atração verdadeiramente património no coração do Black Country - algo que todos podemos estar orgulhosos.

"Vai permitir-nos boas-vindas na região de 500.000 visitantes por ano, expandir significativamente, e mais importante melhorar a experiência dos nossos visitantes. Ele também irá criar cerca de 450 postos de trabalho dentro da nossa área local assim que este é um passo muito positivo para as comunidades que servir. "

imagem
O ex-Elephant and Castle pub em Wolverhampton em 1950 (Foto: Wolverhampton Arquivos)

Nos próximos meses, o museu vai continuar a trabalhar em estreita colaboração com as comunidades locais para construir uma imagem do pós-guerra Black Country, a fim de apresentar um pedido de segunda rodada do Heritage Lottery Fund em outubro 2018 para liberar o resto do financiamento .

Se for bem sucedido, a construção começará com vista a ser concluída em 2022.

Nenhum comentário:

Postar um comentário